O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » Tipos de empreendedorismo: saiba as diferenças entre eles e em qual vale a pena investir

Tipos de empreendedorismo: saiba as diferenças entre eles e em qual vale a pena investir

Sumário

Muitas pessoas não sabem, mas há vários tipos de empreendedorismo. Pensando nisso, este texto vai explicar cada um deles e suas vantagens.

Apesar das adversidades econômicas, o Brasil está no ranking mundial de empreendedorismo. Assim, em dez anos, a taxa de empreendedorismo no país saltou de 23% para 34,5%.

Dessa maneira, conhecer os tipos de empreendedorismo pode ser um passo importante para quem quer abrir o próprio negócio. Veja abaixo!

5 tipos principais de empreendedorismo

A seguir, você vai conhecer os principais tipos de empreendedorismo. Analisar cada um deles é importante para saber qual deles mais combina com o seu estilo.

Leia abaixo e decida seu próximo investimento!

1. Empreendedorismo de franquias

Em primeiro lugar, entre os tipos de empreendimento está o franchising. Desse modo, saiba que o mercado de franquias é um dos mais seguros para quem vai começar a empreender do zero.

Ao se tornar um franqueado, o investidor tem todo o apoio para realizar as operações. Por isso, esse é um dos tipos de empreendedorismo mais seguros.

Além disso, a franqueadora é responsável por passar todo o know-how, experiência e treinamentos para a implantação e gerenciamento da unidade.

No entanto, o investidor tem o dever de cumprir com as obrigações definidas no contrato da franquia.

Entre elas estão a adaptação do espaço para padronização e honrar os compromissos financeiros e legais. Para isso, o franqueado tem a possibilidade de tirar todas as dúvidas com os profissionais da franqueadora.

Geralmente, também é oferecido assessorias em questões jurídicas, financeiras, gerenciais e de marketing. Dessa forma, o franqueado tem a liberdade de se dedicar de forma exclusiva na “melhor parte” do negócio. 

Como o relacionamento com os clientes e nas operações do dia-a-dia. Assim, investir em uma franquia costuma ser um negócio seguro e lucrativo

Porém, é necessário prestar atenção no histórico da franqueadora, seu relacionamento com franqueados e ex-franqueados. Além da reputação da marca em geral, para escolher de forma acertiva.

Ums pessoa em reunião de negócios online. Imagem ilustrativa do texto sobre tipos de empreendedorismo.
Antes de mais nada, franquias são um boa forma de empreender.

Para investir em uma franquia é necessário ter a capacidade de investimento inicial. Esse valor pode mudar de acordo com a franquia e o modelo de negócio.

Além do mais, algumas franquias têm a taxa de franquia e outras taxas que podem ser fixas ou variáveis, como os royalties e o marketing.

Assim, o empreendedorismo de franquias é indicado principalmente para pessoas que sonham em ter um negócio próprio.

2. Empreendedorismo individual

O Empreendedorismo Individual é uma das opções mais escolhidas por aqueles que desejam ter um negócio próprio. Ou seja, uma empresa aberta do zero e sem sócios. 

Por esse motivo, no Brasil foi criado o MEI (Micro Empreendedor Individual) para auxiliar os investidores nesse aspecto e evitar a informalidade.

Dessa forma, o empreendedor individual tem algumas obrigações, como a contribuição mensal pelo Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), bem como a Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional. 

Além de ficar atento para o faturamento, que interfere nas regras ao ultrapassarem o valor anual. Assim, esse valor precisa ser de até R$ 31 mil por ano ou R$ 6,7 mil por mês. 

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

Além de não ter participação em outra empresa como sócio ou titular, o empreendedor individual pode ter no máximo um empregado contratado que recebe um salário-mínimo ou o piso da categoria.

Outro ponto importante são as questões legais necessárias para a abertura do negócio, como alvará de funcionamento, entre outros. Porém, existem alguns benefícios para esse tipo de empreendedor. 

Assim, ele tem direito ao auxílio-maternidade, afastamento remunerado por problemas de saúde e aposentadoria. Por fim, com um CNPJ o empreendedor pode abrir conta em banco e ter acesso a crédito com juros mais baixos. 

Além disso, o investidor tem direito a cobertura da Previdência Social para ele e sua família. 

3. Empreendedorismo verde

O Empreendedorismo Verde é caracterizado por práticas inovadoras que preservam o meio ambiente.

Mesa de reunião com réplicas de hélices de energia eólica. Imagem ilustrativa do texto sobre tipos de empreendedorismo.
Atualmente o empreendedorismo verde é um dos mais valorizados pelas empresas.

Ou seja, a empresa abandona a percepção individualista ao focar apenas no lucro e apresenta ações ativas para preservação e conservação do meio ambiente. 

