O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » Como empreender sendo jovem, sem errar? Dicas simples para fazer

Como empreender sendo jovem, sem errar? Dicas simples para fazer

Sumário

A busca por como empreender sendo jovem cresceu durante a pandemia. Por isso, nesse texto você confere algumas dicas para ajudar novos empreendedores.

Muitos jovens perceberam que se tornar empreendedor é mais viável comparado a ter um “emprego tradicional”. Sendo assim, segundo a plataforma Yubo, metade das pessoas entre 13 e 25 anos diz ter intenção em abrir o próprio negócio.

Porém, segundo a mesma pesquisa, um em cada quatro empreendedores jovens ainda não sabe em que negócio investir. Portanto, continue a leitura, pois pode te ajudar a responder as principais questões sobre como empreender sendo jovem.

Afinal, como empreender sendo jovem?

Uma das principais dúvidas sobre como empreender sendo jovem é decidir em qual negócio investir. Isso porque, as opções são muitas e diversos elementos estão envolvidos na escolha.

Embora seja um clichê, um bom primeiro passo é escolher algo que você realmente goste. Pode ser em relação ao seu hobby, sua área de atuação ou formação. Mas é preciso analisar sempre os prós e os contras de cada negócio.

Desse modo, muitos jovens se empolgam com uma oportunidade de negócio e acabam olhando apenas os pontos positivos. Porém, na prática, empreender tem seus altos e baixos.

Sendo assim, pode ser interessante fazer uma planilha de acordo com os negócios que combinem com seu perfil e elencar pontos fortes e fracos. Mas isso não é tudo.

Também é necessário analisar as diversas opções de acordo com o seu orçamento. Caso não tenha dinheiro, busque alguém próximo que possa financiar, ou junte o dinheiro por um tempo determinado.

No caso de empreendedores jovens, pegar empréstimos pode não ser a melhor ideia. Afinal, pode não ser interessante começar a vida de empreendedor já com uma dívida.

Vantagens de empreender desde já

De acordo com um estudo feito pela Globo em 2021, 24% dos jovens das classes A, B e C com até 30 anos já são empreendedores.  Além disso, cerca de 60% deseja ter o próprio negócio no futuro. 

Ainda de acordo com a pesquisa, os motivos principais para gerar o desejo de empreender são quatro. O primeiro engloba cerca de 67% desses jovens, querem empreender para se tornarem independentes financeiramente. 

Por outro lado, 39% desejam ter mais autonomia e não ter um chefe. Já 33% querem ter um tempo de trabalho mais flexível. Por fim, 31% querem oferecer produtos e serviços inovadores no mercado.

Além disso, dados apurados sobre o mercado de trabalho pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, a Pnad, apontam que os jovens estão sofrendo com a fraca economia. Logo, isso ajuda a entender a procura de cada vez mais jovens para empreender.

Dessa maneira, a taxa de desocupação de jovens entre 14 a 17 anos chegou a 46,3% no primeiro trimestre de 2021. Já entre a população de 18 a 24 anos o desemprego ultrapassou os 30%. E entre pessoas de 25 a 39 anos essa taxa ficou entre 14,7%. 

Portanto, os jovens estão sofrendo com a falta de oportunidades de emprego. Por isso, começar a empreender desde cedo pode ser uma forma de garantir boas perspectivas de trabalho a longo prazo.

Qual a melhor forma de empreender sendo jovem?

Uma das formas de como empreender sendo jovem é optar por uma rede de franquias. Isso porque, nesse formato de negócio, o empreendedor não precisa criar tudo do zero.

A franqueadora já tem um modelo de negócio pronto e que foi testado e aprovado. Assim, ela permite que os franqueados usem esse plano, bem como comercializem produtos e serviços de forma padronizada.

Assim, o sistema de franchising se torna um investimento mais simples, rentável e seguro. Por isso mesmo, uma boa opção para jovens que estão empreendendo pela primeira vez.

Mas além disso, há outros atrativos nas franquias para o público jovem. Como, todo o suporte que é feito para transmitir o know-how da marca para os seus investidores.

Desse modo, ao escolher a franquia na qual deseja atuar, o empreendedor recebe ajuda para colocar o negócio em prática, assistência administrativa, apoio jurídico e de marketing. Por fim, empreendendo pela primeira vez, o investidor tem grandes chances de sucesso.

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

Analise as informações sobre o negócio

Vale destacar que o modo como as franquias se estruturam permite que o planejamento financeiro seja feito de maneira mais eficiente. Isso porque, todas as marcas deste segmento contam com uma Circular de Oferta de Franquia (COF).

De modo geral, este é um documento que oferece ao futuro investidor um panorama geral sobre as franquias. Assim, você pode analisar tudo que precisa saber sobre o negócio e decidir se é realmente aquilo que imagina para empreender.

Algumas informações presentes na COF são: investimento; margem de lucro; quantidade de unidades franqueadas; tempo de retorno; perfil do franqueado; obrigações do investidor e da franqueadora.

Em suma, as franquias são negócios mais simples e que tem garantia de ter com quem contar, já que a franqueadora oferece suporte. Sendo assim, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), existem cerca de três mil opções de franquias no Brasil, possibilidade para todos os gostos.

