Destaques ★Franchising

Veja esse guia prático de como investir em uma franquia

Para saber como investir em uma franquia e ter sucesso como empreendedor, é necessário seguir algumas dicas. Quer saber mais? Acompanhe a leitura.

De acordo com o Sebrae, o franchising é o modelo de negócio mais seguro do país. A taxa de mortalidade de novas unidades, em 10 anos, é de apenas 15%.

Em comparação com empreendimentos abertos do zero, esse número é quase cinco vezes menor. Como resultado, muitas empresas e empresários acabam optando por esse formato.

Advertisement

Seja para crescer ou para se tornar uma referência no mercado. Contudo, ter um baixo risco não significa estar livre do perigo.

Nesse sentido, preparamos o texto a seguir, um guia prático em 10 passos de como investir em uma franquia de forma fácil e segura.

Qual é a melhor franquia para investir?

A princípio, para saber como investir em uma franquia de qualidade, é importante descobrir qual o melhor empreendimento para você.

Sendo assim, faça um levantamento completo sobre a reputação da marca e suas características. Pois, assim, você poderá comparar estes dados com o seu perfil de investir.

Apesar de não parecer, você precisa identificar quais são os seus pontos fortes e fracos antes de abrir uma unidade de franquia.

Dessa forma, será possível identificar qual tipo de empreendimento mais combina com você. Ou seja, se será algo relacionado à venda de produtos ou à prestação de serviço, por exemplo.

Tendo isso em vista, o processo para se tornar um franqueado fica muito mais fácil. Porém, existem outras questões importantes a se considerar na hora de abrir uma franquia.

Entenda como funciona uma franquia

Quando uma empresa decide expandir a sua área de atuação, uma das estratégias mais em conta que ela pode encontrar é o sistema de franquias.

Dessa forma, um empresário terceiro passa a explorar comercialmente os produtos e serviços dessa empresa. Mas para que isso funcione, o futuro franqueado precisa seguir algumas diretrizes.

Essas normas são estabelecidas pela franqueadora e têm como intuito criar uma padronização.

Assim, independentemente de onde a matriz estiver, ela terá certeza de que as novas unidades estarão seguindo a cultura e missão da marca. Isso, como resultado, fortalece toda a rede.

Contudo, para garantir o cumprimento dessas ações, as franquias precisam oferecer um suporte. Graças a esse departamento, o empresário consegue ter acesso a treinamentos e auxílios para gerenciar o seu negócio.

Lembrando que apesar dessas limitações, as franquias são negócios conhecidos como semi-independentes. Ou seja, o empresário tem toda liberdade para cuidar da gestão e administração da sua unidade.

Graças a esse sistema, em que ambas as partes se ajudam, o modelo de franquias se faz tão seguro. Além disso, tais características geram um impacto positivo no setor como um todo.

Deseja saber como funciona uma franquia em detalhes? Então, confira o vídeo que separamos a seguir.

Desempenho do setor de franchising no Brasil

Apesar da crise, o mercado de franchising no Brasil conseguiu se manter firme e com resultados atrativos.

Não à toa, o índice de confiança dos empresários no terceiro trimestre de 2020 conseguiu ser maior que o de 2019, chegando a quase 98%. Além disso, houve um crescimento na expectativa do setor.

E muito dessa confiança, como mostra a Associação Brasileira de Franchising (ABF), se deu pelas novas modalidades de negócios.

Ou seja, soluções que puderam manter os empreendimentos vivos mesmo diante das limitações estabelecidas pelas políticas sanitárias na maioria dos estados brasileiros.

Como resultado, no acumulado de 12 meses, entre setembro de 2019 e setembro de 2020, houve uma queda de apenas 8% no faturamento das franquias como um todo.

Apesar de parecer algo ruim, é importante destacar que o ano de 2019 foi responsável por um dos maiores resultados da história do franchising no país.

Por fim, mesmo diante de um cenário adverso, as franqueadoras continuaram gerando mais de 1 milhão de empregos. Tudo isso mostra como o sistema conseguiu se adaptar ao momento.

Em síntese, foi possível recuperar boa parte dos investimentos e manter marcas e unidades ativas no mercado.

Passo a passo de como investir em uma franquia

Após essa introdução, chegou o momento de entender como investir em uma franquia com segurança. São 10 dicas para conseguir encontrar o investimento ideal e que melhor conversa com o seu perfil.

