O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Franquia Editora Mulher: entenda esse negócio exclusivo para mulheres!

Franquia Editora Mulher: entenda esse negócio exclusivo para mulheres!

Sumário

A franquia Editora Mulher é um negócio bem diferente e uma oportunidade para mulheres empreenderem. Melhor ainda, sem gastar muito. Aqui, explicaremos um pouco mais sobre esta rede.

Segundo levantamento do Sebrae, mais de 10 milhões de mulheres chefiam o próprio empreendimento. Com a franquia Editora Mulher você também tem a chance de ter o seu negócio próprio.

A franquia trabalha no setor de produção de conteúdos. Logo, tem um modelo bem enxuto de negócio e de baixo investimento. Quer saber mais? Fique com a gente!

Conheça a franquia Editora Mulher

A Franquia Editora Mulher é uma editora de coautorias para mulheres. Assim, é uma maneira de reunir diversas mulheres em conteúdos relevantes, falando dos mais variados temas.

Sendo assim, Editora Mulher faz parte do Grupo Editorial Brasil, com outras cinco marcas. São elas: Editora Mazalti, Vale Editora, Jornal Sertão Empreendedor, Revista Mazalti e Mazalti Investimentos.

A rede surge como uma forma de dar voz às mulheres, buscando escritoras para serem coautoras de conteúdos. Para a mulher empreendedora, trata-se de uma oportunidade de faturar neste universo feminino.

O negócio da franquia surgiu no ano de 2020. Tem como pilares de sua atuação a educação, investimentos e empreendedorismo.

Dessa forma, como dito, abrindo portas para as mulheres terem o negócio próprio sem gastar muito.

O que a franquia Editora Mulher oferece?

A franquia Editora Mulher trabalha com a produção de conteúdos voltados para o público feminino. Assim, realiza a junção das coautoras para publicar textos variados.

Além disso, a franquia trabalha com impressões dos livros feitos pelas coautoras. Fazendo assim com que fique mais barato este processo. Como junta diversas autoras, populariza-se a entrada delas no mundo literário.

Do mesmo modo, a franquia trabalha com a promoção de eventos voltados para as mulheres. São temáticas das mais variadas, atendendo de maneira diversa a este grande público.

A rede também oferece serviços de mentorias, com conteúdos diversos, para os mais variados fins.

Portanto, trata-se de um tipo de negócio voltado para dar voz ao universo feminino, sejam as empreendedoras ou as escritoras. Podendo-se ainda ajudar diversas mulheres nos eventos e mentorias.

A seguir, você poderá conhecer as vantagens de abrir uma franquia Editora Mulher. Continue a leitura!

Vantagens de abrir uma franquia Editora Mulher

As franquias para mulheres, como a Editora Mulher, têm algumas vantagens para as empreendedoras. Por exemplo, um ponto atrativo da rede é o seu baixo investimento.

O modelo que a franquia atua é o de Home Office. Assim, a empreendedora precisa apenas de um computador conectado à internet e um telefone para a gestão e ainda um pequeno capital de giro.

Além disso, é um formato que permite que a empreendedora atue sem sair de casa. Evitando com isso perder tempo no trânsito. Dá também a possibilidade de se alimentar melhor e ter uma vida mais regrada.

Do mesmo modo, também é uma boa opção para a mulher que busca uma renda extra, pois não exige a presença constante da empreendedora.

Assim, pode ter um emprego em horário comercial e atuar na franquia nas horas de folga.

Outro ponto de destaque para este negócio é o amplo público em potencial. São milhares de mulheres, com o talento e a vontade de publicar conteúdos diversos.

O número de escritoras passou de 34% do total de autores, em 2019, para 44%, em abril de 2022. Isso segundo a Câmara Brasileira do Livro.

Não se esqueça do potencial de eventos voltados para mulheres. Até porque, são parte fundamental de toda a engrenagem da sociedade e estão cada vez mais interessadas em aprender.

Com o modelo de franquia você consegue aproveitar bem este mercado, pois investe em um negócio previamente estabelecido. Então, ao investir já sabe quanto terá que gastar, projeções de ganhos, e como atuar.

Tudo isso facilita e diminui os riscos para a empreendedora. Teria menos chances de sucesso começando um negócio do zero. Por fim, pode ser bem mais barato, como explicaremos agora.

Quanto custa uma franquia Editora Mulher?

A Editora Mulher está entre as franquias baratas para o público feminino. Dessa forma, para se tornar franqueada a empreendedor gasta a partir de R$ 7 mil. Este custo é o da taxa de franquia, que pode variar até R$ 10 mil.

Este valor da taxa de franquia varia, sendo o mais barato para um contrato de um ano. Ou então, um pouco maior para o período de dois anos.

Além disso, entre o custo do negócio está um capital de giro de R$ 1 mil, para que o negócio tenha uma segurança na gestão.

Como a rede atua em um único modelo, o Home Office, a empreendedora também tem mais um investimento: um computador. Caso já tenha uma boa máquina, nem precisará gastar com isso.

Quanto uma franquia Editora Mulher ganha? Qual o faturamento?

Uma franquia Editora Mulher pode gerar um faturamento bem variado, dependendo de alguns fatores. Com pouco tempo, a unidade pode faturar R$ 3 mil por mês.

Nesse sentido, os ganhos variam de acordo com a dedicação da empreendedora. Ou então, região de atuação, entre outros pontos.

Por exemplo, o faturamento varia de acordo com a quantidade de coautoras que a franqueadora consegue mobilizar em um mês.

Com cinco coautoras, há um faturamento bruto de R$ 15 mil, que dá uma rentabilidade de 30%. Ou seja, quanto mais parcerias fechar, maiores serão os ganhos da franqueada, que não tem um teto.

Dessa forma, seus ganhos podem crescer muito ao longo do tempo, diretamente proporcional ao seu trabalho.

Como ser um franqueado Editora Mulher?

As franquias voltadas para mulheres, como a Editora Mulher, têm um passo a passo bem simples. Neste caso, por ser um formato Home Office, é bem rápido para se tornar uma franqueada.

Primeiramente, a empreendedora fecha o contrato de franquia com a franqueadora. Assim, se torna franqueada e começa os treinamentos da rede. Depois, aprende tudo sobre o negócio.

Enquanto isso, precisa também fazer a abertura de uma empresa para poder trabalhar de maneira formal. Esta etapa demora poucos dias com a ajuda de um contador.

Passado os treinamentos e últimos preparativos da unidade, a franqueada está quase pronta para iniciar. Nesse momento, há um trabalho mais forte de marketing antes da inauguração.

Ao final do processo, a franqueada está pronta para começar a empreender. Assim, dá início ao seu trabalho de prospecção de clientes.

Nesse sentido, a franquia Editora Mulher é uma das opções de negócios no mercado de franchising. Porém, é importante saber escolher onde empreender.

Assim, separamos um conteúdo com dicas do que analisar para escolher a franquia perfeita para o seu perfil. Acesse e descubra!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje