Destaques ★FranchisingEmpreendedorismo

Será que vale a pena pegar empréstimo para abrir uma franquia?

Blocos escrevendo "Loan", empréstimo em inglês, mais dois bonequinhos simulando empresários. Imagem ilustrativa texto empréstimo para abrir uma franquia.

Recorrer a empréstimo para abrir uma franquia pode ser um bom caminho para quem deseja empreender e ganhar tempo. Existem diversas possibilidades no mercado para que você possa cumprir com esse objetivo.

Mas antes de passarmos às vantagens das linhas de créditos, precisamos explicar brevemente como funcionam as franquias. Esse modelo de negócio é muito utilizado por empresas que buscam expandir a sua área de atuação de maneira mais econômica e efetiva.

Para isso, elas autorizam que um empresário terceiro explore comercialmente seus serviços e/ou produtos. Assim, ambas as partes saem ganhando com participação no mercado.

Porém, buscar por esse modelo de negócio pode, à primeira vista, assustar empresários em início de carreira. Desavisados, eles tendem a acreditar que é impossível custear as operações de abertura de uma franquia.

Acontece que não é bem assim. Existem bancos no Brasil que oferecem boas condições para abertura de franquias, além de alguns extras para os futuros franqueados. Pensando nisso, preparamos o texto a seguir para que você possa conhecer um pouco mais sobre essas possibilidades. Acompanhe a leitura. 

Vantagens de obter empréstimo para abrir uma franquia

Um homem de vestimenta social, com um martelo de Juiz ao lado, analisa alguns documentos enquanto outro homem, de mãos cruzadas, sentado à sua frente, aguarda. Imagem ilustrativa. Texto: empréstimo para abrir franquia.
Maior segurança no processo pode ser considerada uma das vantagens em obter empréstimo para abrir uma franquia.

Na hora de recorrer a um empréstimo para abrir uma franquia, o empresário precisa ficar atento a diversas questões para evitar dores de cabeça. Isso, mesmo que essa seja uma das opções mais confiáveis para quem sonha em ter o próprio negócio, sobretudo pelas facilidades oferecidas.

Nem todo mundo tem condição de desembolsar todo o dinheiro necessário de uma só vez para conseguir iniciar um empreendimento. Afinal, falamos de alguns custos que, em muitos casos, são cruciais para prosseguir com a abertura do negócio. Principalmente quando falamos de franquias que exigem uma estrutura física.

Isso acontece devido aos diversos gastos que impactam no valor final: aluguel, salários, reformas, pagamento de contas. Mas, ainda assim, o sistema de franchising é a possibilidade mais concreta para quem deseja ter um bom retorno financeiro.

O modelo oferece a compreensão do quanto será gasto, antes mesmo de iniciar o projeto. Afinal, esse sistema conta com um robusto plano de negócio, além, claro, da existente visibilidade no mercado.

Nesse sentido, separamos algumas vantagens para quem está pensando em pegar um empréstimo ou busca por uma linha de crédito para realizar o sonho de se tornar um empreendedor de sucesso. Todavia, fique atento a todos os pontos apresentados, pois, assim, você vai ter uma noção real dos valores. Não queremos comprometer a sua saúde financeira.

Por último, é importante ter o “nome limpo na praça”, ou seja, não possuir um histórico de inadimplência. Além de ter uma renda comprovada para, assim, reduzir os riscos que podem levar ao não pagamento da dívida, ou pior, levar à falência.

Opção de crédito mais acessível

Recorrer aos bancos na hora de conseguir um empréstimo para abrir uma franquia é a opção mais viável. Não existe nenhuma outra maneira de conseguir dinheiro no mercado com a mesma segurança, se não, com as instituições bancárias. E essa tranquilidade se relaciona com alguns fatores.

Primeiramente, os juros são mais baixos quando se trata de linhas de créditos para empreender. Além disso, eles geralmente são pré-fixados, ou seja, o empresário tem a certeza que vai pagar apenas aquela porcentagem equivalente aos juros, sem chance de ter um aumento no decorrer das mensalidades.

Isso permite que o futuro franqueado estruture um plano para quitação do empréstimo de modo mais coerente. Existem, no entanto, outras possibilidades de se conseguir dinheiro, como pedir emprestado a familiares ou amigos. Porém, essa é uma opção muito mais arriscada.

Primeiro porque, se as coisas não saem como planejado, cria-se um extremo mal-estar entre as partes. Sem contar que você não possui absolutamente nenhuma segurança real. Afinal, não houve assinatura de contrato, nenhum estabelecimento de cláusulas que protegem e garantem o cumprimento de medidas, entre outros pontos.

Em síntese, para evitar problemas, faça tudo do jeito certo e, se for o caso, recorra apenas a instituições financeiras credenciadas.

Possibilidade de abertura rápida do negócio

Com o dinheiro em mãos, e tendo a certeza de que a marca é a franquia desejada, o caminho para abrir o seu negócio se torna ainda menor. Para as pessoas que desejam se tornar empreendedoras, existe a possibilidade de juntar o dinheiro necessário, se planejar para, então, iniciar as operações algum tempo depois.

Essa é uma atitude que também vale a pena, claro. No entanto, se você tem o hábito de controlar bem suas finanças e conhece seus limites, nada impede que o pontapé inicial seja dado para tornar o negócio real. Para isso, os bancos, como grandes incentivadores do empreendedorismo, oferecem alguns auxílios.

Entre eles, a possibilidade de um período de carência para que o empresário “comece a andar com as próprias pernas” e, só depois de um tempo, inicie o pagamento das parcelas. Outro é a possibilidade de apresentação do seu plano de negócio para que as instituições financeiras o analisem, aumentando a relação de confiança entre banco e empresário.

Retomando com processo de abertura do negócio, tendo o dinheiro em mãos, o futuro franqueado pode iniciar uma conversa com a marca e entender o passo a passo de como abrir a sua unidade. Nesse caso, é possível obter informações sobre treinamentos, contrato do espaço físico, viabilizar reformas, realizar seleção para funcionários ou até a solidificação do capital de giro.

Lembrando, esse capital é responsável por resguardar o empreendimento em diversas situações financeiras, mas, principalmente, para que o empresário dê início às suas operações. Nos primeiros meses, quando o movimento ainda está reduzido, mas você precisa arcar com as despesas, esse capital de giro vai assegurar o funcionamento normal do empreendimento.

Uma outra dica importante é evitar transformar o empréstimo para abrir a franquia em capital de giro. Isso impede que você comprometa os investimentos.

Plano de negócio da franquia indica o valor necessário

Uma das grandes vantagens em apostar em uma franquia é ter a plena consciência do dinheiro que é necessário para tirar o projeto do papel. Apesar de alguns cálculos serem apresentados como média, os relacionados ao direito comercial da marca são fixos, portanto, não sofrem alterações. 

Todas essas e outras informações estão presentes na Circular de Oferta de Franquia (COF). O documento precisa ser apresentado antes da assinatura do contrato. Entre algumas informações que constam na circular estão:

  • Dados sobre a franqueadora, como CNPJ e endereço da sede;
  • Histórico da marca;
  • Balanço e demonstrações financeiras;
  • Pendências judiciais;
  • Relação de franqueados;
  • Franqueados ativos e que se desligaram nos últimos 24 meses;
  • Equipe da franqueadora;
  • Informações sobre o mercado;
  • Descrição do negócio;
  • Características dos modelos de negócio da marca de franquia;
  • Perfil desejado do franqueado;
  • Estimativa de investimento pelo franqueado, com descrição das taxas cobradas;
  • Estimativa de ganhos financeiros;
  • Regras sobre território (se haverá exclusividade ou não de atuação por um franqueado em determinada área);
  • Lista de fornecedores para atuação na franquia;
  • Lista de apoios prestados pela franqueadora;
  • Situação do franqueado após o término ou rescisão do contrato de franquia.

Importante destacar que esse documento deve ser entregue, pelo menos, 10 dias antes do empresário pagar as taxas de aquisição do negócio. Essa é uma das diretrizes da Lei de Franquias.

A seguir, separamos um vídeo para que você conheça um pouco mais sobre a Circular de Oferta de Franquia. Confira!

Possibilidade de se planejar financeiramente

Abrir qualquer negócio, seja franquia ou não, exige que o empresário tenha boas práticas de manutenção da sua saúde financeira. Sem esse controle, de nada adianta empreender, pois a tendência é o empreendimento acabar se tornando um caminho rumo à falência, principalmente quando o assunto é empréstimo. 

Com diversos pontos explicitados pela COF, e o mínimo conhecimento das taxas de juros da linha de crédito, fica muito mais fácil identificar o que é necessário fazer para que a sua unidade alcance bons resultados. Esse “método” é característica crucial na hora de diferenciar os modelos de negócio de franquia em relação a empreendimentos comuns.

Para se ter uma ideia, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) aponta as franquias como o modelo de negócio mais seguro que existe no mercado, com uma taxa de mortalidade de 15% em 10 anos.

Variedade das opções de crédito disponíveis

As instituições bancárias oferecem algumas modalidades de financiamento para franquias. Suas condições variam entre as instituições financeiras, pois cada uma delas oferece modalidades distintas para diferentes perfis de empresário. Portanto, você pode encontrar ofertas com linha de crédito exclusivas para quem está começando e para quem deseja apenas expandir o negócio. 

Como resultado, é importante ficar atento às possibilidades que serão oferecidas. Cada banco apresentará uma determinada projeção, taxas de juros, valores iniciais e finais variando de acordo com suas políticas internas. Analise tudo com cuidado e, aí sim, você estará a um passo de abrir o seu tão sonhado negócio.

Empréstimo é uma dívida: planeje-se bem!

Empréstimo é uma dívida. Isso significa que planejar será algo fundamental. Afinal, falamos de elasticidade de perspectivas. Em outras palavras, de algo que precisa ser trabalhado com cuidado, já que um possível descontrole pode prejudicar seriamente o seu negócio. Definitivamente, não custa repetir: tenha plena consciência da sua saúde financeira.

Faça uma analise dos custo e despesas. Tente reduzi-las o máximo possível. Negocie valores mais acessíveis, por exemplo, com operadoras de serviços como TV, internet e telefone.

O planejamento é fundamental para quem deseja se tornar um franqueado. Sem esse cuidado, a jornada de construção do próprio negócio pode se transformar em um “tormento”, mesmo diante de opções tão chamativas como são as linhas de crédito.

Gostou do nosso conteúdo sobre empréstimo para abrir uma franquia? Deseja conhecer mais a respeito? Continue navegando pelo site Top Franquias e fique por dentro de outras dicas sobre esse tipo de solução. 

Lei de Franquia: 5 coisas mais importantes que você precisa saber

Artigo anterior

Quer uma empresa lucrativa? Aposte no ramo de franquias!

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.