Mas antes, é preciso fazer um destaque: não escolha o seu negócio apenas por causa do valor de investimento ou do retorno financeiro que ele pode gerar. É preciso considerar o todo.

Portanto, estude com cuidado cada orientação e não tenha pressa para tomar a sua decisão final.

Pois nesse modelo de negócio, o mais importante é conseguir encontrar uma marca parceira, quase uma “melhor amiga”. Em outras palavras, tem que haver identificação de ambas as partes.

1. Escolha no que investir

O primeiro passo para saber como investir em uma franquia é fazer a escolha do segmento que você deseja abrir o negócio.

O ideal aqui é encontrar aquele que você gosta de trabalhar, tenha afinidade ou sempre sonhou em fazer parte. Nesse sentido, não faça uma escolha apenas por causa dos números gerais do setor.

Importante destacar que cada segmento possui seu nicho. Mesmo que o geral não esteja dentro do esperado, há áreas que podem fazer você realizar os seus objetivos de médio e longo prazo.

Na hora de investir, o mais importante é focar nos seus desejos pessoais. Assim, você terá muito mais disposição para ir atrás do sucesso.

2. Pesquise pelos melhores negócios

Vemos um casal (homem e mulher) conversar com um representante comercial de uma marca. Sorrindo, a mulher vê o seu parceiro apertar a mão do representante simbolizando o fechamento de um negócio (imagem ilustrativa). Texto: como investir em uma franquia.
A busca pelo melhor negócio passa pelo processo de conhecimento das marcas.

Após escolher no que você vai investir, é hora de fazer uma busca sobre as principais marcas que atuam dentro do segmento escolhido.

Para isso, existem portais e diversos sites que oferecem listas de franquias. Basta você separá-las e começar a fazer uma análise do negócio em questão.

Nesse primeiro momento, você pode checar os valores cobrados, fazer uma busca rápida sobre o tipo de negócio que ela oferece, uma visita à página da empresa etc.

Assim, você conseguirá ter o primeiro norte para direcionar o seu investimento. Porém, caso você não conheça o seu poder de compra, fique atento a nossa próxima dica.

3. Faça uma análise financeira

Para conseguir seguir todos os passos sobre como investir em uma franquia que estamos apresentando, você precisa saber a sua real capacidade financeira.

Dessa forma, é possível ter uma noção maior das suas capacidades de investimento e se será necessário ir atrás de uma linha de crédito, por exemplo.

A dica para começar a fazer esse levantamento é fazer uma lista com suas despesas e identificar quais delas são essenciais para o seu dia a dia (e quais podem ser descartadas).

Logo no primeiro mês após tomar essa atitude, certamente você perceberá uma mudança significativa no final das contas. Mas ainda existem outras ações.

O empresário também pode negociar com as operadoras de serviços como internet, telefone e celular para encontrar planos mais baratos. Em muitos casos, você acaba pagando por um serviço que não utiliza.

Por último, caso tenha dívidas pendentes, a dica é entrar em contato com o seu credor e negociá-las. A intenção deles é receber o que lhes é de direito.

Eles, portanto, não vão poupar esforços para reduzir os juros e chegar em um valor mais atrativo. No final desse processo, você saberá o quanto poderá investir para iniciar o seu planejamento.

4. Entre em contato com as marcas

Após entender qual é a sua capacidade financeira e separar as principais marcas que mais chamaram a sua atenção, chegou o momento de finalmente iniciar as negociações.

Primeiramente, é necessário ir até o site da franqueadora, preencher o formulário e enviá-lo com todas as informações solicitadas. Em algumas horas, dependendo da marca, um representante comercial entrará em contato.

Nesse momento, ele fará uma entrevista para lhe conhecer e saber se o seu perfil realmente combina com a franqueadora. Caso haja um sócio, ele também precisa passar por essa etapa.

Após a aprovação, você receberá a Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento contém diversas informações importantes sobre o negócio. Elas serão fundamentais para a sua tomada de decisão.

5. Pesquise pela reputação das marcas

Dois homens conversam e analisam um documento (imagem ilustrativa). Texto: como investir em uma franquia.
Analise com cuidado as melhores condições para fazer o investimento.

O sétimo passo para saber como investir em uma franquia é a elaboração de uma análise mais detalhada da marca.

Você pode utilizar as redes sociais para conhecer a reputação da franqueadora e avaliar as críticas e reclamações. Observe a frequência e se é algo que aparenta fazer sentido.

Fique tranquilo ao não encontrar uma empresa com opiniões unânimes entre os consumidores. Sempre haverá algo negativo. É preciso, contudo, saber identificar se isso é prejudicial para a marca ou não.

Após esse processo, separe quais marcas você ainda continuará conversando e, se possível, consuma o produto e/ou serviço da empresa em questão. Isso será fundamental para atestar a qualidade do negócio.

Por fim, fique atento aos valores cobrados, ao atendimento, ao design do estabelecimento, estrutura etc. São diversos fatores que você deve analisar para tomar conhecimento da franqueadora.

6. Converse com outros franqueados

Quando você recebe a COF, uma das informações apresentadas é a relação dos atuais e ex-franqueados dos últimos dois anos.

Sendo assim, aproveite esse momento para entrar em contato com eles e esclarecer suas principais dúvidas referentes ao negócio. Não deixe nada para trás.

Faça perguntas que exijam uma resposta longa. Evite apenas o “sim”, “não” ou “talvez”. Quanto mais informações você tiver, mais fácil será a sua tomada de decisão no final do processo.

Importante destacar que alguns franqueados podem recusar essa conversa por acreditar que você será um concorrente. Porém, no caso das franquias, é impossível que duas unidades da mesma marca sejam concorrentes.

As próprias empresas possuem informações sobre o limite da sua área de atuação, justamente para não criar esse tipo de situação. Isso também está presente na Circular.

7. Analise bem a COF do negócio

É fundamental que você não feche o negócio sem estudar cada um dos tópicos abordados na COF. Não à toa, a Lei de Franquia exige que ela seja entregue pelo menos 10 dias antes da assinatura do contrato.

Dessa forma, caso sinta a necessidade, procure um advogado para lhe auxiliar ao longo desse processo. Qualquer dúvida deve ser esclarecida com a franqueadora antes de fechar o acordo.

8. Converse com amigos e familiares

Vemos um casal em um restaurante enquanto conversam (imagem ilustrativa).
Converse sobre o negócio com pessoas da sua confiança.

Antes de fechar o negócio, depois de todo esse processo de como investir em uma franquia, chegou o momento de ouvir as pessoas que você confia para tomar sua decisão final.

Conversar com parentes e amigos de confiança será fundamental para que você tenha a tranquilidade de estar tomando o caminho certo.

Fale sobre sua ideia, a proposta, o segmento que irá atuar; peça opiniões, peça publicidade boca a boca e tire todas as dúvidas que eles tiverem.

Ouça e seja ouvido. Se são pessoas que você realmente confia, certamente elas possuem questões que podem lhe abrir os olhos para algo que porventura tenha passado despercebido.

Não se esqueça: apesar de as franquias já chegarem com um público, seus primeiros consumidores serão seus amigos e parentes.

9. Adquira sua franquia

Finalizada todas as etapas, é a hora de assinar o seu contrato como franqueado.

Confira cada detalhe do documento. Certifique-se de que ele está de acordo com as informações apresentadas na COF e acordadas durante as conversas com o representante comercial da franqueadora.

Aproveite o seu advogado para ter maior confiança na sua tomada de decisão. Ou seja, fazer uma segunda checagem dos documentos.

Após a assinatura, basta pagar a taxa de franquia e iniciar seu treinamento para começar a atuar como franqueado.

10. Siga as orientações da franqueadora

Agora que você é um empreendedor e dono da sua unidade, basta seguir as orientações que a franqueadora vai lhe passar para dar sequência ao desenvolvimento do negócio.

Cada marca possui um caminho até considerar que você está preparado para atuar na linha de frente.

A sugestão é conversar com a empresa antes de fechar o negócio para saber o que é necessário a partir do momento que você assina o contrato, até o momento de receber “as chaves do negócio”.

Ao longo do texto, você pôde compreender todas as etapas para conseguir se tornar um empresário de sucesso por meio do sistema de franquias.

Esse formato seguro, mesmo em cenários de crise, conseguiu se manter estável. Porém, ainda assim, existem riscos. E para reduzi-los ao máximo, é importante encontrar o melhor negócio para você.

Gostou do conteúdo sobre como investir em uma franquia? Então, continue explorando o Top Franquias e confira o artigo “Invista bem! Conheça agora 7 franquias que dão certo”.

Franquia Qualifica Cursos: invista no segmento de educação e lucre

Artigo anterior

Franquia pede.ai: invista no ramo de delivery e lucre alto

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.