O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » 7 principais elementos de uma franquia que você precisa aprender para ter sucesso

7 principais elementos de uma franquia que você precisa aprender para ter sucesso

Sumário

Quer saber tudo sobre os principais elementos de uma franquia? Leia o texto de hoje para descobrir e montar seu negócio de sucesso!

Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias apresentou uma recuperação no Brasil. Dessa forma, o faturamento no segundo trimestre de 2021 foi de mais de R$ 41 bilhões.

Assim, entender melhor o modelo de uma franquia e seus diferentes elementos pode ser o que você precisa aprender para ter um negócio próspero e ganhar dinheiro.

Veja os principais elementos de uma franquia

Veja agora os principais elementos de uma franquia. Mas antes de tudo, entenda melhor o que é uma franquia.

Desse modo, esse tipo de negócio repassa para os seus franqueados o seu modelo, o know-how e todo o funcionamento da empresa, ou seja, os direitos de uso da marca.

Assim, o franqueado fica responsável por gerir a unidade, sempre contando com a ajuda da franqueadora.

Então, quando uma empresa decide expandir os negócios, o sistema de franquias aparece como um modelo seguro, com opções baratas e de gestão facilitada.

Como a marca permite que um empresário possa explorar de forma comercial seus produtos ou serviços, se torna mais simples seguir os caminhos bem-sucedidos da rede de franquias.

Dessa forma, cada vez mais quem sonha em empreender pode abrir uma franquia. Esse modelo de negócio pode ser a chance perfeita para que um empresário alcance o sucesso.

Inclusive, o desejo de empreender e as taxas de desemprego são alguns dos fatores que aumentam a busca pelas franquias.

Por isso, abrir uma é mesmo uma opção que apresenta muitas possibilidades de lucrar.

Agora que você já sabe sobre o assunto, entenda os elementos presentes no sistema de franquias.

1. Know-how da marca

Pessoas em uma mesa mexendo no computador e algumas apertando as mãos. Imagem ilustrativa do texto sobre principais elementos de uma franquia.
Todo o conhecimento consolidado, aumenta a segurança de uma franquia como modelo de negócio.

As franquias são uma boa opção para quem deseja fazer um investimento em algo seguro e rentável.

Ou ainda para quem deseja expandir seu negócio atual. Dessa forma, este sistema se consolidou no mundo dos negócios devido aos altos faturamentos.

Além disso, todo o know-how das franquias aparece como um dos fatores que impulsionaram o avanço desse modelo de negócio no mercado.

Se comparamos o sistema de franquias a negócios que começam do zero, geralmente um empecilho encontrado é a falta de experiência.

Porém, ao escolher o franchising, o investidor conta com a experiência adquirida e consolidada por uma marca já presente no mercado e reconhecida junto ao público.

Em uma franquia, o franqueador cede ao franqueado todas as informações do negócio.

Nesse sentido, esse saber é fundamental para o desenvolvimento da rede. Isso já que todas as estratégias e processos serão usados, formando o know-how da empresa.

Assim, todas as informações e métodos da marca são transmitidos por meio de treinamentos, consultoria de uma equipe de suporte e manuais sobre o negócio.

Portanto, todo esse conhecimento bem consolidado e testado, aumenta a segurança de gerir uma franquia como modelo de negócio.

Por isso, para se ter ideia, o modelo de negócio possui uma taxa de mortalidade muito menor do que a de uma empresa aberta do zero.

2. Circular de Oferta de Franquia

A Circular de Oferta de Franquia (COF) é o documento responsável por apresentar diversas condições gerais sobre o negócio.

Dessa forma, é por meio desse documento que o franqueador e franqueado tem acesso a todos os seus deveres e direitos, bem como fica por dentro de tudo sobre o negócio.

Assim, estão presentes os valores de taxas, o investimento inicial, layout, suporte oferecido pela franqueadora etc.

Dois homens fechando um contrato. Imagem ilustrativa do texto sobre principais elementos de uma franquia.
Por meio da COF que o franqueador e franqueado tem acesso a todos os seus deveres e direitos.

A COF é escrita de uma forma precisa, para que todos os envolvidos entendam bem as informações prestadas.

Inclusive, a legislação exige que o documento seja entregue ao futuro franqueado com, pelo menos, dez dias de antecedência da assinatura do contrato.

Isso para que o franqueado tenha tempo hábil de avaliar a proposta.

3. Suportes da franqueadora

Na hora de abrir uma franquia, os suportes da franqueadora fazem toda a diferença. Por isso, confira na COF o que a rede oferece.

Logo, é fundamental que você esteja ciente de tudo que está no documento, pois somente assim poderá cobrar da marca seus direitos.

Desse modo, é por meio desse suporte que você vai aprender a conduzir sua unidade na prática.

Por fim, os suportes são bem variados, desde treinamentos dos processos, até à gestão da marca e vendas. Além disso, existe o suporte para dúvidas, marketing e até apoio jurídico.

4. Royalties

Os royalties são taxas, geralmente mensais, cobradas pela franqueadora para direito de uso da marca.

Mas ao contrário de outras taxas, os royalties são pagos regularmente já que se referem também ao suporte recebido. 

Dessa forma, não existe um valor fixo já estipulado. Inclusive, o cálculo da taxa de royalties varia de acordo com o tipo de franquia e conforme regras da própria marca estipuladas em contrato.

Já algumas franquias costumam cobrar entre 4% e 10% do faturamento bruto do franqueado. 

Ainda, os royalties podem ser calculados a partir das compras realizadas no período de um mês, em torno de 20% a 40% de taxa em cima das suas compras.

Porém, você deve estar se perguntando a importância dessa taxa. Os franqueadores investem muito no desenvolvimento das melhores práticas de seus modelos de negócio, para conseguirem sucesso.

Portanto, a transmissão desse know-how, assim como a fase de prospecção e seleção de franqueados geram custos.

Nesse sentido, taxas como os royalties ajudam a cobrir os gastos que a rede possui e gerar um lucro voltado para a expansão do sistema.

Homem estudando. Imagem ilustrativa do texto sobre principais elementos de uma franquia.
É preciso estudar bem as taxas de franquias.

5. Taxa de Propaganda

Entre os principais elementos de uma franquia, a taxa de propaganda é um valor arrecadado mensalmente para investimento em ações institucionais que promovem a marca e seus produtos. 

Dessa forma, essa taxa financia todas as ações de marketing da rede e não apenas de sua unidade. No entanto, a taxa também pode ser usada estrategicamente focada em determinadas unidades ou regiões.

O valor da taxa costuma variar em torno de 2% a 5% do faturamento bruto de cada unidade. Mas também pode ser estabelecido um valor fixo mensal.

Assim como outras taxas, o fundo de propaganda está previsto pela Lei de Franquias.

Porém, a legislação não estabelece limites para a cobrança. A única regra é que o franqueador deve deixar claro o valor ou como será cobrado. 

6. Padronização do negócio

Entre os principais elementos de uma franquia, a padronização é um fator essencial.

Isso porque, uma franquia deve criar regras e padrões, que são a fórmula de sucesso da marca. Sendo assim, no modelo de franquias, o franqueado precisa seguir os padrões estipulados pela marca.

Embora você seja o seu próprio chefe, terá algumas restrições e orientações referente ao negócio.

Afinal de contas, para que uma unidade franqueada tenha sucesso, ela precisa seguir um padrão previamente estabelecido que já funciona.

Por fim, o cliente da marca tem a garantia de que todas as unidades ofereçam os mesmos serviços e produtos de qualidade.

7. Contrato de franquia

A decisão de investir em franquias possibilita ao empreendedor fazer parte de um mercado seguro e com grandes chances de êxito.

Nesse sentido, o franqueado deve ter cautela em relação a um dos principais elementos de uma franquia, o contrato de franquia.

Regido pela Lei de Franquias, que é uma norma que surgiu com o intuito de regularizar as informações.

Logo, o contrato traz a relação entre franqueador e franqueado, assim como direitos e deveres de ambas as partes. Por este motivo, o documento é bem completo.

Mulher em pé lendo contrato. Uma mesa ao fundo aparece com enfeites e um certificado.
No contrato estão presentes as regras do negócio.

Sendo assim, muitas vezes, o contrato de franquias não é lido com calma, nem estudado de forma correta. Isso pode atrapalhar a relação com a franqueadora posteriormente.

Então, independente do porte da franquia ou forma de atuação no mercado, todas as marcas devem ter um contrato.

Uma informação relevante do contrato são as regras a serem cumpridas diante das atitudes de ambas as partes que não estiverem de acordo com as cláusulas contratuais.

As principais cláusulas são relativas a prazos, valores, formas de pagamento etc. No entanto, o contrato também pode apresentar regras sobre a exclusividade de atuação no segmento.

Outras informações são a respeito da exclusividade territorial, sistema de fiscalização do franqueado, padrão de instalações, publicidade, entre outros.

Portanto, ficou clara a importância do documento, não é mesmo? Já após realizar a assinatura do contrato, o franqueado entra para a rede.

Portanto, vale a pena ler todo o contrato e esclarecer qualquer dúvida que restar.

Inclusive, pode ser interessante consultar um advogado se tiver dificuldades no entendimento. Ainda, é possível negociar as cláusulas, caso a franqueadora esteja de acordo.

Como abrir uma franquia?

O primeiro passo de como abrir uma franquia é fazer uma análise sobre diversos pontos do modelo.

Dessa forma, é importante ter em mente qual o ramo que você deseja atuar.

Sendo assim, procure não escolher o negócio apenas considerando o fator financeiro, como o valor do investimento inicial.

Esse dado é importante sim. No entanto, não é tudo. Isso porque, empreender é uma oportunidade perfeita para que o franqueado possa seguir o seu coração, atuar por meio daquilo que mais gosta e que o faz se sentir realizado.

Por isso, é muito importante analisar o seu perfil também na hora de tomar a decisão de qual negócio investir.

Pessoa assinando um contrato em uma mesa com um livro aberto ao lado.
Para abrir sua franquia, o último passo é a assinatura do contrato.

Feito isso, separe as marcas que mais chamaram a sua atenção. Em seguida, busque entender como é a relação do público com ela, suas vantagens em relação aos seus concorrentes, entre outras informações relevantes.

Uma forma de você checar essas informações, por exemplo, é por meio de uma boa pesquisa nas redes sociais.

Além disso, não deixe de consumir os produtos ou contratar os serviços das marcas almejadas.

Aproveite também a lista dos franqueados e entre em contato para conhecer um pouco mais sobre a franqueadora.

Isso porque, as franqueadoras permitem que você tenha acesso a outros franqueados da marca.

Na própria COF você encontra a lista dos investidores atuais ou que já fizeram parte da rede nos últimos 24 meses. Essa é uma boa oportunidade de trocar experiências.

Escolha realizada? Então, converse com a franqueadora da marca preenchendo o formulário disponível, pelo site.

Após isso, você receberá o retorno da rede. Isso para verificar se o seu perfil está aprovado. Por último, estando tudo certo, basta realizar o pagamento das taxas e assinar o contrato.

Vantagens de abrir uma franquia

Uma das maiores vantagens de abrir uma franquia é o fato do modelo contar com um plano de negócio pronto. Isso significa que o caminho rumo ao sucesso já está traçado.

Portanto, você vai colocar seu dinheiro em um investimento mais seguro e com maiores chances de dar certo. Isso porque, o modelo de negócio foi executado e aprovado.

Dessa forma, como dito, basta que o franqueado siga os padrões e se dedique à gestão do negócio. Outra vantagem são os suportes oferecidos pela marca.

Nesse sentido, o franqueado conta com uma equipe qualificada pronta para auxiliá-lo sempre que houver necessidade.

Desse modo, basta entrar em contato com a equipe da franqueadora, apresentar as dúvidas. Em seguida, juntos, vocês poderão encontrar a melhor solução.

Além disso, outra vantagem presente no negócio de franquias, é que o franqueado não precisa se preocupar sozinho com as estratégias de marketing.

Isso porque, todo o planejamento é feito pela franqueadora. Assim, ela monta as artes, cria as campanhas e auxilia até mesmo no posicionamento da franquia no mercado.

Agora que você entendeu mais sobre as vantagens do modelo de negócio, confira o vídeo abaixo sobre a verdade acerca das franquias baratas.

Gostou do nosso conteúdo sobre os principais elementos de uma franquia? Deseja aprender mais opções para fazer parte desse sistema simples e seguro?

Então, confira o artigo, “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil”. Acesse e descubra!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje