O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Para Empreender » Mitos sobre investir em franquia, para você se preparar

Mitos sobre investir em franquia, para você se preparar

Sumário

Investir em franquia é algo que passa pela cabeça de muitas pessoas. Seja por conta do reconhecimento de marcas famosas como também pelo formato de negócio que pode ser mais simples. Conheça alguns mitos sobre o assunto neste conteúdo.

Algo que atrai cada vez mais os empreendedores para o mercado de franquias é o seu faturamento. Só em 2021, o setor faturou mais de R$ 185 bilhões de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

São muitas opções de franquia para investir. Assim, o empreendedor consegue encontrar uma marca que combine com o seu perfil. Porém, é importante conhecer bem o modelo de franquia para ter segurança de que está investindo corretamente. Isso ajuda a não cair em mitos sobre os quais falaremos agora.

Pontos para considerar na hora de investir em franquia

O modelo de franquia é bastante conhecido, pois quem nunca se deparou com uma loja das grandes redes do franchising? Porém, existem detalhes que fogem aos olhos dos consumidores, mas que os empreendedores não podem ignorar.

Nesse sentido, antes de abrir o negócio próprio no franchising, o empreendedor precisa conhecer bem este formato. Portanto, deve aprender sobre cada ponto para que possa investir sem medo.

Seja para uma franquia em Home Office ou no formato de Loja Física, de baixo custo ou não, o empreendedor deve considerar alguns importantes pontos.

Qualquer pessoa pode abrir franquia

As franquias são um negócio que muitas vezes, por ser mais simples, passa a impressão de que é um trabalho fácil e que qualquer um pode dar conta. Isso não é uma total verdade.

Empreender é uma tarefa difícil que exige muita dedicação e também um perfil voltado para este tipo de trabalho. Dessa forma, não é qualquer pessoa que pode abrir uma franquia.

O empreendedor é alguém que precisa ter um perfil mais proativo e que saiba lidar com a pressão do dia a dia de um negócio. Nem todas as pessoas estão preparadas para este stress que é ter uma empresa.

Do mesmo modo, não se recomenda que uma pessoa tímida trabalhe com uma franquia de venda de produtos. Para o trabalho é importante ser comunicativo, o que é uma característica que nem todos têm.

Além disso, para investir em franquia deve-se saber seguir uma padronização fazendo parte da rede. Muitos empreendedores, de tão criativos, se sentem pouco aproveitados sem poder dar a sua cara ao negócio.

Os empreendedores variam de acordo com o seu próprio perfil e muitos não se adaptam ao modelo de franquia. Por isso, é tão importante conhecer os detalhes sobre este formato de negócio antes de investir.

Franqueado trabalha pouco

Se você acha que ao investir em franquia vai trabalhar pouco está redondamente enganado. Como qualquer negócio, a dedicação do empreendedor é que faz a diferença no faturamento.

Muitos pensam que por ser um modelo mais enxuto e que já atua no mercado, o franqueado terá vida fácil. Isso é um mito! A implantação do negócio pode ser até mais rápida e eficiente, mas o trabalho no dia a dia é muito grande.

A franquia precisa da presença do empreendedor, gerenciando, fazendo as vendas e organizando o negócio para que possa ser o mais lucrativo possível.

Nesse sentido, o franqueado pode ter que trabalhar até 12 horas por dia ou mais, já que para o dono do negócio o trabalho não acaba mesmo com as portas fechadas. Logo, sua preocupação e dedicação precisam ser constantes.

Ao investir em franquia você recebe uma operação pronta e uma marca reconhecida, isso pula algumas etapas do que começar um negócio do zero. Porém, as engrenagens não giram sozinhas na sua unidade.

Dessa forma, o empreendedor não pode esperar ganhar dinheiro atuando apenas algumas horas ou terceirizando a gestão do negócio. Como diz o ditado, é o “olho do dono que engorda o boi”.

Sucesso da franquia é garantido

A franquia, assim como qualquer negócio, pode não dar certo ou ter o retorno esperado. Por isso, investir em franquia não é sucesso garantido.

Como dito, a dedicação do franqueado é um dos diferenciais para o desenvolvimento do negócio. Se o empreendedor não trabalhar o suficiente, seus ganhos não serão o esperado.

Além disso, oscilações na Economia, ou no seu mercado local também podem impactar no seu sucesso. Algumas aleatoriedades existem no processo de empreendedorismo e não se pode ignorá-las.

Do mesmo modo, não é porque atua com determinados produtos e serviços conhecidos no mercado que a sua unidade em si terá sucesso. Pode ser que tenha concorrentes a altura, ou então não tenha um público-alvo suficiente.

A marca reconhecida da franquia é um chamativo a mais, mas se o seu atendimento não for bom, o cliente pode não voltar. Ou seja, a rede de franquias lhe deu todas as ferramentas, mas na hora de executar, o seu erro pode custar caro.

Enfim, o franqueado não pode se acomodar e achar que vai ganhar dinheiro só porque investiu em uma franquia.  

Franquias baratas não dão lucro

Os empreendedores em franquia devem pesquisar e precisam estar abertos a conhecer as mais variadas opções de negócios. Além disso, deve saber que não apenas as franquias caras como o McDonald´s que dão lucro. Os negócios baratos também têm potencial.

No setor de franchising existem franquias de baixo custo que possibilitam ao franqueado ter um alto faturamento. Uma coisa não necessariamente está ligada à outra.

Nesse sentido, um negócio barato, no qual o franqueado atua sem sair de casa, tem custos menores, mas pode dar um grande retorno. Depende do tipo de produto ou serviço, sua dedicação e o mercado local.

O investimento inicial é apenas um fator que envolve o negócio, tanto as taxas de franquias, capital de giro, necessidade de ponto comercial ou não. Não é algo definidor do faturamento que o franqueado possa vir a ter.

O faturamento de um negócio tem conexão com o modo de atuação no dia a dia e o mercado no qual está inserido. Pode ser que alguns determinados tipos de serviços tenham um alto valor agregado e possam ser mais lucrativos.

Porém, não é o valor do investimento que vai determinar os ganhos do empreendedor ao optar por franquia. Muitos fatores fazem parte desta equação para o sucesso do negócio.

Franquia com maior lucro é a melhor

Outro ponto que pode confundir os empreendedores é se basear apenas na quantidade de lucro que a franquia pode dar. Não é isso que vai definir se o negócio é melhor ou pior.

O empreendedor investe em uma franquia para ganhar dinheiro, mas diversos outros fatores precisam ser considerados na hora de escolher o negócio.

Nesse sentido, o interessado deve buscar uma franquia que trabalhe com algo que goste. Um nicho de mercado que se encaixe mais ao seu próprio perfil e gostos pessoais.

Do mesmo modo, é fundamental avaliar diversas opções de negócios, não apenas aquelas franquias que têm um lucro mais alto. Este não é um indicativo único de que a marca é atrativa.

O interessado deve pesquisar a franqueadora, analisar se é sólida, se oferece os suportes necessários para o desenvolvimento do negócio. Isso porque, se o franqueado não recebe ajuda suficiente, mesmo que o lucro seja alto pode ter dificuldades.

Além disso, converse com franqueados e ex-franqueados para entender como é o dia a dia do negócio e o reconhecimento da marca junto aos clientes. Saiba se as vendas são o ano todo ou sazonais.

Sendo assim, é importante também detectar potencialidades no seu mercado local. Entenda que tipo de negócio está em falta, se o público precisa de algo em especial. Desse modo, você pode ter uma lacuna que pode aproveitar com a franquia certa.

Enfim, são muitos fatores além do lucro que o empreendedor interessado em investir em franquia deve avaliar na hora de escolher a melhor opção.

Franqueado tem total liberdade

O modelo de franquia é um formato de negócio no qual o franqueado precisa atuar de uma forma padronizada, de acordo com as orientações da rede. Não há muito espaço para liberdade e o interessado precisa estar ciente disso.

O empreendedor que deseja atuar de forma livre podendo colocar toda a sua criatividade no seu negócio precisa rever se quer investir em franquia. Por contrato há uma necessidade de seguir uma maneira de trabalhar.

Além disso, este padrão faz o sucesso da franquia, pois foi organizado de forma a ser mais lucrativo e eficiente para o negócio. Assim, é a grande chave para o sucesso do franchising e o franqueado precisa entender isso.

Porém, alguns pontos podem até dar um pouco mais de liberdade para o franqueado, como a forma de fazer o marketing digital, por exemplo. Mas no dia a dia do negócio há pouca margem para mudanças.

Se o empreendedor quer atuar de forma livre, deve começar um negócio fora do franchising, ou seja, uma empresa do zero. Nesta situação terá ampla possibilidade de criar, mas em compensação perde o peso de uma marca reconhecida.

Dessa forma, é fundamental conhecer como funciona a franquia, se encaixa naquilo que você busca para só então optar por esta ou aquela marca.

Franqueadora trabalha para o franqueado

Um mito no mercado de franquias que o empreendedor deve estar ciente é que a franqueadora não trabalha para o franqueado. Assim, é um suporte, uma base para que o empreendedor possa se desenvolver.

A franqueadora apresenta o projeto, a estrutura do negócio, oferece treinamentos e orientações. Contudo, o trabalho dela é dar os subsídios para que o franqueado possa caminhar com as próprias pernas.

Nesse sentido, não está totalmente à sua disposição, pois o trabalho no dia a dia é responsabilidade do franqueado.

Dessa forma, a franqueadora ajuda, mostra o caminho a seguir, detalha pontos que fazem diferença para um bom atendimento e nuances do mercado. Por fim, seu trabalho vai até determinado ponto. Depois, é por conta do franqueado.

Planejamento é dispensável

Se você acha que só porque está investindo em uma franquia pode dispensar um bom planejamento está enganado. O empreendedor precisa se organizar mesmo para investir em uma franquia.

Na parte financeira, o modelo de franchising até facilita este planejamento em relação às finanças. Como a franqueadora apresenta uma projeção de custos para começar o negócio, o empreendedor pode se organizar.

Por exemplo, o interessado que tem determinado valor pode optar por uma franquia que se encaixe nas suas possibilidades. Do mesmo modo, é fundamental se planejar para o trabalho do dia a dia, como se encaixa à sua rotina e seus objetivos.

A franquia tem um modelo preestabelecido, mas isso não isenta o empreendedor de se organizar, aprender sobre o mercado, a forma de fazer a divulgação e gerenciar o negócio.

Desse modo, o modelo pode até facilitar sua organização e planejamento, mas ainda é importante para o sucesso do negócio.

Franquia não tem segurança

Investir em franquia é uma forma mais segura de empreender por ser um negócio já testado e aprovado no mercado. Mas é um mito achar que este modelo não tem a solidez necessária.

Pode ser que uma ou outra franquia não seja tão segura, por estar começando no mercado ou ter um know-how pouco atrativo. Porém, esta não é a regra, está mais para exceção.

A franquia apresenta segurança, pois tem o suporte, uma marca reconhecida e uma projeção de custos. Nesse sentido, o empreendedor evita começar um negócio sem ter dinheiro para acabar.

Do mesmo modo, a franqueadora apresenta o seu plano de negócio que mostra os melhores caminhos a se seguir. Isso diminui muito as chances do empreendedor errar na sua gestão.

Qual é a melhor franquia para investir?

A melhor franquia para investir é aquela que combina com o seu perfil que tenha potencial para o seu mercado local e seja compatível com sua capacidade de investimento.

Conforme dito, é fundamental pesquisar sobre as várias opções de negócios disponíveis no mercado, modelos mais sólidos e lucrativos.

Do mesmo modo, busque atuar com algo que tenha ligação com as suas preferências pessoais. Isso dará mais ânimo a você para pesquisar, aprender sobre o negócio e facilitar o trabalho no dia a dia.

Além disso, investir em franquias é um processo que não se deve fazer com pressa. O negócio é um projeto que exige cautela e planejamento. Desde a montagem da estrutura da loja até o trabalho de marketing.

Por isso, separamos um pequeno passo a passo para você saber como investir em franquia e assim se organizar.

Passo a passo para abrir uma franquia

O primeiro passo para abrir uma franquia é pesquisar aquela empresa que melhor se encaixa nas suas necessidades e objetivos. A internet é um ambiente que permite conhecer diversas oportunidades sem sair de casa.

Separe algumas franquias que mais chamaram sua atenção e entre no site delas em busca de mais informações. Nessa hora, confira a Circular de Oferta de Franquia (COF) de algumas marcas.

Este documento traz muitas informações mais detalhadas sobre a rede. Assim, você consegue identificar qual é a franquia mais atrativa.

Em seguida, após escolher a marca, é a hora de passar pelos treinamentos oferecidos pela franqueadora. Para franquias com ponto comercial é o momento também de buscar este local.

Após os treinamentos, o franqueado já está mais por dentro de como funciona o negócio e começa os últimos preparativos para abrir sua franquia.

Nesse sentido, é comum que a franqueadora esteja próxima, auxiliando nesta parte final do processo. Depois, o franqueado inaugura sua unidade e começa o seu trabalho, como a divulgação da franquia, captação de clientes e gestão.

Em outras palavras, este processo não costuma ser complexo, mas exige bastante dedicação do empreendedor. Então, basta aproveitar todo o suporte da franqueadora para que possa ter uma caminhada mais tranquila.

Dessa forma, sabendo como funciona o modelo, tendo ciência de que é fundamental o seu trabalho, o empreendedor está mais perto de ter sucesso ao investir em franquia.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje