O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Segmento: Serviços automotivos » Franquia é boa opção para crise econômica no Brasil?

Franquia é boa opção para crise econômica no Brasil?

Sumário

A todo momento estamos expostos a situações inesperadas como uma recessão. Porém, empresários identificam nesse cenário uma boa oportunidade de investir em franquia durante uma crise econômica no Brasil, por exemplo. Nesse artigo, você saberá essa pode ser uma boa apostas lucrar.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchinsing (ABF), em 2023, o setor de franquias faturou R$ 240,6 bilhões. Portanto, embarcar nesse mercado em crescimento pode ser promissor para quem deseja investir e ganhar dinheiro. Mas será que essa é realmente uma boa opção?

Embora existam os tradicionais benefícios de se tornar um franqueado, uma crise no país pode ser um bom momento para fazer esse tipo de empreendimento? Afinal, tem empresas saindo do mercado e novas necessidades surgindo para a população todo o tempo. Continue a leitura!

Por que investir em franquia durante crise econômica no Brasil?

Porque esse modelo de negócio que vem ganhando destaque no mundo dos negócios. Franquia é definido pela Lei 13.966 de 2019 como um sistema no qual uma marca permite que um terceiro comercialize e obtenha lucros sobre o seu nome. Com direito de distribuição exclusiva ou semi-exclusiva dos produtos e serviços. 

Além disso, o franqueado também tem acesso a tecnologia e pontos administrativos que foram desenvolvidos ou adquiridos pela franqueadora. Todos os benefícios são obtidos por meio do pagamento de taxas mensais e fixas pré determinadas em contrato e sem alterações. 

Mas vale ressaltar que não existem nenhum vínculo empregatício ou situação que caiba acionar o direito do consumidor por parte do franqueado com a franqueadora.

Isso acontece por se tratar de uma negociação entre duas empresas. Conheça mais motivos para investir em franquia durante crise econômica no Brasil.

Solução para quem está desempregado

Um dos movimentos mais indesejados em momentos de recessão econômica é o número de desempregados que se torna maior. Afinal, com empresas faturando menos, com financeiro comprometido, o corte de gastos e pessoal é fundamental. 

Por outro lado, estar sem um emprego pode ser a chance que alguns precisavam para dar um novo passo, como investir em algum empreendimento. Ou a falta de vagas de emprego acabam fazendo o futuro empresário a pensar nessa solução.

Dessa forma, apostar em franquia na crise econômica no Brasil acaba se tornando uma maneira para quem deseja assumir uma nova função e ser o seu próprio chefe. Principalmente, quando contamos com as microfranquias. 

Esse é um modelo de negócio voltado para os investidores que não têm muito dinheiro disponível, mas que desejam decolar na carreira. Uma das principais vantagens desse modelo é a possibilidade de atuar no modelo Home Office. 

Ou seja, com apenas um computador e acesso a internet é possível fazer todo o seu trabalho. Também há as marcas que contam com produtos e equipamentos exclusivos para o franqueado exercer o seu trabalho. Como em algumas prestadoras de serviços.   

Know-how de uma marca consolidada

Talvez essa seja a maior vantagens de investir em uma franquia durante crise econômica no Brasil. Toda franqueadora conta com experiências que foram importantes para o seu desenvolvimento como empresa. 

Foram desafios enfrentados para consolidar a marca no mercado, para se tornar conhecida e respeitada pelo seu público-alvo. Então, teste e mais testes, erros atrás de erros até que encontrasse a receita perfeita para o seu produto ou serviço.

Dessa maneira, a franqueadora começa a se desenvolver e passa o caminho das pedras para os seus franqueados. Basta que siga as recomendações para que o seu empreendimento seja um sucesso na região em que atua. 

Assim, em momentos delicados como uma crise econômica, fica difícil criar coragem para abrir uma empresa do zero. Afinal, será preciso gastar mais dinheiro ao longo da jornada para que consiga superar todos os desafios. Enquanto no modelo de franquia, você já começa várias casas a frente. 

Plano de negócio pronto

Junto com a expertise oferecida pela franqueadora para que os empresários possam alcançar os resultados esperados, as franquias entregam também o plano de negócio pronto. 

Esse é um documento importante para o seu empreendimento, pois constará a descrição de todos os seus objetivos e os planos para que sejam atingidos. O propósito é reduzir os riscos e incertezas comuns na hora de abrir um empreendimento.   

Além disso, também é importante para negociar recursos financeiros e mostrar para o empresário se aquele negócio que está prestes a abrir é o que sonhava, se está dentro do seu orçamentos, se vale a pena o esforço, se precisa de um novo desenvolvimento etc. 

Por isso, o plano de negócio se torna tão importante na hora de decidir investir ou não em uma franquia durante a crise no Brasil. Graças a esse documento, é possível traçar o caminho do seu dinheiro, e nesses momentos delicados, a última coisa que pode acontecer é o desperdício de verba.

Apoio da franqueadora

Uma das grandes vantagens de investir em uma franquia durante a crise no Brasil é contar com o suporte e auxílios que a franqueadora oferece para os empresários. O objetivo principal desses recursos é garantir que o franqueado consegue fazer o seu empreendimento desenvolver. 

A partir da assinatura do contrato, você já tem acesso a esse apoio e permanece durante toda a vigência do acordo. Assim, é possível contar com a ajuda para escolher o melhor ponto, entender como funciona a marca, resolver dúvidas de gestão etc. 

Além disso, as marcas também oferecem treinamentos sobre os seus produtos, serviços e modo de administração. Dessa forma, permite que o empresário conheça todos os detalhes, diferenciais e qualidades do seu empreendimento. 

Vale lembrar que caso o franqueado opte por abrir uma unidade física, os treinamentos são realizados para a sua equipe de colaboradores. Logo, pode ser in loco, online ou semi-presencial. 

Por fim, algumas franqueadoras também oferecem auxílios jurídicos caso necessário. Todos esses benefícios estão presentes no documento conhecido como Circular de Oferta de Franquia (COF).

Risco menor

Com todos os auxílios, suporte, treinamento, plano de negócio e capital financeiro menor, fica fácil concluir que as franquias são negócioscom um risco menor. Isso se compararmos com os empreendimentos abertos do zero. 

Esse pensamento é comprovado por meio do levantamento sobre a taxa de mortalidade das empresas no Brasil, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com eles, 5% das franquias fecham nos seus primeiros dois anos de vida. Enquanto um empreendimento “comum”, tem a correr um risco cinco vezes maior. 

Quando passamos o período analisado para dez anos, as coisas ficam ainda mais desproporcionais. Apenas 15% dos franqueados fecham seus negócios. Porém, mais de 70% das empresas fecham antes de completar uma década de existência.

Em conclusão, podemos apontar que a solidez desse negócio passa, principalmente, por todo o planejamento estruturado. Assim, seguido a risca pelos franqueados e franqueadora.

Além disso, não é necessário se preocupar com a divulgação do seu empreendimento, pois essa também é obrigação das marcas. 

Ou seja, as próprias franqueadoras montam as campanhas publicitárias. Por fim, você pode focar totalmente na gestão e em questões sobre o desenvolvimento financeiro do seu negócio. 

Consumidores com novos hábitos

Durante os momentos de recessão econômica, é importante que o empresário que irá iniciar seu negócio nesse cenário, saiba que os hábitos de consumo mudam e tendem a continuar por um período. 

Seja por causa da duração da crise ou simplesmente porque o consumidor viu mais vantagens nesse formato. Por isso, é importante que você esteja sempre atento a essas mudanças para que possa adaptar a sua franquia o quanto antes. 

O trato com os clientes é essencial para que você consiga chegar ao sucesso. Assim, apenas com o bom atendimento que o seu produto ou serviço se destaca diante dos concorrentes. Dessa forma, foque sempre no bom trato das pessoas.

Uma dica extra é não brincar de cabo de guerra com seus consumidores. Ou seja, oferecer uma série de benefícios sem querer negociar, afinal essa é uma prática comum durante as recessões.

Além de cansar e desmotivar os clientes a continuar as compras, mostra uma inflexibilidade que em muitos casos não condiz com a marca da sua franquia. 

Os desafios de trabalhar em uma franquia

Você viu até aqui que investir em franquia durante a crise econômica no Brasil tem uma série de vantagens. Seja por causa do plano de negócio já pronto ou devido ao suporte oferecido pelas marcas. Porém, isso não exime o empreendimento de enfrentar os seus desafios. 

Então, para quem vai trabalhar com modelos de home office, é importante criar suas rotinas como se estivesse trabalhando em um escritório comum. Ou seja, acordar cedo, tomar banho, se alimentar, separar um horário para o almoço e lanche, um horário para encerrar as atividades etc.

Por mais que pareça algo fácil, em casa, o empresário está cercado de distrações como o sofá, a televisão, o videogame, a cama entre outros. Além do fato de não ter que dar satisfação para ninguém, o que pode gerar mais tempo ocioso caso não esteja preparado para o modelo. 

Já para os que optaram pelas unidade físicas, o primeiro passo é conseguir encontrar um local com boa movimentação de pessoas e negociar o aluguel. A recomendação é que esse valor fique entre 8% e 11% do faturamento bruto da empresa. 

Além disso, observe as condições do imóvel e faça orçamentos variados para realizar as manutenções e reformas necessárias. Mas lembre-se de contratar apenas a quantidade mínima de colaboradores de acordo com a sua demanda. 

Outro ponto importante é conversar com outros franqueados da marca para saber como estão lidando com a crise e conhecer as estratégias usadas. 

Logo mais, veja dados sobre o mercado de franquias. Mas antes, entenda a importância de escolher o segmento para atuação.

Qual a importância de escolher o segmento de atuação?

Existem negócios que podem simplesmente ficar inutilizados durante a crise e apostar neles nesta altura do campeonato será um tiro no pé.

Por isso, é muito importante que você pesquise sobre os impactos que cada setor sofreu ou está sofrendo. Além disso, existem aqueles empreendimentos que se tornam essenciais para as pessoas durante a recessão e outros que não sentem o golpe. 

Assim, antes de tomar essa decisão certifique-se que está indo para o caminho correto. Estude os dados, converse com outros empresários e analise com cuidado a COF da empresa. 

Dessa forma, ao descobrir em qual segmento abrir sua franquia durante a crise econômica no Brasil o você terá mais confiança para seguir em frente e tocar o seu empreendimento. Uma junção de fatores que fazem desse modelo de negócio o mais indicado para esses momentos. 

Veja os dados sobre o mercado de franquias

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), desde 2015 as franquias vêm registrando aumento no faturamento geral. Em comparação entre os anos de 2022 e 2023, esse número foi 13,8% superior e o sistema fechou o ano com receita superior a R$ 240,6 bilhões. 

Além disso, o número de marcas espalhadas pelo país está crescendo, em 2023, chegou a 3.311. Esse número foi puxado principalmente pelas novas marcas que entraram para o franchising.

Outro ponto que vale destacar é o número de empregos gerados pelas franquias. Ao todo são 1.701.726 de colaboradores. Dados 7,1% maior que em 2022.

Os momentos de recessão econômica no país causam receios nas pessoas que sempre sonharam em ter o próprio negócio ou cria a necessidade de investir para mudar de vida. Porém, nem todos sabem que as franquias são o melhor empreendimento nessas épocas. 

Além de ter um mercado atrativo e ser considerado um negócio de baixo risco, os franqueados contam com suporte, auxílios e treinamentos para que possam desenvolver suas unidades com sucesso. 

Franquias de sucesso para você abrir

Descubra oportunidades de investimento com nossa seleção de franquias de sucesso. Isso porque, escolher a marca certa pode ser decisivo para o seu sucesso empresarial. Aqui, compilamos uma lista diversificada de opções atraentes.

Essas franquias destacam-se em diversos setores, desde Alimentação, Serviços, Tecnologia e muito mais. Além disso, cada uma oferece suporte sólido e reconhecimento de marca, fundamentais para o crescimento do seu negócio.

Agora, explore essa lista e encontre a franquia que melhor se alinha com seus objetivos e interesses empresariais. Confira!

[raio_x_esf]

Como escolher a melhor franquia para você?

Escolher a melhor franquia demanda análise estratégica. Primeiramente, identifique seus interesses e habilidades. Em seguida, pesquise o mercado para entender as tendências e demandas.

Após, considere o suporte oferecido pela franqueadora, como: treinamento e marketing. Além disso, avalie a viabilidade financeira, calcule custos iniciais e projeções de retorno.

Ainda, visite unidades em operação para avaliar a dinâmica do negócio. Analise também o histórico da franquia, seu desempenho e reputação. Isso porque, ao seguir esse processo, você estará apto a escolher a franquia que melhor se alinha com seus objetivos e expectativas empresariais.

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia.

Para quem as franquias são indicadas?

Franquias são ideais para empreendedores com diferentes perfis. Então, para quem busca segurança empreender com esse modelo de negócio pode ser uma oportunidade atrativa. O perfil do franqueado influencia diretamente no sucesso do negócio.

Indivíduos disciplinados e proativos tendem a se destacar. Ainda, aqueles que valorizam a autonomia e a flexibilidade também encontram benefícios.

Além disso, habilidades de gestão e capacidade de seguir padrões são essenciais. Por fim, para quem busca ingressar no mundo dos negócios com menor risco, as franquias se destacam como uma opção promissora.

Passo a passo para abrir franquia

Abrir uma franquia requer um roteiro bem definido. Primeiramente, entre em contato com a marca desejada para demonstrar interesse. Em seguida, faça uma análise detalhada do negócio, avaliando sua viabilidade e potencial de mercado.

Depois, como dito, é fundamental examinar COF para entender as condições contratuais. Planeje suas finanças minuciosamente, considere os custos iniciais e operacionais.

Negociar com a franqueadora é essencial para estabelecer termos favoráveis. Por fim, após todos os trâmites legais e financeiros, é hora de concretizar o investimento na franquia escolhida e dar início ao seu empreendimento.

Ao longo do texto, você aprendeu que franquia é uma boa opção para empreender durante a crise econômica no Brasil. Ainda, descobriu dicas estratégicas e opções de marcas para empreender. Agora que está pode dentro do assunto, invista no seu negócio e ganhe dinheiro.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje