Franchising

Franquias para atuar sem funcionários

franquia pilao professional

Ser empreendedor é o desejo de muitos brasileiros, mas boa parte não avança com esse objetivo devido aos investimentos necessários para fazer o próprio negócio girar. Enxergando a oportunidade de crescer conquistando franqueados com pouco capital, muitas marcas de franquias apostam em replicar seus modelos de forma mais enxuta, possibilitando a milhares de profissionais a chance de atuar com conceitos testados, marketing ativo e suporte em diferentes áreas.

As microfranquias – terminologia utilizada para classificar formatos de franquias cujo capital inicial exigido é de até 100 mil reais –, estão cada vez mais em evidência. De acordo com dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising), são mais de 550 redes que se enquadram neste perfil. Atuando em praticamente todos os segmentos, algumas marcas permitem ao empreendedor atuar sem a necessidade de contratar funcionários.

Além disso, em alguns casos, o empreendedor que optar por uma empresa com baixo investimento não precisa ter um ponto comercial e pode trabalhar de casa, no formato Home Based, cada vez mais comum. Diante de tantas possibilidades no mercado, será que uma marca que dispensa a presença de funcionários pode ser considerada uma boa aposta?

Na opinião de Pedro Almeida, consultor de franquias e diretor da Franchise Solutions, ser dono de uma franquia que não exige funcionários traz algumas vantagens, como redução de custos fixos, extinção de quaisquer possibilidades de problemas trabalhistas futuros e não ser necessário gerir pessoas. “Não existe milagre quando o assunto é empreendedorismo. A palavra é trabalho”, diz. Porém, o excesso de trabalho, segundo o executivo, deve ser encarado como o principal fator a ser analisado antes de investir em uma franquia com este formato. “Sem funcionários, o empreendedor poderá acumular funções e isso é uma questão muito delicada. Alguns não ligam e até gostam de trabalhar tanto, mas outros preferem ter um tempo para curtir a família. Cabe ao empreendedor colocar na balança e avaliar se esse formato é o mais adequado à sua escolha de vida”, pontua Almeida.

Ainda que sejam opções baratas, começar um negócio exige muito estudo e planejamento, aprofundando-se em pesquisas sobre o segmento para ter o máximo de informações sobre a empresa antes de assinar o contrato. Por isso, para quem deseja apostar numa franquia e não se importa em abrir mão dos funcionários, o Portal TOP Franquias selecionou algumas marcas com baixo investimento, mas que podem render bons lucros.

45 opções de franquias baratas de até R$ 100 mil

Artigo anterior

Franquias crescem 5,1% no 1º trimestre de 2018

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.