Uma prática cada vez mais visada que vem tomando força no mercado global. Isso porque, as pessoas estão mais conscientes com relação a suas próprias finanças e no seu impacto no mundo. 

Neste sentido, empresas que cuidam e se preocupam com a comunidade e o ambiente são cada vez mais procuradas. Assim, entregam não apenas um produto ou serviço, mas um propósito maior ligado a preservação ambiental.

Além disso, essa modalidade tem se tornado cada vez mais necessária para todos os tipos de negócio. Atualmente, é de extrema importância acatar práticas que reduzam danos.

Além disso, os pilares que sustentam o empreendedorismo verde englobam a inclusão social e a otimização em relação ao uso dos recursos naturais.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Ou seja, um consumo consciente que preza a reutilização de bens, a reciclagem e uso ou geração de energia limpa.

Isso se deve principalmente às mudanças climáticas globais, que as entidades científicas apontam como cada vez mais danosas ao planeta. As evidências já podem ser sentidas de perto pela população mundial.

Como a enorme emissão de dióxido de carbono, derretimento acelerado do gelo ártico e consequentemente aumento no nível do mar e da temperatura global. 

Alguns desses aspectos já atingiram um ponto irreversível, mas ainda há tempo para salvar nosso planeta e todas as suas riquezas naturais, sua fauna e flora. Este é o principal foco do Empreendedorismo Verde.

4. Empreendedorismo informal

O Empreendedorismo Informal no Brasil é um dos mercados com mais aderência. De acordo com o IBGE, a queda do desemprego no país está diretamente conectada com o empreendedorismo informal.

Assim, a porcentagem de trabalhadores informais é de cerca de 40,9% da população nacional.

Homem vendendo chapéus em carrinho na praia. Imagem ilustrativa sobre tipos de empreendedorismo.
Apesar de simples, a informalidade traz prejuízos para vendedores.

De modo geral, essa categoria de empreendedorismo pode ser caracterizada pela realização de uma atividade econômica sem formalização. Por exemplo, vendedores ambulantes, barracas de ruas, entre outras vendas sem autorização legal.

Alguns benefícios desse negócio é a liberdade de organizar o horário de trabalho, sem a necessidade de dar satisfação ao patrão.

Isso pode gerar uma maior qualidade de vida, sem a pressão diária que as empresas colocam em seus funcionários.

Dessa forma, o empreendedor não tem obrigações legais, não precisa pagar impostos e outras taxas. O que acaba aumentando o seu lucro.

Porém, também existem aspectos danosos como a falta de apoio em caso de doenças, aposentadoria e a instabilidade do negócio. 

Além disso, por não ter autorização, o empreendedor pode até mesmo ter seu negócio fechado ou enfrentar consequências judiciais.

De acordo com um estudo feito pelo Sebrae, os empreendedores informais no país são em sua maioria trabalhadores que negociam por conta própria. 

Ainda segundo a pesquisa, essas pessoas geralmente possuem renda e escolaridade baixas. Ainda, dedicam poucas horas ao seu negócio. Dentro desse grupo com pouco tempo de atividade estão os jovens de até 35 anos. 

5. Empreendedorismo digital

O Empreendedorismo Digital, apesar de ser ainda uma novidade, já é um mercado consolidado e forte. Além de crescer cada dia mais devido à globalização e a conectividade no mundo todo. 

Além disso, a pandemia e as restrições sociais impulsionaram esse mercado ainda mais. Dessa forma, atualmente é indispensável a presença dos negócios na internet.

No mais, essa modalidade permite diversas facilidades e vantagens para o empreendedor. Como a flexibilidade de horários, que permite ao investidor ter a sua própria rotina de horários, sem depender do horário comercial.

Outro ponto é a mobilidade, pois o empreendedor pode atuar de qualquer lugar, inclusive em casa. Necessitando apenas de um computador conectado a  internet para realizar o trabalho.

Homem tomando café em frente a computador.
O empreendedorismo digital proporciona boas oportunidades de negócios.

Assim, os custos tanto do investimento inicial, quanto de manutenção do negócio diminuem consideravelmente. Dessa forma, aumenta a margem de lucro sobre as operações.

Porém, o mercado também já possui uma ampla concorrência. Por isso, o investidor pode enfrentar instabilidades até conseguir consolidar o seu negócio. 

Ainda, a ausência de um salário fixo também é comum nesse mercado. Isso está diretamente ligado a falta de estabilidade dos negócios iniciantes.

Além do mais, a jornada de trabalho, caso o empreendedor não saiba gerenciar, é uma vantagem que pode na verdade prejudicar os negócios. 

Por conta dessa flexibilidade o empreendedor talvez não consiga se “desligar” da empresa. Isso, a longo prazo, causa diversos danos como fadiga e ainda pode atrapalhar a vida social do empreendedor.

Agora que você já conhece alguns tipos de empreendedorismo, conheça algumas opções para investir: Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje