Destaques ★FranchisingFormate sua franquia!

Segredos revelados de como tornar sua empresa uma franquia

Homem de social subindo uma escada de blocos de madeira. Último degrau sendo colocado com a palavra franchise. Imagem ilustrativa texto tornar uma franquia

Como faço minha empresa se tornar uma franquia?” é uma pergunta mais comum entre os empresários do que você imagina. Afinal, estamos falando de umas das melhores estratégias de expansão. Você sabia?

Grandes empresas do mundo conseguiram se tornar uma referência em seus segmentos graças ao sistema de franchising. Nesse modelo, cabe ao franqueador permitir que um terceiro possa explorar comercialmente seus produtos e serviços.

Mas para que isso possa ocorrer de uma maneira realmente vantajosa para ambos os lados, será fundamental pensar diversas questões que envolve o negócio.

Advertisement

Nesse sentido, preparamos o texto a seguir com um passo a passo para transformar a sua empresa numa franquia. Acompanhe a leitura.

7 passos para tornar empresa uma franquia

O caminho para a sua empresa se tornar uma franquia é relativamente simples. Todavia, encarar uma série de etapas para validar a sua ação será uma atitude necessária. Mas graças a esse acompanhamento, você não correrá o risco de investir numa estratégia prejudicial para os negócios.

Pois mesmo se você perceber que os resultados da sua pesquisa não são favoráveis à ideia de tornar o seu empreendimento em uma franquia, é possível realizar modificações. Em alguns casos, entrar para o franchising significa deixar algumas convicções para trás.

Lembre-se que o foco não pode ser apenas a loja que você administra. Agora é necessário pensar nos demais empresários que vão fazer parte da sua rede. A estratégia de expansão está totalmente ligada à maneira como você cuida de todos os detalhes. É isso que vai tornar o negócio realmente atrativo.

Tendo isso em mente, vamos às etapas do processo para a sua empresa se tornar uma franquia. São sete passos essenciais que vão agregar segurança e confiabilidade ao processo.

Mas antes, separamos um vídeo sobre como transformar a sua marca numa franquia. Confira!

1. Análise de franqueabilidade

O processo para franquear uma marca começa, em primeiro lugar, pela análise de franqueabilidade. Esse estudo será responsável por apresentar um diagnóstico completo para você conseguir tomar a decisão de continuar ou recuar da ideia de tornar-se uma franquia.

Sendo assim, diversos detalhes importantes devem constar na análise. A estrutura do marketing, os investimentos necessários para replicar o modelo de negócio, qual será o planejamento estratégico adotado, como será a gestão, os tipos de treinamentos oferecidos etc.

Além desse pontos, você também precisa considerar a concorrência. Afinal, encontrar as diferenciações do seu empreendimento com relação ao seu produto e/ou serviço oferecido aos consumidores abrirá portas. A ideia é não ser “mais uma empresa”. É preciso se destacar.

Uma das grandes vantagens de fazer esse levantamento é o empresário mostrar que realmente conhece o seu consumidor, seus processos e até a sazonalidade do empreendimento. Ao final da análise, você terá base suficiente para tomar a decisão certa.

Caso encontre gargalos ao longo do estudo, o melhor a fazer é pensar numa solução para resolver esse problema. Ou seja, teste, coloque em prática e refaça todo o processo de viabilidade.

2. Análise de viabilidade financeira

Para que uma franqueadora obtenha sucesso, ela precisa ser boa não apenas para você, mas para o empreendedor também. Assim, de nada adianta pensar em algo interessante com um custo alto demais. Além de assustar os investidores, isso acaba prejudicando a imagem da sua empresa.

É aí que entra a análise de viabilidade financeira. Neste estudo, é importante colocar todos os gastos necessários para que o projeto possa se desenvolver com tranquilidade. Ou seja, qual o valor dos produtos? Quais os custos para prestar um determinado serviço?

Tudo precisa constar no documento. Desde o valor gasto com os fornecedores, até o processo de venda. Não esconda nenhuma informação. Como estamos falando de algo que não tem como cravar uma quantia, não se preocupe com isso. O essencial é trabalhar com uma média realista.

Uma das vantagens desse levantamento é a luz que ele oferece para os futuros franqueados da sua marca. Eles terão a noção do investimento inicial, do prazo de retorno do investimento, da rentabilidade e do lucro para o final do mês. Esse pode ser o cartão de visita para o empresário decidir por você ou pelo concorrente.

3. Definição de documentos legais

Vemos um casal conversando com um homem engravatado e mostrando um documento e suas vantagens. Imagem ilustrativa texto tornar uma franquia
Os documentos legais são responsáveis por apresentar mais detalhadamente o negócio.

Chegou o momento de preparar todos os documentos obrigatórios para se tornar uma franquia. Não existe uma ordem exata sobre o que precisa ser feito primeiro. Mas para facilitar a sua jornada, temos uma dica: inicie pela Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

Esse documento contabilístico serve para mostrar a evolução dos resultados financeiros de uma empresa durante o seu exercício, confrontando dados como receita, custo e resultados. Importante destacar que nele constam os valores líquidos de um empreendimento.

Geralmente o DRE é feito anualmente e você provavelmente já tem a prática de realizá-lo em sua empresa. Em seguida, monte a sua Circular de Oferta de Franquia (COF). Conforme a Lei, esse documento deve apresentar reunir informações relevantes sobre a sua empresa para o futuro franqueado.

A COF possui mais de 20 tópicos, como o histórico da marca, verificação de pendências judiciais, valores do investimento, taxas cobradas, tipo de treinamento, suporte oferecido etc. Para se ter uma ideia da sua importância, ela deve ser apresentada pelo menos 10 dias antes da assinatura do contrato.

Caso esse prazo não seja cumprido, o investimento corre o risco de ser desfeito e ambas as partes acabam perdendo dinheiro. Isso é uma maneira de proteger franqueadores e franqueados, permitindo maior segurança na hora da tomada de decisão. Por fim, chegou o momento de montar o seu contrato. 

O mais importante nesse caso é produzir um modelo que deixe bem claro todas as questões que envolvem o negócio. Não se esqueça que as informações devem ser as mesmas que constam na COF. Caso opte por mais de um modelo, como loja física e home office, monte um contrato de franquia para cada.

4. Formalização de processos

Agora você precisa pensar no processo de formalização do negócio. Lembre-se que as franquias exigem que todas as redes estejam atuando da mesma maneira. É graças a isso que a sua marca consegue crescer e ganhar espaço no mercado.

Para isso, descreva os processos que podem oferecer algum risco à segurança do franqueado e do negócio, e apresente os ganhos operacionais relacionados ao diferencial competitivo do seu empreendimento. Ou seja, tudo aquilo que agregará valor junto ao público-alvo da sua empresa.

Mesmo que estejamos falando de uma padronização, é importante que você ofereça um pouco de flexibilidade ao negócio. Afinal, toda adaptação exige paciência e nem todos vão responder de maneira imediata. Assim, trabalhe para criar melhorias ao longo do processo.

5. Manuais e treinamentos para franqueados

Com todos os processos organizados, você precisa montar os manuais e pensar a estrutura dos treinamentos que serão oferecidos. Inicialmente, apresente em detalhes o projeto arquitetônico e de decoração das lojas. Em seguida, faça o mapeamento dos processos padronizados e defina o sistema de gestão.

Insira nos manuais tudo que for relevante. Quanto mais claro for o processo para os franqueados, maiores são as chances de sucesso da sua franquia. Ainda assim, mais uma vez, é preciso pensar numa flexibilização. Dessa forma, defina o que pode e o que não pode ser alterado de forma alguma.

Por último, é necessário pensar nos treinamentos que serão oferecidos pela franqueadora e a maneira como isso vai acontecer. Aqui você precisa pensar em como transmitir todo o know-how que adquiriu ao longo dos anos, além de apresentar a cultura e a filosofia da sua empresa.

6. Marketing para expansão da marca

Agora é a hora de montar uma boa estratégia de marketing para atrair os futuros empreendedores da sua rede. Para isso, é fundamental que você invista em publicidade e divulgação da rede. Existem diversos portais que oferecem espaço para você apresentar a sua marca, por exemplo.

Além disso, apesar do digital ser um bom começo, não deixe de participar de feiras voltadas exclusivamente para franquias ou de eventos para empresários. Exponha a sua empresa e apresente seus diferenciais. O mais importante é encontrar o melhor caminho para se firmar no mercado outra vez.

Dessa forma, um ponto muito importante para expansão da marca é com relação a divulgação das suas unidades. Portanto, crie um padrão de divulgação das lojas que serão inauguradas. Analise desde a decoração e divulgação, até promoções especiais para os novos locais.

7. Venda de franquias

Por fim, para se tornar uma franquia, é preciso pensar no seu time de consultores de vendas. Eles serão responsáveis diretos por transformar as leads que adquiriu em franqueados. São os vendedores que conseguem persuadir seus clientes e, assim, ampliar a sua rede com mais facilidade.

Todavia, não foque apenas nos resultados financeiros que isso pode lhe ocasionar. Pois de nada adianta um bom time, se o processo de pós-venda deixa a desejar. Logo, foque e crie uma equipe realmente eficiente. Não se esqueça de que eles serão o primeiro ponto de contato do futuro franqueado com a sua marca.

Vale a pena tornar o negócio uma franquia?

Vemos em um fundo azul turquesa cinco estrelas de ouro. Há uma mão cujo dedo indicador está apontando para a estrela de número cinco.
Você sonha em se tornar uma referência no mercado? Então vale a pena pensar nas franquias.

Se tornar uma franquia é uma das grandes vantagens do mundo empresarial. Expandir sua atuação por meio dessa estratégia permite que você gaste relativamente pouco e alcance cidades e regiões mais distantes. Pois imagine abrir uma loja numa cidade a mais de 2 mil km da sua matriz?

Gerenciar uma unidade própria já é uma desafio em tanto. Agora, iniciar algo a distância, precisar se locomover, passar dias longe da família e ainda correr um grande risco de ter prejuízos, não é algo tão atrativo para as empresas. Não à toa, todas as grandes marcas atuam nesse modelo de negócio. 

Com a economia gerada e a receita frequente, a tendência é que sobre capital para fazer investimento e melhorias na sua empresa. Seja desenvolvendo um produto, melhorado ou ampliando o leque de serviços, por exemplo.

Consultoria para formatação de franquias: vantagens

Passar por todas essas etapas demanda muito tempo. Além disso, qualquer informação errada pode acabar gerando uma percepção equivocada das coisas se o empresário não estiver totalmente focado nesse processo. Dessa forma, uma das soluções pode ser a contratação de uma consultoria especializada.

Pois graças aos serviços oferecidos por esse tipo de empresa, você tem a tranquilidade de fornecer apenas as informações solicitadas e receber todas as etapas prontas para iniciar o franqueamento do seu negócio. É o caso da NX Franquias.

A empresa é uma extensão do grupo Encontre Sua Franquia, responsável pelo gerenciamento de sete marcas com mais de mil franqueados espalhados pelo Brasil, Estados Unidos e República Dominicana. Porém, ela vai um pouco além das consultoras convencionais.

Ela apresenta estratégias de marketing e ajuda a montar o caminho que precisa seguir, sempre respeitando seus objetivos. A empresa também viabilizará sua participação em feiras organizadas pela NX, apresentação no portal Top Franquias e no canal Henrique Mol, no YouTube.

Como vimos ao longo do texto, o processo para sua empresa se tornar uma franquia exige bastante cuidado. Portanto, contar com uma empresa especializada pode ser crucial para obter sucesso.

Gostou do nosso conteúdo e deseja aprender mais sobre as etapas que apresentamos? Então leia o artigo “Formatação de Franquias: NX Franquias pode ajudar a ampliar seu negócio!

Franquia #1 Lavanderia: baixo investimento e operação simples

Artigo anterior

Constituição de uma franqueadora: como é feita? Vale a pena?

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.