3 dicas para você abrir seu negócio

Agora que você já sabe das vantagens de empreender jovem e das possibilidades que o sistema de franquias garante, confira também algumas dicas valiosas de como empreender sendo jovem.

1. Estude sobre empreendedorismo

Para ter o seu próprio negócio, o primeiro passo é estudar sobre o empreendedorismo. Existem diversas opções atualmente, desde graduações, cursos pagos e gratuitos, livros e aulas EAD. Assim, você pode escolher o que melhor se encaixa aos seus objetivos e a sua realidade.

Então, em relação aos cursos de graduação, existem algumas opções para adquirir habilidades necessárias para abrir o próprio negócio. Logo, irá aprender desde a teoria até a prática. 

Exemplos de cursos de graduação para quem quer aprender a empreender são: Administração, Marketing e Gestão de Pessoas.

Atualmente, estão cada vez mais em alta os cursos EAD, feitos de forma on-line. Os cursos são diversos, para iniciantes ou mais avançados. 

Mas além disso, existe uma ampla gama de opções para negócios e conhecimentos específicos. Assim, o estudante poderá consumir esse conhecimento em diversas mídias, como: podcasts, videoaulas, e-books, entre outros.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Há também os cursos presenciais, para uma experiência mais completa. Por exemplo, o SEBRAE que oferece cursos com professores ótimos e está presente em diversas cidades do Brasil. Além disso, os preços costumam ser acessíveis.

Hoje em dia, a internet também oferece um vasto conteúdo sobre vários aspectos do empreendedorismo. E ainda, de forma completamente gratuita.

Dessa forma, muitos são conteúdos introdutórios para o estudante decidir se quer ou não se aprofundar com o curso pago. Portanto, existem inúmeras plataformas em redes sociais, canais no YouTube, páginas etc.

Neste sentido, é importante pesquisar sobre as habilidades ou conhecimentos necessários para atuar no mercado que você deseja. Como dito anteriormente, não falta conteúdo. Porém, cabe ao empreendedor ter muita disciplina nos estudos.

2. Defina metas para seu negócio

Alguns aspectos podem se mostrar muito úteis para planejar abrir o seu próprio negócio e definir as metas. Primeiro, é inevitável conhecer bem o seu segmento. 

Sendo assim, o empreendedor pensa nos gastos previstos, marketing, local, funcionários, estoque, técnicas para adquirir clientes, divulgação, etc. Ou seja, estabelece metas de onde quer chegar com aquele negócio.

Dessa maneira, o empreendedor poderá perceber os aspectos mais fortes e os mais fracos do negócios. Essa é a hora de melhorar esses aspectos. 

Então, é o momento de traçar os objetivos a serem atingidos. Logo, planejando qual o objetivo, quais ações para alcançá-lo e o retorno financeiro previsto.

Porém, principalmente em negócios que estão começando, os resultados podem ser lentos. Logo, é importante não desanimar e definir metas para os resultados esperados. Mas as metas precisam ser reais. 

Isso significa que precisam ser baseadas em dados e estratégias. Muitas vezes, os empreendedores colocam metas quase que inalcançáveis ou distantes. 

Desse modo, é essencial definir metas menores, que podem ser alcançadas. Isso porque, podem ser passos para alcançar o objetivo final. Em seguida, fica mais fácil celebrar as pequenas conquistas.

Um bom empreendedor está sempre aprendendo e se aprimorando. Ou seja, aprender com as experiências do negócio é essencial para empreender.

Mas lembre-se que por mais que tenha planejado, imprevistos acontecem e oportunidades podem surgir. Por isso, o empreendedor precisa saber adaptar suas metas às situações que aparecem no caminho.

3. Se organize

A organização tanto financeira como do dia a dia é essencial para um empreendimento. Nessa fase, o planejamento se mostra extremamente útil. Então, planeje a missão, valores e visão, as metas e objetivos, o plano de ação de negócio, público-alvo, produção e avaliação dos resultados. 

Outro aspecto importante é o monitoramento da performance, financeiro e administrativo. Também acompanhar os funcionários e a experiência dos clientes. Isso porque, conhecer os clientes é essencial para melhorar o negócio. Além de gerar uma relação melhor e aumentar a probabilidade de fidelidade.

Um ponto que gera dor de cabeça é ter ou não um sócio. Afinal, o problema não é apenas dividir o dinheiro. Mas compartilhar os problemas, divergências, ambições e outras diferenças de personalidade. Dessa forma, é necessário escolher um sócio, caso precise, com cautela.

Saber o quanto cobrar pelo produto ou serviço também se mostra como um desafio. Isso vai influenciar diretamente no sucesso e na organização do negócio. Assim, escolher bem a estratégia para a precificação é importante.

Como dito, a organização também leva para o crescimento do negócio. Logo, não tenha medo de crescer e enfrentar novos desafios. 

Com um bom planejamento e organização, o crescimento vem como resultado. Logo, é importante saber, por exemplo, a hora de expandir ou economizar, aproveitar oportunidades e evitar prejuízos.

Quer aprender mais? Então, confira sobre como participar da Feira de Franquia 2022 e entenda como adquirir seu negócio com segurança. 

E ainda, para te ajudar a empreender sendo jovem, preparamos também essa lista, confira: Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje