O maior Portal de divulgação de Franquias do Brasil!

Empreendedor iniciante: 7 passos para começar com mais segurança

Acesse uma parte específica do artigo

Homem sério e concentrado lendo folhas de papel em frente a uma notebook cinza. Ilustração do texto sobre empreendedor iniciante.

Empreendedor iniciante: 7 passos para começar com mais segurança

Ser empreendedor iniciante pode gerar insegurança. Pensando em quem está começando na jornada do empreendedorismo, elaboramos este texto com dicas essenciais. Acompanhe!

Segundo dados, Brasil registrou mais de 3,8 milhões de novas empresas abertas em 2022. Sendo assim, a pesquisa mostra que houve um aumento de 14,1% em comparação com 2020.

Ou seja, empreender tem sido uma alternativa cada vez mais procurada pelos brasileiros. Portanto, sabendo escolher o melhor negócio, as chances de sucesso podem ser grandes. Por isso, continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Advertisement

Melhores dicas para um empreendedor iniciante ter sucesso

Descubra quais são as melhores dicas para um empreendedor iniciante alcançar o sucesso nos negócios.

Com estratégias eficazes, conhecimento de mercado e habilidades de liderança, você poderá construir uma base sólida para o crescimento do seu empreendimento. Prepare-se para uma jornada empreendedora de sucesso. Confira!

1. Escolha bem o que você quer fazer

Escolher bem o negócio e mercado de atuação é de extrema importância para o sucesso do empreendimento. Por isso, a escolha deve ser pautada por cuidados, conhecimento e principalmente, planejamento. 

Porém, muitas das vezes o que impede uma ideia empreendedora de sair do papel é a definição do melhor negócio para investir. Ou seja, a decisão precisa se basear em questões como afinidade com a atividade, conhecimento e seu potencial no mercado. 

Desse modo, é preciso listar os seus interesses e focar nos negócios com mais possibilidade de sucesso. Assim, você eliminar as possíveis chances de fracasso.

Outra dica é identificar os seus pontos fortes. Afinal, ninguém é bom em tudo!. Com isso, é possível descartar negócios que não estejam dentro das suas habilidades. Ainda, é possível avaliar aspectos da sua personalidade para ajudar nessa decisão.

Questões como a afinidade do empreendedor iniciante em lidar com pessoas, ou a preferência em trabalhar sozinho também são pontos importantes que precisam ser avaliados. Outro filtro possível é o tempo disponível para o negócio.

Por fim, o mais importante é optar por uma área de atuação que o empreendedor realmente goste de trabalhar. Assim, fica mais fácil realizar todos os serviços e administrar a rotina da empresa.

2. Seja realista com o que você pode investir

As questões financeiras do negócio também são de extrema importância. Neste sentido, é preciso fazer um bom planejamento. 

Ou seja, ter o dinheiro para fazer os investimentos iniciais. Mas caso não tenha, o ideal é juntar a quantia necessária. O empresário também pode vender algum bem ou pedir um empréstimo para realizar o sonho de empreender.

Ainda, você precisa ter em mente que as despesas de um negócio são diversas tais como a obtenção do CNPJ, investimento na infraestrutura, além dos gastos fixos e mensais. Nesse planejamento entra também o valor para investimento nos produtos e/ou serviços oferecidos. 

Outras obrigações financeiras incluem os gastos com o salário dos funcionários e questões burocráticas como alvarás para funcionamento. Desse modo, você precisa inclusive, saber quando a empresa irá começar a dar lucros. 

Além disso, é essencial detalhar informações sobre os clientes, fornecedores, colaboradores, viabilidade do negócio e capital de giro. Porém, tudo isso deve constar em um plano flexível, para poder ser adaptado de acordo com a realidade após a abertura do negócio.

Esse planejamento precisa ser feito, tanto para obter os melhores resultados, quanto para o negócio. A falta dele pode resultar em problemas financeiros e judiciais. Dessa forma, você como empreendedor, precisa detalhar o máximo possível essas informações. 

3. Avalie o melhor modo de abrir o negócio

Com as outras questões em mente, o empreendedor iniciante precisa avaliar qual a melhor maneira para abrir o negócio. Logo, você pode escolher entre abrir um negócio do zero ou optar por uma franquia. 

Cada uma das opções apresenta vantagens diferentes para o empreendedor, que precisa analisar as possibilidades com calma e cuidado.

Em primeiro lugar, para investir em um negócio do zero, é preciso muita experiência e habilidade no mercado. Afinal, grande parte dessas empresas acabam fechando depois de um período de dez anos. 

Assim, o empreendedor precisa estar preparado para atuar e sempre se atualizar durante o funcionamento do negócio. Porém, você terá diversos benefícios, almejados por quem deseja empreender. 

Como a liberdade de escolher em que atuar, flexibilidade de horários e independência financeira. Porém, também há grandes responsabilidades. Então, é preciso ter profissionais capacitados para auxiliarem em questões financeiras, jurídicas e de marketing.

Para os empreendedores que desejam um negócio próprio, também há a opção de se tornar um franqueado. Dessa maneira, é responsabilidade do franqueado gerenciar a unidade e acompanhá-la de perto.

Mas de modo geral, as franquias funcionam oferecendo uma empresa praticamente pronta para seus investidores. Por exemplo, a franqueadora oferece diversos suportes para o franqueado.

Afinal, é de interesse da franqueadora a prospecção do negócio e sua consolidação no mercado. Por fim, essa parceria entre a marca e o franqueado gera resultados satisfatórios para ambas as partes.

Mas agora, potencialize o seu conhecimento sobre ter uma franquia. Para isso, conte com o curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas

4. Valide sua ideia

A validação do negócio serve como um teste desse empreendimento. Ou seja, é a hora de analisar os aspectos do empreendimento e enxergar seus pontos fortes e fracos. Assim, você pode tomar ações para melhorar os pontos fracos e manter os pontos fortes.

O empreendedor iniciante também tem a possibilidade de conversar com outras pessoas que estejam atuando na área e também com possíveis clientes. 

Além disso, você pode recorrer a profissionais capacitados para auxiliar em áreas mais técnicas e burocráticas. Outros passos que ajudam em um bom planejamento estratégico são a análise e avaliação fria e objetiva dessa ideia. 

Por isso, busque um feedback sincero conversando com pessoas confiáveis e com conhecimento sobre o assunto. Isso porque, as críticas construtivas são uma das melhores estratégias para prospecção e melhoria do negócio.

Pessoas próximas a você que torcem pelo seu sucesso podem lhe trazer novas ideias para alavancar o seu negócio. Então, avalie as sugestões e acate aquelas que se encaixe melhor aos seus objetivos.

A construção do Mínimo Produto Viável, ou MPV, é uma grande ajuda, pois se trata de um protótipo mais próximo o possível do serviço ou produto oferecido. Assim, é possível realizar diversos testes em uma situação real de consumo.

Sendo assim, a elaboração de uma identidade também é essencial. Por exemplo, registrando a marca, patenteando ideias e cuidados com a privacidade e termos de uso. Todas essas estratégias auxiliam também a ter novas ideias e moldar o negócio de uma forma eficiente e que gere resultados.

5. Analise o setor e concorrentes

Como citado anteriormente, análises e estudos são essenciais na prospecção de um negócio. Principalmente sobre questões ligadas ao próprio setor de atuação e seus concorrentes. 

Desse modo, é possível elaborar ações e estratégias para preencher uma lacuna ou deficiência nesse mercado. Portanto, você obtém um grande diferencial para se destacar da concorrência.

Além disso, o estudo do setor e das atuações nele feitas, oferece uma noção para o empreendedor de como esse mercado funciona. Isso porque, o planejamento auxilia, porém, não substitui a experiência, na prática, quando o negócio sai do papel. 

Por último, o empreendedor iniciante precisa estar sempre disposto a aprender com os erros e acertos do concorrente.

6. Se organize bem

Como citado anteriormente, qualquer empreendimento precisa de um bom plano de negócio e planejamento financeiro. Isso serve para evitar cálculos equivocados e outros problemas futuros gerados por falta de organização. 

Primeiramente, é preciso se organizar para fazer um bom planejamento da empresa. Ou seja, analise a sua vida financeira para que o negócio consiga se manter com a sua ajuda, até que possa começar a gerar lucros. 

Mas se você tem um emprego fixo e deseja empreender, avalie a possibilidade de abrir um negócio que lhe permita conciliar a sua empresa com o seu trabalho.

O planejamento financeiro deve incluir também todos os custos iniciais, gastos fixos e variáveis, além de um capital de giro para o funcionamento do negócio.

Desse modo, é essencial ter um pouco de dinheiro guardado para possíveis imprevistos. Assim, você determina o andamento do negócio e as ações específicas para o seu crescimento.

7. Aprenda habilidades para empreender

Empreender demanda muito estudo! Então, essa dica serve até mesmo para quem já possui experiência na área. Afinal, é essencial estar aberto a novos aprendizados. 

Isso porque, o mercado e os clientes estão em constante evolução e mudanças. Principalmente na era digital, na qual informações e opiniões se espalham de forma rápida.

Dessa forma, existem diversas opções, tanto gratuitas, quanto pagas para o empreendedor se capacitar e se atualizar. Atualmente, as opções de mídias com informações sobre diversas áreas são quase infinitas. 

Logo, você pode assistir vídeos, ler artigos, livros, matérias, ouvir podcasts e fazer diversos tipos de cursos. Essas novas habilidades podem ajudar no gerenciamento do dia a dia do negócio. 

Qual o melhor empreendimento para iniciantes?

As franquias. Isso porque, oferecem um modelo de negócio já testado e comprovado. O franqueador já estabeleceu um sistema de operação bem-sucedido, o que minimiza os riscos de erros comuns em empreendimentos iniciantes.

Mas, além disso, o franqueador oferece treinamento e suporte contínuo, proporcionando ao empreendedor toda a orientação necessária para administrar a franquia de forma eficiente.

Outro ponto favorável é o reconhecimento de marca. Ao investir em uma franquia, o empreendedor já conta com o benefício de ter uma marca consolidada no mercado.

Isso gera uma vantagem competitiva, pois a marca já possui uma base de clientes fiéis e uma reputação estabelecida, o que facilita a atração e fidelização de clientes.

Por outro lado, o empreendedor franqueado se beneficia do suporte de marketing e publicidade fornecido pelo franqueador. Ações de marketing ao nível nacional ou regional são desenvolvidas pelo franqueador, o que contribui para a visibilidade da marca e atração de novos clientes.

Por fim, a franquia oferece um modelo de negócio com processos bem definidos. O franqueador disponibiliza manuais e procedimentos operacionais padronizados. O que facilita a gestão do negócio pelo empreendedor iniciante.

Isso permite que o empreendedor foque suas energias em aspectos estratégicos do empreendimento, ao invés de ter que começar tudo do zero. A seguir, descubra o que todo empreendedor iniciante precisa saber para ter um negócio de sucesso.

O que todo empreendedor iniciante precisa saber?

Em primeiro lugar, é fundamental compreender a importância de um plano de negócios bem estruturado. Esse documento servirá como guia, ajudando a definir metas, identificar o público-alvo, analisar concorrentes e traçar estratégias para alcançar o sucesso empresarial.

Além disso, é crucial compreender a importância do mercado e da pesquisa de mercado. Conhecer o público-alvo, suas necessidades e preferências. Estar atento às tendências e mudanças no mercado também é essencial para se manter competitivo. Outro aspecto importante é a gestão financeira.

O empreendedor precisa entender as finanças do negócio, desde a elaboração do orçamento até o controle de gastos e análise de lucratividade. Ter uma visão clara das finanças permite tomar decisões mais embasadas e evitar problemas financeiros no futuro.

Além disso, é fundamental desenvolver habilidades de liderança e gestão de equipes. Saber delegar tarefas, motivar colaboradores e cultivar um ambiente de trabalho positivo são elementos-chave para o crescimento e sucesso do empreendimento.

Por fim, é importante ter resiliência e estar preparado para lidar com desafios e fracassos. Empreender requer persistência, capacidade de adaptação e aprendizado constante. Saber lidar com as dificuldades e buscar soluções criativas é essencial para superar obstáculos e alcançar o sucesso nos negócios.

Advertisement

Acompanhe o mercado

A mais lidas hoje