Destaques ★Empreendedorismo

Por que investir em franquias é um bom negócio? Sua resposta final

Mulher com vários pontos de interrogação ao lado de sua cabeça. Imagem ilustrativa texto investir em franquias

Investir em franquias é algo simples, mas para muitas pessoas que ainda não conhecem as vantagens do empreendimento, algumas dúvidas podem surgir, naturalmente.

Afinal, como a marca de uma outra empresa pode me ajudar a crescer no mercado e ter o tão sonhado sucesso financeiro?

Uma franquia é um modelo de negócio cujo direito de explorar comercialmente produtos ou serviços é concedido a um empresário terceiro. Nesse sentido, as empresas oferecem toda a estrutura necessária para seu desenvolvimento como suporte e treinamentos.

Em contrapartida, cabe ao franqueado, como esse empresário é chamado, cuidar para que todas as diretrizes do contratado sejam seguidas. Graças a essa combinação de fatores, é possível identificar uma série de vantagens e, talvez, algumas desvantagens nesse sistema.

Dessa forma, preparamos o texto a seguir com alguns pontos importantes. Acompanhe a leitura.

5 vantagens principais de investir em franquias 

Para que você conheça as principais vantagens de investir em franquias, separamos cinco pontos que comprovam a segurança desse negócio. Não à toa, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), considera essa a forma mais segura de empreender.

Mas antes, separamos para você um vídeo que explica detalhadamente como funciona uma franquia. Confira!

1. Modelo de negócio já testado e aprovado no mercado

Essa é, possivelmente, a maior vantagem de ter uma franquia. O fato de entrar em um empreendimento com o modelo de negócio definido faz toda a diferença. Quando você opta por abrir algo do zero, uma de suas maiores preocupações deve ser com relação ao tipo de produto ou serviço que irá oferecer.

Não é simplesmente escolher e supor que sua ideia terá alguma utilidade para o público. As empresas estão sempre pensando em como trazer algo novo para o mercado e, assim, se manter vivas. Ou seja, mesmo diante de algo que elas sabem que funciona, daqui uns anos, as coisas podem ser diferentes.

Se para uma marca consolidada já é um trabalho árduo, imagine para quem está começando? É necessário enfrentar diversos problemas para colocar o seu empreendimento à prova. Para evitar prejuízos, antes mesmo de iniciar o investimento ou correr atrás de linhas de crédito, é importante traçar muito bem o que pretende.

Mesmo com sua ideia definida, ela não deve ser definitiva. Uma coisa são suas pesquisas teóricas, outra é a prática. Durante os primeiros meses, o empresário tem que ir moldando sua marca até encontrar o caminho mais rentável para ele. Mas calma, pois leva tempo até os resultados começarem a aparecer.

Agora, quando se aposta em uma franquia, você já entra no mercado com todo esse processo superado. Caberá ao empreendedor apenas seguir as recomendações feitas pela franqueadora. Diversos testes já foram feitos pela empresa e seus resultados colocados em prática ao longo dos anos.

Como resultado desse avanço, a tendência é que a rentabilidade do seu empreendimento se torne algo realmente atrativo. Lembrando que a rentabilidade é o tempo necessário para que a sua empresa consiga pagar o investimento realizado.

2. Reconhecimento da marca pelos consumidores

Outro desafio que acaba enfraquecendo muitos empreendedores que sonham em ter algo é com relação ao reconhecimento da marca. Muitos, devido a falta de um modelo de negócio bem estruturado, acabam falhando nessa questão, como um efeito dominó. Agora, quando olhamos para as franquias, a coisa muda de figura.

Mostrar que seu produto ou serviço é algo realmente bom para o mercado não é tarefa fácil. É necessário um longo processo, na maioria dos casos, para realmente cair no gosto popular. Vivemos em uma sociedade em que novas marcas encontram uma grande dificuldade para se firmar.

Para se ter uma ideia, de acordo com o estudo feito pela Zendesk Benchmark, mais de 70% das pessoas se consideram fiéis a pelo menos uma empresa. Enquanto 52% dos consumidores não se importam em pagar mais caro para ter acesso aos produtos e serviços que já conhecem.

Com números tão expressivos, fica fácil imaginar quais as reais dificuldades encontradas pelos empresários na hora de consolidar seus empreendimentos. A maneira mais prática, fácil e barata para não enfrentar esse desafio é investir em franquias. Afinal, você estará ligando seu nome a uma marca reconhecida e com histórico.

Outra questão muito interessante, com relação ao franchising, é que mesmo que a franqueadora em questão não esteja presente na sua região, certamente o fato de possuir anos de experiência, um passado e a sua expertise, também favorece o empresário. Ou seja, mesmo sendo algo novo para alguns, ela consegue levar a confiabilidade necessária.

3. Suporte ao franqueado para a operação da unidade

Quando olhamos para as franquias, muitas pessoas pensam nas empresas mundialmente conhecidas e acabam se questionando se possuem condição de ter a sua própria unidade ou não, por causa da sua experiência como empresário. Acontece que nesse tipo de empreendimento, já ter tido um negócio ou não, é algo deixado em segundo plano.

Um das principais característica que envolve uma franquia é ser acessível para qualquer pessoa. Apesar de cada franqueadora escolher seus critérios para aprovar um empreendedor, a grande maioria pede apenas que ele seja dedicado, resiliente e tenha a mentalidade de investidor.

Agora, como essas marcas conseguem garantir que uma pessoa sem experiência irá manter sua unidade bem das pernas? Muito simples: oferecendo suportes e treinamentos a todos que compõem a rede. Independentemente se você já teve a vivência de gerir um negócio ou não, essas atividades estão a sua disposição.

Uma das questões mais importantes com relação a esse tipo de auxílio é mostrar para quem está empreendendo como é a cultura da empresa, como ela lida com os conflitos, seus padrões de atendimento, o que você pode ou não fazer representando a marca em questão etc.

Além disso, ao longo da vigência do contrato, a franqueadora dá suas sugestões e dicas para que a unidade não sofra problemas financeiros, por exemplo. Tudo isso é feito por meio dos suportes, que geralmente são equipes dedicadas exclusivamente a auxiliar os franqueados a tirar o melhor do seu negócio.

Ao mesmo tempo, caso você esteja se sobressaindo, fazendo algo interessante com sua gestão, a marca entra em contato para saber um pouco mais sobre suas ações. Dessa forma, ela pode transferir esse conhecimento para outros franqueados e manter a rede cada vez mais sólida.

4. Apoio de marketing para a unidade de franquia

Homem analisando métricas relacionadas ao acesso em seu site. Gráfico de pizza e outro com linhas (imagem ilustrativa). Texto: investir em franquias.
O marketing também é desenvolvido pela franqueadora, aumentando as possibilidades de bons resultados.

Para quem opta por iniciar um negócio do zero, outro desafio que precisa ser superado é com relação a divulgação do seu empreendimento. Para muitos, esse pode ser o momento mais complicado, enquanto, para outros, não há tanta importância assim. Acontece que se preocupar com a publicidade é algo realmente desgastante.

No fritar dos ovos, essa questão acaba ficando em segundo plano. Afinal, você precisa lidar com diversas questões administrativas e, ao mesmo tempo, se preocupar em fazer a arte das campanhas, montar um calendário com suas divulgações entre outras várias coisas.

Agora, ao investir em franquias, essa questão passa a ser da franqueadora. O seu papel será realizar a publicação de tudo o que receber, divulgar ou colocar na frente da sua loja. Porém, para isso, é necessário pagar todo mês um taxa para o fundo de publicidade.

Esse valor pode ser fixado na assinatura do contrato ou ser equivalente a uma pequena porcentagem do seu faturamento. Isso varia de marca para marca. Devido a essa quantia, a rede consegue fazer suas próprias ações de marketing que terão impacto em todas as demais unidades.

Importante destacar que as recomendações, diretrizes e valores estão estipulados na Circular de Oferta de Franquia (COF), assim como todos os pontos que estamos apresentando no texto. Além disso, de acordo com a Lei de Franquias, o franqueado tem o direito de receber uma prestação de contas uma vez a cada 12 meses.

Por fim, caso queira fazer algo por conta própria, fique atento, pois existem empresas que não permitem isso de forma alguma. Já outras podem autorizar desde que o material seja apresentado e aprovado pela equipe de marketing da franqueadora.

5. Maior planejamento do investimento no negócio

Encerrando as vantagens de investir em franquias, um dos grandes motivos que fazem delas um negócio seguro seguro está sua capacidade de apresentar todos os gastos necessários para tirar o projeto do papel. Assim, você tem melhores condições de conseguir linhas de crédito sem se afundar em dívidas.

Dentro da COF você saberá o que precisa ser gasto com a taxa de franquia, principal cobrança feita pelas franqueadoras. Por meio dela, você passa a ter o direito de explorar comercialmente os produtos ou serviços da marca. Sem contar também nos royalties mensais e no fundo de publicidade, que citamos anteriormente.

Com relação à estrutura do negócio, não é possível “cravar” um valor. Porém, as empresas costumam apresentar uma média do que se espera gastar. Isso acontece, pois cada lugar possui um preço para realizar as reformas necessárias, por exemplo. O mesmo vale para os aluguéis, que variam bastante.

Ainda assim, investir numa franqueadora é mais barato. Mesmo que você tenha em mente a quantia necessária para abrir algo do zero, ele ainda tende a estar distante do que realmente precisa. Para quem está há anos juntando a grana para realizar o sonho do negócio próprio, essa pode não ser a melhor solução no momento.

Existem desvantagens de investir em uma franquia?

Vemos um homem vestido de social branco, sentado à frente de um computador, analisando alguns papéis, no que parece ser seu escritório.
Apesar das diversas vantagens, existem pontos que precisam ser observados com cuidado pelo franqueado.

Mesmo com tantas vantagens no mercado, nada é totalmente perfeito. Ainda existem pequenas questões que podem fazer você pensar com mais cuidado se realmente deseja investir em franquias ou não. Por isso, antes de tomar a sua decisão, avalie com cuidado as oportunidades e coloque na balança se vale a pena ou não. 

Limitação pela padronização

Todas as franqueadoras trabalham com a padronização. E é preciso seguir o modelo à risca. Apenas dessa forma, a marca consegue garantir que todas as unidades da sua rede estejam alinhadas com o tipo de atendimento oferecido por ela. É por causa desse controle que elas cuidam das campanhas de marketing, por exemplo.

Além disso, quem opta por abrir uma loja física precisa ficar atento à padronização da estrutura da unidade. As empresas possuem seus próprios projetos arquitetônicos. Com isso em mente, o franqueado precisa reproduzir fielmente em sua unidade todo o padrão visual da marca.

Apesar de ser algo que limita suas ações, é graças a esse tipo de controle que uma rede se torna realmente segura para investir. Imagine se cada unidade da marca trabalhasse de uma maneira diferente, com outra identidade visual etc? Certamente não teria como fidelizar os clientes e nem aproveitar o know-how da marca.

Taxas de remuneração à franqueadora

Estamos lidando com uma marca que cede a sua imagem a um terceiro, certamente isso vem acompanhado de alguns valores. Como falamos anteriormente, as franqueadoras estipulam o pagamento mensal de taxas para que você se mantenha na rede durante a vigência do contrato.

Assim, caso alguma delas seja deixada de lado, a validade do acordo pode ser colocada em xeque e, como consequência, você pode perder todo o investimento feito até ali. Dessa forma, fique bem às informações presentes na COF, bem como no contrato.

Abrir um negócio do zero é um desafio. Porém, graças ao sistema de franchising, qualquer pessoa pode contar com a segurança de empreender em algo mais seguro e mais estável.

São diversas questões positivas, como o modelo de negócio pronto, o reconhecimento do público com a marca, o suporte e treinamentos oferecidos, os auxílios no marketing, além da possibilidade de prever o dinheiro que realmente será gasto para tirar o projeto do papel. Pontos que não encontramos quando iniciamos um projeto do zero.

Gostou do nosso conteúdo sobre os benefícios e desvantagens de investir em franquias? Então, confira o artigo sobre “Financiamento para abrir uma franquia: confira essas opções”.

Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil

Artigo anterior

Saiba os motivos para investir em uma franquia de seguro saúde

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.