Destaques ★Franchising

Investimento em franquia vale REALMENTE a pena? Saiba tudo!

dedo apontando para um botão com loja desenhada e em amarelo. Imagem ilustrativa texto investimento franquia

Se você está em dúvida se o investimento em franquia é algo que realmente vale a pena, é preciso esclarecer alguns pontos para que descubra o segredo deste modelo de negócio.

As franquias são empreendimentos que permitem uma pessoa qualquer explorar comercialmente os produtos e serviços de uma determinada marca. Porém, é preciso seguir algumas normas para que tudo funcione.

Devido a isso, é comum surgir a dúvida se o negócio realmente vale a pena ou não. Assim, preparamos o texto para apresentar algumas vantagens e desvantagens. Acompanhe a leitura!

Advertisement

Entenda as vantagens do investimento em franquias

Ao partir para o investimento em franquia, muitos empresários acabam não se atentando para as grandes vantagens do modelo de negócio. É comum encontrar aqueles que, de certo modo, tem uma opinião formada, mesmo sem conhecer.

Ou o empreendedor que imagina que esse formato é exclusivo para as grandes empresas e, portanto, não teria condições financeiras de arcar com o valor.

Resumidamente, podemos dizer que ambos os empresários estão errados.

Quando você decide empreender, mas ainda não está certo sobre o que, nem em qual área, é muito importante considerar todas as oportunidades que o mercado lhe oferece. E no caso das franquias, estamos falando do que há de mais seguro.

Para se ter uma ideia, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apenas 15% das unidades franqueadas fecham as portas antes de completar 10 anos.

Em comparação com os empreendimentos inaugurados do zero, a taxa de mortalidade é quase cinco vezes menor. Além disso, o franchising ainda oferece diversos modelos de negócios, em todos os segmentos e com valores bem distintos.

Em suma, quem ignora as franquias por causa de uma opinião formada, sem conhecer a fundo o modelo de negócio, perde uma grande oportunidade de assumir um empreendimento vantajoso. Principalmente, considerando as outras vantagens.

Modelo de negócio preestabelecido

A princípio, não podemos começar a falar das vantagens de fazer um investimento em franquia sem citar o modelo de negócio pronto. Graças a isso, você tem toda a segurança necessária para desenvolver sua unidade com tranquilidade.

O plano de negócio é um documento que todo empresário precisa montar antes de abrir a sua empresa. Nele vão constar os gastos, os objetivos, o caminho utilizado para chegar nesses pontos, o que será considerado um sucesso ou não etc.

Porém, isso não é feito apenas uma vez, mas sim constantemente. Assim como o mercado muda constantemente, o seu plano de negócio precisa acompanhar essas alterações e funcionar como um mapa para o empresário.

Esse é um trabalho que demanda tempo e dedicação. É montar, testar, validar, reformular e testar de novo, validar novamente e assim. Mas no caso das franquias, isso não é necessário.

Todo esse cuidado é feito exclusivamente pela franqueadora. O seu único trabalho é seguir as orientações presentes no plano de negócio por meio da gestão e administração da unidade.

Marca reconhecida no mercado

Outro ponto que vai fazer uma grande diferença para os franqueados é a oportunidade de trabalhar com uma marca reconhecida. Com um histórico de anos, a franqueadora ajuda você a se consolidar no mercado com mais tranquilidade.

Uma empresa convencional, aberta do zero, para conseguir encontrar o equilíbrio no mercado, demora em média dois anos. Esse é o prazo mais comum para que um negócio consiga chegar no break even.

Esse termo é utilizado para mostrar quando uma determinada empresa consegue empatar as despesas da sua unidade com a receita gerada, zerando o orçamento mensal. Para chegar nesse ponto de equilíbrio é necessário muito planejamento.

Sem contar os outros fatores que influenciam diretamente os seus resultados, como o apelo popular do seu produto ou serviço.

Todo empresário, antes de tirar o seu projeto do papel, tem que saber se tem algum diferencial para bater de frente com os concorrentes.

Caso você seja apenas mais um que ofereça as mesmas coisas, certamente não terá o sucesso que espera. Agora, ao apostar numa marca conhecida, por meio das franquias, essa jornada torna-se menos desafiadora.

Isso ocorre, pois a franqueadora já passou por todo o processo de consolidação no mercado. O público já sabe o que esperar dela, com consumidores que querem ter a oportunidade de voltar a consumir com ela ou experimentar algo.

Além disso, leva-se menos tempo para chegar até o break even. Espera-se que toda franquia, independentemente do setor que atua, tenha logo nos primeiros meses um movimento que demoraria anos para conseguir alcançar sozinho.

Expertise da franqueadora

Ao pensar no investimento em franquia, uma grande possibilidade que não podemos deixar de fora é a expertise da franqueadora. Talvez, seja um dos pontos que mais chamam a atenção dos empresários.

Durante sua história, a franqueadora passou por diversos desafios que a fizeram consolidar sua operação no mercado. Trabalhou, pensou, testou e colocou em prática o seu plano de negócio sempre que entendia um pouco mais sobre a necessidade do público.

Agora, imagine a quantidade de informações que foram recolhidas ao longo do tempo? Quantos dados foram usados para que a empresa chegasse ao patamar que está hoje? Ou o número de testes que foram feitos para descobrir algo novo no mercado?

Todas essas questões acabam por construir a expertise da marca, e isso estará à sua disposição, pronto para ser aproveitado da melhor forma possível.

Você, como franqueado, tem acesso a tudo isso. Inclusive, esse é um dos principais pontos que fazem o investimento em franquia algo tão seguro, como mostramos no levantamento realizado pelo Sebrae.

Caso você ainda tenha em mente abrir algo do zero, precisará passar por todo esse processo e etapas. Se não, terá o apoio do time de suporte para descobrir os segredos da franqueadora.

Suporte da franqueadora

Todo o processo de expertise é passado a você por meio da equipe do suporte da franquia. Ou seja, um time especializado e preparado para mostrar todo o caminho que será preciso percorrer para ter o sucesso esperado.

A expertise é compartilhada com os franqueados por meio de treinamentos que podem ser virtuais, presenciais ou misto. O tipo de atividade é apresentado na Circular de Oferta de Franquia (COF) de cada marca.

Neste documento, você saberá os principais detalhes sobre o treinamento, inclusive se haverá despesas ou não. Na maioria dos casos, por exemplo, em atividades presenciais, o franqueado precisa pagar os custos individuais.

Porém, a função do suporte não fica limitada apenas ao compartilhamento do know-how da franqueadora.

O time também vai auxiliar você em outros processos, tais como a escolha do ponto comercial, se for o caso, a contratação dos primeiros funcionários e até auxílio com linhas de crédito.

Previsto por lei, o suporte é parte fundamental no desenvolvimento de qualquer unidade franqueada. Sem isso, além da marca estar se colocando em risco, você tem boas chances de afundar a sua unidade.

Não à toa, fazer uma pesquisa com outros franqueados da rede é muito importante. Justamente para saber se o suporte auxilia da maneira prometida.

Mas o investimento em franquia não é só um mar de rosas. É preciso ficar atento a algumas desvantagens também.

Desvantagens de uma franquia

Vemos dois homens conversando com documento à frente e computador aberto (imagem ilustrativa). Texto: investimento franquia.
Apesar das facilidades, existem questões a se pensar em relação a uma franquia.

Por mais seguro que seja colocar o seu dinheiro numa franquia, é fundamental que saiba os pontos negativos desse investimento. Afinal, você estará trabalhando para sustentar uma marca que não é sua e precisará seguir algumas regras básicas.

A jornada empreendedora requer muitos desafios e, em alguns casos, você precisa abrir mão de certas coisas para o seu negócio funcionar.

Todo esse trabalho, principalmente para quem está começando, e ainda não sentiu na pele o poder dessa decisão, pode acabar criando uma má interpretação a respeito das franquias.

Mas antes de apresentarmos as desvantagens, é importante fazer uma breve reflexão.

Imagine que você seja dono de um restaurante e decida permitir que outros empresários possam abrir outras unidades por aí.

Durante muito tempo você esteve conquistando o seu público, desenvolveu sua própria receita, o que lhe fez alcançar o sucesso.

Se um desse empreendedores que abriram um estabelecimento usando a sua marca, utilizar uma receita diferente, quais as chances de o seu negócio se tornar grande da forma que sonha? Certamente, bem baixa.

Por causa disso, as franquias precisam se resguardar e garantir que todos os membros da rede seguirão o que foi combinado. E é isso que vamos apresentar para você agora.

Diretrizes da franqueadora

Assim como dito no início do texto, seu único trabalho será administrar e fazer e gestão da sua unidade. Inclusive, esse são os dois pontos que possuirá autonomia para fazer o trabalho que achar necessário.

Ademais, você precisa seguir as diretrizes da franqueadora. Ou seja, não é possível criar um serviço ou produto novo, oferecer algo que não faz parte da marca e deve montar a sua loja de acordo com o projeto visual da franqueadora.

Graças a essa padronização, toda a rede consegue crescer e se desenvolver. Afinal, cria-se uma identidade com os clientes. Por que você acha que a franquia McDonald’s faz sucesso no mundo todo? Há um padrão em todos os restaurantes da rede.

Não apenas nos arcos dourados, mas também as cores, os sanduíches, os refrigerantes, no atendimento, estilo das lojas, as lixeiras e até as bandejas.

Sendo assim, um franqueado, independentemente da marca em que assumir, precisa ter em mente que não poderá fazer tudo que quiser. Sempre que pensar em algo diferente, você precisará reportar à franqueadora.

Pagamento de taxas à franqueadora

Ao fazer o seu investimento em franquias, por mais barato que possa ser, em comparação com um empreendimento do zero, você precisa se preparar para as despesas que irão aparecer.

Existem pelo menos três taxas que precisam ser pagas. A primeira é a taxa de franquia. Por meio dela, você passa a ter o direito de explorar comercialmente os produtos ou serviços da marca.

Quitando-a, ao assinar o contrato, você oficialmente se torna um franqueado. Ela é a maior despesa com relação à aquisição da marca, e é paga apenas uma vez, mesmo se renovado o contrato.

Porém, há franqueadoras que cobram um valor simbólico da taxa de franquia no ato de renovação.

As outras duas taxas que vamos apresentar agora são mensais e não obrigatórias. Ou seja, é possível encontrar marcas que cobrem apenas uma, nenhuma ou as duas. As empresas têm liberdade para definir a melhor forma.

Inicialmente, vamos falar dos royalties. Ele se refere à manutenção do seu direito de explorar comercialmente a marca. Cuidado para não confundir: a primeira que apresentamos – taxa de franquia –, lhe concede o direito, já essa renova a permissão.

Ao mesmo tempo, existe a taxa de propaganda. Nesse caso, a franqueadora recolhe um valor mensal para criar um fundo de publicidade. Graças a esse investimento, ela consegue montar campanhas de divulgação para toda a rede.

Existem duas formas de cobrança sobre essas taxas, sendo um valor fixo ou referente a uma porcentagem do lucro. Tal especificidade precisa constar na COF, bem como no contrato.

Para que você possa entender um pouco mais sobre as franquias, separamos o vídeo a seguir. Confira!

Vale a pena abrir uma franquia?

Por fim, para responder essa pergunta, precisamos levar alguns pontos em consideração. Primeiramente, qual é a sua vontade? Os pontos positivos superam os negativos para você?

Caso acredite que se sentiria feliz atuando nesse modelo de negócio, siga em frente!

Analisar os prós e os contras se faz necessário, assim como em qualquer outro negócio. Portanto, estude a fundo as oportunidades e veja quais marcas mais combinam com o seu perfil empreendedor.

Não deixe nada passar despercebido. Ao longo do processo de franqueamento, você terá reuniões importantes com a franqueadora. Portanto, esclareça suas dúvidas e pergunte sobre tudo.

Lembre-se, converse com outros franqueados e ouça o que eles têm a lhe dizer. Por último, considere sempre o segmento que deseja atuar. Sempre haverá uma marca que conversa com seus objetivos a curto, médio ou longo prazo.

Gostou do nosso conteúdo sobre investimento em franquia? Então, continue com a gente e veja o artigo “Veja 21 franquias baratas de até R$ 15 mil”.

Como diferenciar franquias ruins das boas opções para abrir um negócio?

Artigo anterior

Franquias de R$ 55 mil: como escolher a melhor? 7 opções e dicas

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.