Destaques ★FranchisingEmpreendedorismo

Como montar uma franquia: por onde começar e qual a melhor opção?

Dois homens se cumprimentando sobre alguns documentos e caneta. Imagem ilustrativa texto como montar uma franquia

Saber como montar uma franquia está entre as principais dúvidas de quem busca um empreendimento para chamar de seu. Apesar de suas etapas, elas são bem simples e fáceis de cumprir.

O sistema de franquias é utilizado por diversas empresas que buscam expandir a sua área de atuação. Para isso, ela permite que terceiros explorem comercialmente seus produtos e/ou serviços. Em troca, o franqueado, como esse empresário é chamado, tem alguns direitos e deveres.

Graças ao padrão estabelecido pela empresa, todas as unidades conseguem seguir o know-how e expertise que a marca adquiriu ao longo dos anos. Para que isso aconteça de maneira tranquila, são oferecidos treinamentos e suporte ao longo da vigência do contrato.

Advertisement

Por causa disso, esse modelo passou a ser considerado o mais seguro do Brasil, como mostra um levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), ao mostrar que apenas 15% delas fecham as portas antes de completar 10 anos. Um negócio aberto do zero possui uma taxa de mortalidade de 75%, considerando o mesmo período.

Nesse sentido, preparamos este texto para apresentar a você o caminho para conseguir ter um empreendimento de sucesso e mudar de vida. Acompanhe a leitura.

Primeiro passo para abrir uma franquia: avalie bem seu perfil empreendedor

Antes de iniciar a jornada para saber como montar uma franquia, é muito importante que você leve em consideração dois aspectos. Inicialmente, o seu perfil como empresário. Existem diversas vertentes, mas elas se resumem a duas frentes, basicamente.

Primeiramente, temos os empreendedores que conseguem lidar melhor com as pessoas, são persuasivos, contornam conflitos e entendem as necessidades dos consumidores com mais facilidade. Enquanto isso, existem aqueles que lidam melhor com questões burocráticas.

Ou seja, os números não são tão assustadores para eles, assim como são capazes de tomar decisões mais precisas com base em seus estudos. Tendo isso em mente, fica mais fácil identificar qual o melhor segmento para você atuar.

Isso quer dizer que um se encaixa melhor para um setor que o outro? Não, muito pelo contrário. Apenas indica os pontos mais fortes de cada um. Todavia, um bom empresário também é aquele que sabe seus pontos fracos e trabalha para diminuir o impacto deles na sua gestão.

Após fazer esse breve estudo sobre o seu perfil, chegou o momento de conhecer a sua região e o que as pessoas da sua cidade desejam. Não adianta empreender em algo que não é interessante para o seu público. Existem cidades que são mais conservadoras e outras mais abertas a novas ideias.

Além disso, como um morador da região, você tem maior capacidade de entender o que as pessoas realmente buscam. Por exemplo, de nada adianta abrir uma franquia voltada para serviços on-line de marketing digital ou aplicativo de entrega se o município não possui uma boa estrutura de internet ou pessoas que usam smartphone.

Descubra como montar uma franquia: passo a passo

Tendo em mente essas duas questões principais, chegou o momento de conhecer o passo a passo para saber como montar uma franquia. Com base nas orientações que vamos oferecer, você terá todas as condições de abrir seu próprio empreendimento, mesmo com pouca experiência.

Mas antes, separamos um vídeo explicativo sobre como as franquias funcionam e suas vantagens. Confira!

Escolha um ramo de franquias para investir

A primeira dica é encontrar um segmento realmente atraente para você. Não é para pensar apenas nas áreas financeiramente. Focar somente no dinheiro na hora de empreender é o maior erro de qualquer empresário pois, assim, você ignora outros pontos que também são importantes.

Tenha em mente que, para chegar na melhor franquia, é necessário ter uma junção perfeita em todos os aspectos. Se você começar a sua busca em uma área que não gosta, certamente você enfrentará problemas no negócio.

Se seu sonha em abrir um restaurante, não tem porque investir em uma loja de roupas apenas porque você acredita que pode ser mais rentável. Não se esqueça de que, para o negócio funcionar, você vai precisar passar por alguns desafios que são naturais para qualquer sistema, seja uma franquia ou não.

Sem contar que essa é uma questão que pode resultar no seu desânimo frente ao empreendimento. Aposte no que você gosta, em algo que você sinta o mínimo de atração. Em síntese: se você não conhece o segmento ou não tem afinidade com ele, não invista o seu dinheiro.

Selecione o nicho ideal da franquia

Agora que você conhece o segmento que irá atuar, chegou o momento de buscar o nicho ideal. O pensamento precisa ser o mesmo que passamos anteriormente. Você gosta e quer abrir uma pizzaria? Um restaurante de comida japonesa? Mexicana? Voltada para comida fitness?

Uma dica que pode ajudar a tomar a melhor decisão é escrever em um papel as opções que agradam você. Lembre-se que é preciso gostar do nicho. Apesar do exemplo na área de alimentação, ele serve para qualquer segmento.

Portanto, se você gosta de trabalhar com carros, não justifica investir em uma franquia que oferece serviços de manutenção apenas para motos, por exemplo. Fique atento a essas questões. Com tudo isso em mente, você está preparado para dar continuidade ao processo.

Pesquise marcas de franquias atrativas

Partindo para um momento mais prático: para saber como montar uma franquia é fundamental que você faça uma busca sobre todas as oportunidades no mercado, considerando sempre o segmento e o nicho que você escolheu por alguma razão.

Existem diversas opções. Logo, faça uma busca nas redes sociais, veja o que as pessoas estão dizendo sobre os serviços e/ou produtos oferecidos. Conhecer a reputação da franqueadora é fundamental para o sucesso da sua unidade.

Não se preocupe se existirem muitas reclamações, pois nenhuma empresa é perfeita. Porém, preste atenção em como a franqueadora responde a essas questões. Não deixe de visitar o site para conhecer aspectos importantes como visão, valor e missão da marca.

Entre em contato com as franqueadoras

Após chegar nos melhores nomes, você deve entrar em contato com a empresa. Para isso, basta preencher o formulário disponível no site e aguardar contato. É importante dizer que não existe um limite de quantas marcas você pode fazer esse contato. Todavia, não exagere, e fique entre duas ou três.

Em um primeiro momento, a franqueadora irá conversar com você para saber se seus objetivos e características pessoais se encaixam no que eles acreditam. Aproveite esse momento para esclarecer dúvidas que não foram sanadas durante a sua pesquisa.

Estude as COFs

Vemos um homem com fones de ouvido, em frente ao computador, tomando notas em um caderno (imagem ilustrativa). Texto: como montar uma franquia.
Toda franquia precisa apresentar a Circular ao empresário interessado.

Contando com a aprovação, após o contato, a empresa deverá disponibilizar a Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento é responsável por apresentar as principais questões que envolvem o negócio. Ou seja, você terá condições de conhecer a história da marca, suas pendências judiciais existentes, os valores do investimento, as taxas cobradas etc.

A COF é tão importante que, segundo a Lei de Franquias, o contrato só pode ser assinado após 10 dias do recebimento da Circular. Se esse prazo não for respeitado, o investimento será perdido. Sendo assim, não deixe de analisar tudo que for apresentado na COF e, caso necessário, consulte um advogado.

Analise os suportes oferecidos aos franqueados

Consta também na Circular todos os suportes oferecidos. Dessa forma, para saber como montar uma franquia, você precisará entender bem como isso funciona. Nesse sentido, converse com o representante comercial que está cuidando da negociação.

Esclareça todas as suas dúvidas referentes ao suporte e não deixe nada para depois. Assim, você evita dores de cabeça. Lembre-se que a união entre você e a franqueadora precisa ser a mais próxima da perfeição.

Converse com outros franqueados

Ainda de acordo com a COF, você tem acesso aos dados de todos os atuais franqueados e os que fecharam uma unidade nos últimos 24 meses. Assim, não deixe de conversar com eles e busque entender todos os pontos positivos e negativos do negócio com base em suas experiências.

Faça perguntas que permitam uma resposta além de um simples “sim”, “não” ou “talvez”. Leve dúvidas realmente pertinentes e escute atentamente o que os franqueados têm a dizer. Anote o que eles disserem, se precisar, pois tudo isso será importante na hora de tomar a decisão final.

Da mesma forma que alguns franqueados estarão dispostos a conversar com você, outros podem não querer. E não se preocupe, pois não existe concorrência entre dois empresários de uma mesma franqueadora, uma vez que ambos não podem estar situados na mesma região, por exemplo.

Negocie com a franqueadora

Uma das últimas coisas que você deve fazer ao longo do processo é negociar com a franqueadora. Nesse momento, é importante focar em apenas uma das marcas que você considerou ao longo do processo. Em suma, não é possível alterar o valor da taxa de franquia e dos demais valores presentes na COF.

Todavia, uma franqueadora pode parcelar essa taxa em até 12 meses. Caso uma empresa diga a você que é possível alterar esse valor, fique atento e não feche o negócio. Isso mostra que a marca não é uma boa escolha. Afinal, as franquias devem oferecer as mesmas condições para todos.

Pois imagine você entrar pagando um valor X e descobrir logo depois que outro franqueado montou o mesmo empreendimento pagando Y? Além de colocar a confiança do negócio em cheque, tal movimentação prejudica a transparência e a lisura do sistema. Portanto, fique muito atento a isso.

Caso queira ter melhores condições para arcar com os custos, você pode procurar uma linha de crédito especial para futuros franqueados. Assim, você consegue um prazo maior para quitar a sua taxa de franquia, por exemplo. Afinal, a sua dívida será agora com a instituição bancária e não com a franqueadora.

Abra sua franquia!

Por fim, após assinar o contrato e pagar a taxa de franquia, você está pronto para abrir a sua unidade! Inicialmente, você vai participar de treinamentos para conhecer os processos e toda a cultura da empresa. Ao mesmo tempo, será preciso procurar o melhor local para abrir o seu espaço. Existem marcas que auxiliam nesse ponto também.

Com essas questões resolvidas, se inicia a reforma do local e logo você estará pronto para começar a operar. Para quem optar por um modelo home office, o caminho é ainda mais curto, uma vez que não é necessário preparar uma estrutura externa para atender seus clientes.

Ao longo do texto, deu para você perceber que não é necessário passar por muitas etapas antes de ter o seu próprio negócio. São questões que vão ajudar você a encontrar o empreendimento perfeito para o seu perfil e capacidade financeira. Não à toa, o franchising é considerado o sistema mais seguro do Brasil.

O que achou do nosso conteúdo sobre como montar uma franquia? Continue com a gente e leia o artigo “Top 10 franquias de sucesso: inspire-se para começar seu negócio próprio”.

Franquia para shopping: loja ou quiosque? Qual a melhor opção?

Artigo anterior

Franquia de lavagem de veículos a seco:‌ ‌conheça as opções

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.