Destaques ★Franchising

Modismo nas franquias: como saber se um negócio vai perdurar?

Imagem de uma franquia sendo puxada do mapa no Brasil. Imagem ilustrativa texto modismo nas franquias

O risco de entrar num modismo nas franquias é algo que assombra muitos empreendedores. Não é incomum encontrar movimentos parecidos, mas há uma solução para evitar isso.

Por mais seguro que seja apostar nesse modelo de negócio, devido a um movimento de muito sucesso, é comum surgir empresas de destaque no mercado. O problema é que da mesma forma que o reconhecimento vem rápido, ele vai embora.

Dessa forma, muitos empreendedores acabam ficando no meio do caminho, com um negócio sem rentabilidade e parado no tempo. Assim, preparamos o texto para que não corra esse risco. Acompanhe a leitura!

Advertisement

Como se prevenir do modismo nas franquias?

Infelizmente, apesar de toda a segurança para investir no franchising, é comum encontrarmos empresas que estão surfando na onda de um determinado modismo. O que não faltam são exemplos que podemos citar.

Lembra de alguns anos atrás quando as paletas mexicanas estavam em alta no Brasil? Muitas franquias foram abertas apostando no desenvolvimento desse mercado, o que acabou não se tornando realidade.

Atualmente, mal se encontra um estabelecimento voltado exclusivamente para esse tipo de picolé. Já as empresas que sobreviveram acabaram tomando outras frentes. Acontece que esse é um processo natural.

Muitos empresários veem um segmento em crescimento e decidem apostar para aproveitar o bom momento. Contudo, sem uma avaliação completa do mercado, qualquer um corre o risco de entrar numa queda livre.

Com isso, é fundamental que você esteja preparado para analisar todas as questões para escolher a melhor franqueadora. O caminho é muito mais fácil do que imagina. Só é preciso um pouco de atenção e paciência.

Analisar o mercado do negócio

Indo direto ao ponto, é preciso estudar o mercado. Sem segredo. É com base nos resultados você saberá se está entrando num setor com boas perspectivas ou não.

O segredo para entender o que as pesquisas falam é tentar fugir do óbvio. Por exemplo, se você quer abrir uma choperia, não deve olhar apenas se o brasileiro está consumindo mais cerveja ou não.

Você tem que checar se chopp é algo que chama atenção, se esses ambientes estão se tornando cada vez mais presentes, se o público prefere os artesanais ou industrializados, se esse movimento veio realmente pra ficar ou não.

Quanto mais “fora da casinha” você for, mais dados terá para garantir que está empreendo no negócio certo. São pequenos detalhes que fazem toda a diferença.

Com a tranquilidade de que está investindo em algo realmente bom, todas as demais etapas que vamos apontar a seguir ficam mais fáceis.

Entender se o produto ou serviço é apenas “da moda”

Nas pesquisas que você levantou já é possível entender se se trata de modismo nas franquias ou não. Mas isso ainda não é tudo. Entre outras soluções estão a conversa com os clientes e seu feeling.

Converse com as pessoas que estão ao seu lado, amigos ou familiares, e ouça a opinião deles. Descubra se é um serviço ou produto que eles gostariam de consumir, por exemplo. Se eles veem alguma vantagem.

Com base nas respostas, você terá a confirmação que tanto espera para saber se a ideia de investir no segmento é realmente boa. Na sequência, vá até as redes sociais e veja o que outras pessoas têm a dizer.

Quanto mais informações você conseguir juntar, melhor para a sua tomada de decisão.

É nessa hora que entra o seu feeling. Você acredita que é um empreendimento que realmente tem futuro? Ele faz parte de algum levantamento sobre tendências?

Avaliar credibilidade da marca

Para que uma franquia seja realmente atrativa, como diz a pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é muito importante que você avalie a credibilidade da marca em questão.

Vale lembrar que as franquias são empreendimentos que permitem uma pessoa qualquer explorar comercialmente seus produtos ou serviços.

Ou seja, se a marca em questão não for bem vista pelo público, você tende a começar o negócio bem atrás dos concorrentes.

Aproveite o seu momento de pesquisa nas redes sociais e entre no perfil da empresa. Busque pelas unidades e observe o que é dito nos comentários.

Reclamações sempre vão existir, mas se elas forem recorrentes e diversas sobre o mesmo assunto, talvez seja uma boa mudar de ideia e pesquisar outra franqueadora. O que não faltam são opções para investir.

Caso conheça alguma unidade, vá até ela e converse com o franqueado. Tente colher informações importantes sobre o negócio. Dessa forma, será possível ter certeza de que o empreendimento realmente vale a pena.

Em suma, certifique-se de todos os lados. Empreender é algo que realmente gera dúvidas, e quanto mais conseguir saná-las, melhor para você.

Verificar tempo de mercado

Outro ponto que vai garantir que você não está empreendendo em mais um modismo nas franquias é checar o tempo de mercado que a franqueadora atua. Esse é um critério fundamental para a sua escolha? Não necessariamente.

Nesse tópico, é importante levar em consideração o tempo de atividade das empresas mais antigas do setor.

Por exemplo, O Boticário é uma das franquias de perfumes mais antigas do Brasil. Mas isso quer dizer que ela é a melhor? Não, pois existem outras opções que podem bater de frente com ela.

Nesse caso, você pode fazer um levantamento sobre as vantagens e desvantagens de cada uma, o que cada uma oferece que a outra não, valores, experiência do cliente etc. O que não faltam são tópicos para você estudar.

Agora, se você encontrar franquias muito novas, com poucos anos de atuação, e seu perfil de empreendedor for mais conservador, a sugestão é: espere mais algum tempo antes de se tornar um franqueado.

Considerar prazo de retorno financeiro

O prazo de retorno financeiro é um ponto realmente importante. Ele mostra o tempo que você leva para recuperar o seu investimento. Nesse caso, há um ponto fundamental que vai mostrar se o negócio realmente vale a pena ou não.

Esse tempo não pode ser maior que a validade do seu contrato. Se você firma um prazo de cinco anos com uma franqueadora que demora quatro para retornar esse dinheiro, qual a vantagem?

Quanto maior for esse prazo, mais arriscado será o seu investimento. No exemplo que citamos, você terá apenas um ano de lucro. Os outros você apenas trabalhou para arcar com as despesas de tirar o projeto do papel.

Sempre leve em consideração essa informação. Coloque tudo na ponta do lápis e veja se o negócio realmente vale a pena. E, mesmo depois de fechar um acordo, continue acompanhando o mercado.

O processo para renovar o seu contrato também depende desse movimento. O modismo pode durar um certo tempo.

Entender o público-alvo

Vemos um salão de beleza em funcionamento (imagem ilustrativa). Texto: modismo nas franquias.
Entender o seu público-alvo é fundamental para o negócio.

Outro ponto que você não pode deixar de analisar, a fim de evitar o modismo nas franquias, é o público-alvo da franqueadora. Esse grupo de consumidores é o que direciona toda a estratégia da empresa.

Como franqueado, você se preocupa apenas se a sua unidade consegue atender as expectativas da sua região ou não. É muito comum encontrar esse tipo de situação quando olhamos para os empreendimentos voltados para o setor alimentício.

Existem cidades onde abrir um negócio com pratos diferentes acaba causando um certo estranhamento.

A Subway, por exemplo, chegou ao Brasil ainda nos anos 1990, fechou por falta de aderência do público e voltou anos mais tarde para ser o sucesso que é atualmente.

Analisar a COF e o suporte da franquia

Por fim, você deve ficar atento à Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento é responsável por apresentar as principais questões relacionadas ao empreendimento. Todos os detalhes importantes estarão lá.

Para se ter uma ideia, ela precisa ser entregue pelo menos 10 dias antes da assinatura do contrato. Caso contrário, o acordo pode ser desfeito. Dentro da COF, você tem acesso a todo o suporte oferecido pela franqueadora.

Em síntese, estude essas questões e veja se ela condiz com o que você espera. Caso necessário, converse com outros franqueados para saber se o apoio é realmente bom ou não.

Toda essa processo que falamos ao longo do texto vai garantir que você não corra o risco de entrar em algum modismo nas franquias.

Com base no que você pode ler, separamos outro texto para ajudar você a empreender com sucesso. Confira o artigo “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil”.

Franquias de construção: 5 opções de negócio para abrir e lucrar

Artigo anterior

Tudo sobre sobre a Franquia CVC Brasil: história, preço, modelo

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.