Destaques ★FranchisingEmpreendedorismo

Franquias em tempos de pandemia: vale a pena abrir?

mulher usando máscara contra covid-19 imagem ilustrativa texto franquias pandemia

O mercado de franquias vem crescendo bastante nos últimos anos, inclusive na pandemia. Elas apresentam diversas vantagens sobre outras formas de negócio, sendo uma opção muito recomendada para quem está iniciando no setor de serviços. 

As franquias são um modelo de negócio em que uma empresa com grande presença no mercado concede os direitos de usar sua marca para os franqueados. Eles, então, devem seguir diversos padrões, desde a fachada do estabelecimento e o atendimento ao público, até os produtos que devem ser comercializados. 

As franquias estão presentes em diversos tipos de atividades, como restaurantes, lojas de roupa, salões de beleza, cosméticos, assistência eletrônica etc. Entre as vantagens de se aderir a um modelo de franquia estão:

Advertisement
  • Poder contar com a reputação de uma grande marca
  • Receber apoio logístico e financeiro do franqueador, que pode ajudar, por exemplo, no contato com fornecedores
  • Poder contar com o plano de negócios do franqueador
  • Economia de escala: é possível conseguir produtos de estoque, materiais e serviços de manutenção com custos bem mais baixos
  • Certa liberdade de ação, incluindo independência jurídica e financeira

O mercado de franquias vinha de um crescimento significativo nos últimos anos. Em 2017, por exemplo, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor teve crescimento de 8% no faturamento em relação ao ano anterior. 

Com a pandemia, no entanto, os franqueados também foram atingidos pelas mesmas dificuldades que outros milhões de empreendedores brasileiros.

A ABF registrou uma queda de -6,9% no faturamento das franquias no terceiro trimestre de 2020, comparado ao mesmo período do ano anterior. Em todo o ano de 2020, o setor encolheu 10,5%. Com isso, redes grandes de franquias têm sofrido perdas significativas. 

É o caso da Rei do Mate, que estava com 54% das lojas fechadas em abril do presente ano. Com todos esses indicadores negativos, será que é uma boa opção investir em uma franquia?

Vale a pena investir em franquias durante a pandemia?

Para entender essa questão, é preciso avaliar as vantagens do modelo de franchising e como elas fizeram a diferença para os franqueados, mesmo durante a pandemia. 

A principal vantagem de se ter uma franquia é, com certeza, o suporte que uma marca com presença e tradição no mercado pode proporcionar. E isso tem feito a diferença durante o atual período.

As grandes redes de franquias têm se mobilizado para diminuir os efeitos da crise econômica e sanitária sobre os seus parceiros. Em alguns casos, elas dão descontos sobre os pagamentos devidos pelos franqueados, de acordo com o desempenho de cada unidade. 

Mas o suporte pode assumir outras formas, podendo ser inclusive apoio psicológico, com acompanhamentos de profissionais que ajudam os franqueados a resistirem às intempéries desse momento tão difícil.

Por outro lado, se as vendas presenciais diminuíram, seja pela menor procura, seja pelas regras de isolamento social durante a pandemia, as vendas online tiveram um enorme crescimento. Essa foi a aposta da maioria das redes de franquias, que deram suporte para os seus franqueados atuarem no comércio eletrônico.

Uma das iniciativas adotadas é a seguinte: se um cliente realiza uma compra eletrônica na rede, o estabelecimento franqueado que estiver mais próximo é que fica responsável pela entrega e fica com o faturamento daquela venda.

O crescimento do comércio eletrônico também teve outro impacto positivo no setor. As redes de franquias ligadas aos serviços online tiveram crescimento, em alguns casos bem significativo. É o caso da Ceopag, franquia de meios eletrônicos de pagamento, que abriu 38 novas unidades durante a pandemia.

Outro setor que teve desempenho positivo foi o de crédito: a Vazoli, franquia especializada em empréstimos consignados e seguros, conseguiu abrir 18 unidades, contando agora com mais de 120 estabelecimentos em todo o país.

Melhores opções de crédito para iniciar sua franquia 

Para iniciar uma franquia é necessário realizar certos investimentos, embora o custo seja geralmente menor quando comparado a um negócio totalmente independente. Para isso, conseguir crédito pode ser de grande ajuda.

Crédito com o franqueador

A opção mais recomendada para financiar a abertura da franquia é com o próprio franqueador, que certamente está interessado em apoiar o crescimento do seu franqueado. Algumas marcas, inclusive, já preveem esse tipo de suporte aos seus parceiros.

Contratando crédito com o seu franqueador é possível conseguir taxas de juros e prazo de pagamento bem vantajosos. Além disso, é uma ótima forma de fortalecer a relação entre franqueado e franqueador.

Crédito com amigo ou familiar

Embora alguns possam achar arriscado, amigos e familiares são uma ótima opção em momentos de dificuldade financeira. Converse com alguém de confiança que possa te emprestar aquela grana para abrir seu negócio, com condições “amigáveis”.

Crédito com instituições financeiras

Contratar o crédito com instituições financeiras, por seu lado, apresenta a vantagem de uma segurança jurídica. O mais recomendado é procurar bancos públicos ou grandes bancos privados, que trabalham com linhas de crédito específicas para franquias ou micro e pequenas empresas. Essas são as instituições financeiras mais recomendadas para financiar sua franquia:

  • Caixa Econômica
  • Banco do Brasil
  • BNDES
  • Banco Bradesco
  • Itaú

Além dessas opções, você pode se interessar por outras formas de crédito, incluindo empréstimos pessoais. No site Juros Baixos, por exemplo, existe um simulador de crédito exclusivo, com o qual você poderá achar a opção mais adequada às suas necessidades financeiras. 

As franquias são um modelo de sucesso, que têm ajudado muitos brasileiros a realizarem seus sonhos. E nesse momento de pandemia não tem sido diferente.

Apesar de todas as dificuldades, naturais para um momento tão inusitado, as franquias têm resistido graças ao bom relacionamento com os franqueadores e à capacidade de adaptação às novas realidades.

Saiba mais: Franquias de sucesso – qual o melhor negócio para abrir com pouco dinheiro?

Franquia de doce, salgados e cafeteria: melhores opções para abrir

Artigo anterior

Fornecedores no franchising: entenda como eles ajudam as franquias

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.