Destaques ★FranchisingEmpreendedorismo

Uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata? Saiba agora!

Mulher e homem apetando as mãos e segurando pasta. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata

Quem pesquisa sobre o mercado de franchising pode se deparar com a questão: uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata? Neste texto, você vai descobrir a resposta e algumas opções para investir.

Antes de mais nada, é importante analisar o setor como um todo. De acordo com a Associação Brasileira de Franchisig (ABF), as franquias faturaram 10,7% a mais em 2021, em comparação com o ano de 2020.

Dessa maneira, é possível perceber uma recuperação neste segmento mesmo no período da pandemia. Por isso, uma franquia pode ser uma boa opção para quem quer abrir um negócio próprio.

Advertisement

Afinal, uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata?

Nem sempre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata. Afinal, o sucesso de uma unidade franqueada depende de uma série de fatores econômicos e pessoais.

Em primeiro lugar, uma franquia mais cara normalmente vai ter um faturamento superior. No entanto, esse retorno acontece a longo prazo.

Assim, o retorno de um investimento alto pode demorar e até lá, é preciso se sustentar. Isso porque, as contas continuam chegando e, mesmo antes de dar retorno, o negócio demanda valores de manutenção.

Por isso, nem sempre uma franquia mais cara compensa para todos os empreendedores.

Portanto, vale lembrar um pouco sobre o modelo de franquias. Neste sistema, o investidor recebe um plano de negócio pronto e já testado pela rede.

Desse modo, você não vai ter que formatar sua empresa do zero, o que pode ser difícil para quem não tem experiência. Além disso, a franqueadora oferece uma série de suportes que vão te ajudar a conduzir o negócio.

Assim, você recebe apoio para abrir, administrar e divulgar sua unidade. Sem contar que todos os processos das franquias são padronizados. Com isso, o investidor conta com um modelo de negócio pré-formatado.

Vista superior de mesa com papeis, calculadora de celular e notebook enquanto uma pessoa conta notas de dinheiro. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata.
Melhor franquia é algo relativo, mas fazer as contas é o primeiro passo para escolher.

Saiba que nem todas as franquias são iguais. Além de diferentes faixas de investimento, cada franqueadora possui suas características específicas.

Existem franquias home office e presenciais em diferentes segmentos. Com elas, é possível oferecer serviços ou vender produtos. Por isso, a análise precisa ser muito cautelosa, a fim de evitar problemas futuros.

Por fim, a melhor franquia é aquela que se adequa ao seu perfil, seus interesses, suas condições financeiras e também com o mercado local de atuação. Sobre essas questões, daremos mais detalhes a seguir!

Como escolher a melhor franquia para abrir?

Como dito anteriormente, existem diversos fatores que influenciam no sucesso de uma empresa. No caso das franquias não é diferente.

Confira abaixo como escolher o melhor negócio para investir!

Entenda o que você quer fazer

A princípio, é necessário analisar o seu perfil de franqueado. Assim, é possível descobrir se o negócio combina ou não com você.

Isso não significa que você precisa ser especialista na área. Muitos empreendedores se encontram profissionalmente em segmentos diferentes daqueles em que são formados ou nos quais já trabalharam anteriormente.

No entanto, é preciso ter afinidade com o seu negócio. Isso porque, é nele que você vai investir tempo e dinheiro.

Além do mais, cada segmento conta com características desejadas para o futuro empreendedor. Assim, pode ser interessante pesquisar por esses requisitos e verificar se você conta com o que é necessário para atuar em determinado segmento.

Mas, vale destacar ainda, que é sempre possível se atualizar. Na verdade, é essencial que todo empreendedor busque novos conhecimentos e desenvolva habilidades como liderança, responsabilidade e adaptabilidade.

Analise seu mercado local e concorrência

A análise de mercado e concorrência é uma avaliação e identificação de fatores e condições, tanto internas quanto externas. 

Assim se realiza a pesquisa do mercado dentro de um nicho específico. Além das atuações dos concorrentes nesse mercado. Dessa forma, é possível entender a dinâmica, como ele funciona, os seus pontos positivos e o que pode ser melhorado.

Desse modo, alguns dos aspectos que podem ser observados fazendo essa análise são o tamanho do mercado e suas tendências de crescimento.

Além disso, é possível identificar o público-alvo, seus hábitos de consumo e o cenário competitivo naquele mercado.

Duas mulheres tomam um café  e olham para celular. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata.
Analisar a concorrência ajuda a encontrar pontos fortes e fracos do seu negócio.

Assim, é possível traçar objetivos da empresa para alcançar os melhores resultados. Consequentemente, se inserir nesse mercado de forma inteligente, gerando resultados.

Saiba quanto você pode investir 

Antes mesmo de se questionar se uma franquia cara é melhor que uma mais barata, é necessário determinar quanto você pode investir. Isso porque, cada marca possui modelos de negócio específicos e valores pré-determinados.

Assim, você precisa levar em conta não somente os gastos para abrir, mas para manter o seu negócio. Além disso, para manter uma franquia é preciso contar com um capital de giro.

Por isso, pesquise sobre a franqueadora e solicite a Circular de Oferta de Franquia (COF). Neste documento estão todos os valores necessários para abrir o negócio, suas obrigações e muito mais.

Depois de analisar a COF, decida se você tem o valor necessário para investir. Caso contrário, você pode buscar por linhas de crédito próprias para empreendedores. Mas deve ter em mente que precisará pagar pelo valor.

Talvez não seja a melhor ideia abrir um negócio já com uma dívida. Por isso, pode ser o caso de preferir um negócio com baixos custos.

Para isso, existem por exemplo franquias de quiosque ou container que podem ser mais baratas do que lojas físicas. Nesse sentido, é necessário analisar cada modelo de negócio e decidir como vai ser feito o pagamento.

Avalie as franqueadoras

Outro ponto importante para se abrir um negócio é avaliar a franqueadora. Como todos os outros aspectos, esta também demanda muita pesquisa. 

Afinal, é uma decisão importante feita por meio de um contrato com direitos e deveres. Assim, o empreendedor também irá saber qual modelo de negócio é mais efetivo na região de atuação, por exemplo.

Assim, é possível fazer uma autoavaliação das habilidades, afinidades e dificuldades. As franqueadoras costumam ter os perfis mais desejados, oferecendo uma direção para os investidores interessados.

Três pessoas em escritório olhando para o mesmo notebook.
Analisar a franqueadora é essencial antes de assinar o cotrato.

As finanças também podem ser avaliadas por meio das propostas das franqueadoras. Isso porque, muitas delas costumam oferecer diferentes modelos de negócio de acordo com a capacidade de investimento do empreendedor.

Por fim, não deixe de analisar o contrato da franquia, suas condições e termos comuns para o cumprimento do contrato de ambas as partes.

Confira a reputação da marca

Além de analisar se a marca cabe no seu orçamento e combina com os seus objetivos profissionais, é preciso pesquisar sobre a reputação da marca.

Isso é essencial no caso das franquias, porque a marca em questão é que vai transmitir conhecimento para os franqueados da rede e oferecer apoio. No mais, uma marca com boa reputação tem mais chances de sucesso.

Sendo assim, você pode começar buscando o nome da marca nas redes sociais para saber o que o público pensa dela. Essa análise pode te dar uma ideia da relação da empresa com o seu público-alvo.

No entanto, apenas essa análise não é suficiente. Dessa maneira, é interessante falar com outros franqueados e saber como é a relação deles com a matriz.

Você pode ainda, visitar outras unidades da rede para verificar como funciona o cotidiano do negócio. Nessas visitas você pode entender o modo como os clientes se relacionam e enxergam a marca.

Além disso, uma boa forma de conferir a reputação da marca é visitar uma feira de franquias. Isso porque, nesses eventos você tem a oportunidade de dialogar diretamente com representantes de cada marca.

Dessa maneira você já percebe se a franqueadora vai atender suas expectativas e pode questionar sobre a quantidade de unidades e outros fatores que influenciam na boa reputação de uma empresa.

Vantagens de uma franquia cara

A compra dos direitos de uma franquia pode ser considerada como um investimento mais rentável. Ou seja, quanto mais dinheiro o investidor gastar, mais dinheiro ele está propenso a ganhar. 

Calculadora ao lado de notas de dinheiro e um caderno. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata,
Investir alto pode lhe trazer bons retornos financeiros.

Isso inclui desembolsar uma grande quantia para o investimento inicial, adaptação e padronização da unidade, contratação de funcionários, entre outros. Esses valores podem variar de acordo com a franquia e os modelos de negócio oferecidos.

Porém, o empreendedor também pode esperar altos retornos. Isso significa que o negócio pode retornar uma alta quantia. Assim, o faturamento alto também gera descontos nas despesas médias mensais. 

Além do mais, quando a unidade começa a cobrir todos os gastos sozinha, ela começa a gerar lucro. Ou seja, entra mais dinheiro do que a empresa precisa para se manter.

Assim, cada franquia possui seus próprios valores e prazos para o retorno de investimento. Por isso é tão importante analisar a COF. Dessa forma, o investidor pode ter uma noção mais específica dos valores e prazos estimados para sua unidade franqueada.

Por fim, franquias mais caras costumam contar com uma estrutura física mais complexa. O investimento é usado para tornar o espaço padronizado e oferecer mais conforto aos clientes.

Assim, as franquias caras são ideais para quem busca pontos comerciais mais elaborados como lojas físicas com estoque e para quem tem condições de investir.

Desvantagens de uma franquia cara

Por outro lado, uma franquia cara também possui desvantagens. Em primeiro lugar, está o fator mais óbvio, de ter que desembolsar um grande valor para abrir o negócio.

Assim, caso não conte com o valor total, pode ser necessário buscar por empréstimos e outras linhas de crédito. Consequentemente, você já começa o negócio com uma dívida a ser paga.

Outra desvantagem de uma franquia cara é que os valores de manutenção do negócio também costumam ser elevados. Por isso, é preciso fazer um bom planejamento que leve em conta todos os valores necessários para manter o negócio.

No mais, esses empreendimentos costumam ter um tempo de retorno mais elevado. Ou seja, até conseguir se manter com o negócio, você vai ter que esperar e ter uma reserva para as contas que vão continuar chegando.

Mulher preocupada olhando tablet e fazendo anotação em papel. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata.
É importante lembrar que o investimento inicial não é o único de uma franquia.

Como dito anteriormente, franquias mais caras costumam ter ponto comercial fixo. Assim, é preciso levar em conta que este espaço demanda cuidados, taxas e manutenção.

Vantagens de uma franquia barata

Uma franquia barata também pode trazer diversos benefícios. Afinal, a escolha de uma franquia de maior ou menor valor está ligada tanto com a capacidade de investimento, mas também com as expectativas do investidor.

Assim, uma franquia de menor valor possibilita por exemplo, um negócio que pode ser conciliado com outra atividade econômica. Permite também que o investidor atue sem a necessidade de um espaço físico, trabalhando por meio do home office.

Isso significa a necessidade de menos funcionários ou até mesmo de nenhum. Além disso, muitas dessas franquias não exigem experiência anterior de atuação no mercado.

Assim, o franqueado pode ter um negócio próprio, sem a necessidade de desembolsar grandes valores. E vai aprender com as atuações do dia-a-dia, com todo o apoio em aspectos financeiros, legais e de marketing oferecidos pela franqueadora.

As franquias mais baratas também podem oferecer um alto lucro. Afinal, geralmente os valores para manter a unidade são menores, oferecem um retorno maior e poucos gastos. 

Além disso, problemas financeiros podem ser contornados com maior facilidade. Assim, caso o mercado esteja em baixa ou a unidade passe por problemas, isso pode ser contornado com pequenas adaptações. 

Dessa forma, as franquias baratas permitem que o investidor tenha menos chances de problemas financeiros ou grandes perdas. No mais, com o auxílio de profissionais especializados da franqueadora, é possível superar os momentos difíceis mais facilmente.

Desvantagens de uma franquia barata

Por outro lado, uma franquia barata não costuma ter pontos de venda físicos. Normalmente, essas marcas operam no formato home office ou home based.

Assim, é necessário realizar um planejamento para poder trabalhar de casa. Mesmo tendo investimento menor, é preciso contar com um bom pacote de internet e telefonia para trabalhar.

Mulher sentada no chão olhando papéis.
Geralmente, franquias baratas demandam trabalho remoto.

Além do mais, é preciso ter um bom computador e equipamentos de tecnologia. No caso das franquias que trabalham com delivery ou outros serviços de entrega, é preciso calcular os custos de realizar os envios.

Muitas franqueadoras cuidam da entrega, mas tudo isso precisa ser analisado com calma. Por fim, vale ressaltar que com investimentos menores, o retorno também é menor.

Por isso, quem busca uma franquia como forma de renda principal pode não se adaptar a uma franquia barata.

Vale a pena abrir uma franquia?

O investimento em franquia é uma das opções mais seguras para os empreendedores que sonham em ter o negócio próprio. Afinal, empreender é uma tarefa árdua, que exige constante aprendizado e muita dedicação.

Ao escolher uma franquia, diversos aspectos são facilitados para o empreendedor. Afinal, a franqueadora oferece diversos suportes, apoios e assessorias para os seus franqueados alcançarem os melhores resultados. 

Geralmente, a franqueadora é constituída por uma ampla equipe de profissionais especializados em diversas áreas como especialistas de mercado e equipe de marketing. Assim, o franqueado terá apoio jurídico, financeiro, de marketing e gerenciamento.

Além da transferência de know-how e treinamentos, tanto para o franqueado quanto para seus colaboradores e funcionários. Dessa forma, os empreendedores terão apoio na escolha do ponto, adaptação e padronização do ponto físico, até nas atuações do dia-a-dia.

Apesar disso, o franqueado também precisa se dedicar ao negócio. Porém, ele terá a oportunidade de trabalhar com a parte boa do negócio, fazendo captação dos clientes e manter a boa relação com o público e seus colaboradores.

Assim, caso o franqueado tenha dificuldades, ele pode sempre contar com o apoio da franqueadora para ajudá-lo. Além de receber um plano de negócio completo, auxiliando nas atuações e estratégias adotadas pela unidade.

Listas de franquias para abrir com o dinheiro que você tem

Confira a seguir uma lista de como investir com cada faixa de preço e conheça empreendimentos que cabem no seu bolso!

Franquias de até R$ 15 mil

Pessoa clicando em foto de rede social no celular. Imagem ilustrativa do texto sobre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata.
Cuidar do marketing da unidade é uma das responsabilidades do franqueado.

Esse valor se encaixa no modelo de nanofranquias. Porém, não há muitas diferenças entre essas e as unidades convencionais. Assim, elas se distinguem na estrutura e na quantia de investimento necessária.

Geralmente, essas nanofranquias não necessitam de espaço físico e podem ser administradas de casa. Isso reduz bastante os custos do negócio.

Opções de franquia de até R$ 20 mil

É comum pensar que grandes marcas exigem grandes valores de investimento em suas unidades. Porém, muitas das vezes isso não é verdade. Assim, investir em franquias de até R$ 20 mil pode ajudar os franqueados a mudarem de vida.

Nessa faixa, as redes também são classificadas como nanofranquias. Com um investimento um pouco maior, essas franquias podem ser uma boa opção para quem busca renda complementar ou deseja conciliar outras atividades.

Franquias para abrir com até R$ 30 mil

Por sua vez, com até R$ 30 mil os empreendimentos são classificados como microfranquias.

Com esse valor o empreendedor pode investir em uma franquia altamente lucrativa. Assim como as demais, essas costumam ser home office ou home based.

Contudo, nesta faixa de preço, muitas franquias oferecem também serviços via delivery, que aumentam as chances de lucratividade.

Melhores franquias que custam até R$ 40 mil

No caso das franquias de até R$ 40 mil, existem muitas possibilidades presenciais e também on-line. Para quem busca um modelo de negócio com loja física, algumas franqueadoras têm opções com investimento menor.

Assim, nessa faixa é possível encontrar franquias móveis (com bikes ou carrinhos), quiosques e até mesmo container. Nesses espaços reduzidos, o valor de manutenção também é menor.

Franquias para investir até R$ 55 mil

Já para quem pensa em franquias com valor de até R$ 55 mil, é possível abrir um negócio mais robusto. Nesta faixa de investimento, as franquias costumam ser presenciais.

Dessa maneira, você pode optar por negócios em formato de loja nos mais variados segmentos. Geralmente, as franqueadoras contam com mais de um modelo de negócio, sendo um com maior investimento e outro menor.

Como já dissemos, nem sempre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata. Por isso, pode ser uma boa opção investir em um modelo presencial, mas enxuto.

Franquias até R$ 100 mil para abrir

Com esse valor, o investidor consegue investir em franquias maiores, com espaço físico e mais funcionários. Assim, você deve se preparar, pois, normalmente é preciso escolher e treinar a equipe.

Geralmente, nesses empreendimentos o espaço físico é maior, bem como o estoque e o local destinado para clientes e consumidores. Consequentemente, os gastos com manutenção também são maiores.

Agora você já sabe que nem sempre uma franquia mais cara é melhor que uma mais barata, não é mesmo?! Nos exemplos acima, estabelecemos algumas características de acordo com a faixa de investimento.

No entanto, não existe uma regra. Como dito anteriormente, cada franquia tem um modelo de negócio pré-estabelecido.

Dessa forma, você deve analisar a faixa de investimento, mas também a forma como aquele negócio se organiza. Isso evita muitos transtornos e problemas com a marca no futuro.

Agora, se você deseja conhecer opções de franquias, leia este artigo “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil“.

Quais são os melhores ramos para investir em 2022? 15 negócios que estão em alta

Artigo anterior

Exponencial: opção para lucrar com curso de robótica e programação infantil

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.