O maior Portal de divulgação de Franquias do Brasil!

Como empreender sem experiência? Veja uma solução simples para fazer com segurança

Acesse uma parte específica do artigo

Mulher jovem usando óculos e cabelo curto piscando, fazendo joinha com o dedo. Ilustração do texto sobre como empreender sem experiência.

Como empreender sem experiência? Veja uma solução simples para fazer com segurança

A busca por como empreender sem experiência é comum para muitos brasileiros. Então, se você é um deles, leia até o final para saber aspectos importantes sobre o empreendedorismo de primeira viagem.

Isso porque, você não está sozinho. Um levantamento apontou, por exemplo, que 50 milhões de brasileiros pretendem abrir o próprio negócio

Advertisement
em até três anos.

Porém, a falta de experiência é um fator que pesa na hora de começar um negócio. Por isso, é fundamental buscar um modelo de negócio mais simples ou a atuação de quem já entenda de empreendedorismo.

Advertisement

Vale a pena abrir o próprio negócio?

A decisão de abrir um negócio pode ser interessante e valer a pena. Ao mesmo tempo, é uma opção que será trabalhosa e desafiadora. 

Desse modo, o empreendedor precisa ter a vontade de empreender, o perfil de empreendedor, se capacitar e procurar por uma atuação que tenha facilidade e habilidade.

Também é indispensável um bom planejamento, incluindo o financeiro e do negócio no geral. Assim, é possível trazer segurança para o empreendedor e negócio, e ter os resultados esperados. 

Ou seja, o empreendedor precisa estar ciente dos desafios a serem enfrentados e ter resiliência para se reinventar e enxergar novas oportunidades no mercado.

Do mesmo modo, é indispensável entender bem as regras para a abertura de um empreendimento. 

Entre elas estão, por exemplo: legislações, obrigações fiscais, contábeis, ferramentas para gestão de pessoas, processos, entre outros.

Bem como, estudo de mercado, identificar o público-alvo, criar uma identidade visual e padronizar procedimentos.

Mas com o comprometimento e paciência, é possível gerenciar o negócio de forma racional, junto com a proatividade para identificar e evitar problemas.

Por esses motivos, o ideal é ter assistência profissional e especializada em questões mais técnicas.

Logo, o investidor também não deve começar o negócio por razões de apenas multiplicar o patrimônio, nesse caso é possível fazer investimento na bolsa.

Portanto, para empreender o investidor precisa estar disposto a enfrentar os desafios do empreendedorismo.

Por fim, há muitas oportunidades de empreender nas mais diversas áreas. Dessa forma, você pode ter um negócio no modelo Físico ou Home Office, oferecer serviços produtos e escolher a faixa de investimento.

Afinal, como empreender sem experiência?

Uma boa opção para empreender sem experiência é escolher uma franquia. As franquias são negócios estruturados, prontos para serem colocados em prática. 

Assim, o investidor não precisa criar um plano de negócios. Isso porque, as franqueadoras já contam com a estrutura do negócio desenvolvida e testada. Então, o franqueado recebe sua unidade pronta para funcionar.

Em troca do know-how e assistência da franqueadora, o franqueado irá pagar taxas para uso comercial da marca. Nesse sentido, opera a empresa usando o nome, padrões, técnicas e plano de negócios da rede.

A marca também é responsável por sempre desenvolver práticas, estratégias e melhorias para os produtos e serviços. Já os franqueados, irão receber essas atualizações para prospectar o seu negócio ainda mais.

Desse modo, o empreendedor pode ter o próprio negócio mesmo sem experiência. Afinal de contas, ele terá uma “cópia” da empresa original.

Porém, com autonomia financeira, administrativa e no que oferecer aos clientes.

Assim, investir em uma franquia é uma opção mais segura do que começar o negócio do zero. Como dito, há um modelo validado e adaptado para ser aplicado em diferentes locais, com suporte em diversas questões. 

Ou seja, o empreendedor não terá que enfrentar os desafios de empreender sozinho. Logo, conta com o apoio de diversos profissionais especializados prontos para ajudarem em inúmeras questões.

Qual o melhor negócio para abrir?

Você já sabe que a resposta para como empreender sem experiência pode ser o sistema de franquias. Então, vamos ajudar você a definir todos os passos para escolher bem um negócio.

Afinal, como não tem experiência, o empreendedor é levado a cometer muitos erros. Alguns deles podem ser evitados com pesquisa e estudo.Além disso, é importante saber que não há nada que garanta que não haverá erros. Por outro lado, você pode minimizar essas situações escolhendo um negócio mais simples. Confira a seguir algumas dicas.

Escolha algo que você quer fazer

Em primeiro lugar, ter um negócio próprio demanda muita dedicação e esforço para encarar os desafios do mercado.

Por isso, é importante escolher algo que queira fazer, com afinidade no nicho que vai empreender.

Desse modo, o melhor negócio a se abrir é um que supra o interesse do empreendedor e que ele goste. Esse fator é importante para que o investidor não desanime perante os desafios de empreender.

Com paciência e persistência as chances do negócio dar certo aumentam consideravelmente. O que também desperta a curiosidade do empreendedor para sempre buscar melhorias e novas estratégias. 

Assim, o empreendedor pode “unir o útil ao agradável” e aproveitar essa afinidade para investir no seu negócio.

Logo, é mais simples se manter proativo, resiliente e disposto a dar a atenção necessária para o empreendimento.

Avalie seu mercado local

A avaliação do mercado também pode ser um bom indicativo para escolher o melhor negócio para se abrir.

Com a avaliação de mercado, por exemplo, é possível determinar o que atrai determinado público para a empresa. 

Assim, avalia-se a possibilidade de aplicação no mercado atual. O que também permite ter certas previsões de venda, demanda e tendências de acordo com os dados coletados.

Do mesmo modo, é necessário pesquisar sobre como o mercado se comporta em relação ao seu produto ou serviços.

Então, no caso de comercializar um produto, sazonal, por exemplo, se prepare para período de vendas mais baixas.

Porém, já que você está buscando como empreender sem experiência, comece com investimentos mais seguros. Ou seja, nichos que apresentam estabilidade mesmo na crise ou produtos que vendem bem o ano todo.

“Teste o terreno”

Outro passo importante é testar o terreno. Em outras palavras, jogar sua ideia para outras pessoas falarem o que acham dela. Em seguida, lapide o projeto.

Essa etapa pode ajudar a definir com que público-alvo você pretende trabalhar.

Dessa forma, busque conversar com pessoas desse recorte e faça perguntas sobre seus hábitos de consumo, ticket médio e preferências.

Portanto, é importante ter flexibilidade em relação à opinião de terceiros. Afinal de contas, um negócio não é algo imutável. Pelo contrário, você pode e deve atualizar seu empreendimento.

Então, quando receber alguma crítica ou comentário, saiba absorver e usar da melhor forma.

Entenda e planeje suas finanças

O planejamento financeiro é mais uma das etapas indispensáveis em como empreender sem experiência. Por isso, separe suas contas pessoais da empresarial, estabeleça um teto de gastos e elabore relatórios.

Todo negócio tem diversos valores que vão muito além da abertura. Além disso, em relação ao tempo, existe um prazo para que o empreendimento comece a dar retorno.

Dessa forma, tenha uma reserva financeira para garantir que você e sua empresa vão sobreviver até os lucros chegarem.

No caso de empreender sem experiência, pode ser mais seguro começar com investimentos mais baixos. Afinal, você está só começando no mundo do empreendedorismo.

Na franquia, avalie a marca

Quando for investir em uma franquia, avalie a marca por meio da reputação dela com clientes e franqueados.

Afinal de contas, você vai atuar como um representante desta empresa e ter sua própria unidade.

Dessa forma, é comum que você queira saber o que os clientes pensam da marca. De fato, isso é muito importante. Portanto, pesquise na internet o que as pessoas estão falando sobre a empresa.

Além disso, é possível buscar em sites de reclamação ou bancos de processos. Mas lembre-se de procurar também pela opinião de outros franqueados.

Sendo assim, conversar com outros empreendedores pode tirar dúvidas e ajudar a perceber como funciona o trabalho da franqueadora na prática.

Agora que você está por dentro do assunto, continue a estudar sobre empreender.

Para isso, descubra algumas alternativas de negócios para investir. Leia, “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil”.

Advertisement

Acompanhe o mercado

A mais lidas hoje