Destaques ★FranchisingEmpreendedorismo

Como começar um negócio? 7 dicas que vão te ajudar muito

Uma pessoa escrevendo em um caderno em frente a um computador. Imagem ilustrativa do texto sobre como começar um negócio.

Quem tem vontade de empreender deve saber como começar um negócio de forma simples, seguindo alguns passos que separamos para você. São cuidados que ajudam neste importante processo.

Abrir uma empresa é o sonho de 77% dos brasileiros segundo pesquisa da Onepoll. Contudo, nem todas estas pessoas sabem sequer por onde começar um negócio.

Por isso, separamos aqui algumas dicas de como começar um negócio e o que você precisa saber antes de abrir o seu empreendimento.

Advertisement

Veja como começar um negócio de sucesso

Como falamos, o empresário deve analisar bem os detalhes antes de montar um negócio. Isso porque, além de investir dinheiro, ele investe tempo, energia e coloca seus sonhos neste projeto.

Nesse sentido, cada aspecto do processo precisa ser bem pensado. Assim, o passo a passo deve fortalecer a base do negócio, torná-lo atrativo para os consumidores e rentável para o empreendedor.

Assim, quem quer abrir um negócio e ganhar dinheiro não deve se afobar, investir de forma desorganizada e sem rumo. É preciso ser eficiente, principalmente os empreendedores com menos dinheiro.

Enfim, a seguir você vai conferir algumas dicas que você precisa saber de como começar um negócio com segurança e assim, diminuir os riscos!

1. Entenda o negócio que você quer montar

O primeiro passo para montar um negócio é saber com o que você deseja trabalhar. Avalie o produto ou serviço com o qual se identifique, o mercado que mais lhe chama a atenção e também o formato de negócio.

Dependendo do seu perfil, o ideal será um tipo de negócio em específico. Entenda suas paixões e como elas podem se encaixar no empreendedorismo.

Por exemplo, se gosta de cozinhar, avalie com que tipo de prato gostaria de trabalhar, quais os ingredientes que lhe chamam mais a atenção. Você pode oferecer diferentes tipos de pratos ou atuar em um nicho específico.

Uma mulher em frente ao computador com cara de pensativa. Imagem ilustrativa do texto sobre como começar um negócio.
Analise bem com que tipo de negócio quer trabalhar e o mercado que mais lhe atrai.

Da mesma forma, se sua paixão são carros, existem diversas maneiras de trabalhar com mercado automobilístico. Pode criar um lava jato, uma mecânica, venda de peças, entre diversos outros.

Dessa forma, suas ideias de negócios devem se encaixar com aquilo que você gosta e que lhe traz prazer.

Esta etapa é importante, pois empreender exige bastante dedicação, sejam horas de trabalho, pesquisa sobre o mercado e aprendizado. Se você se identifica com aquilo que trabalha, este processo será mais fácil.

Além disso, quando fazemos algo que gostamos, o tempo passa mais rápido e mal podemos esperar por fazer aquilo de novo. Isso será importante para dar aquela vontade extra para atuar no seu negócio.

2. Pesquise sobre o ramo do negócio

Outro ponto importante para o processo de iniciar um negócio próprio é entender o mercado no qual irá trabalhar. Depois de ver com o que deseja atuar, busque mais informações sobre aquele segmento.

Nesta hora é importante avaliar se é um bom mercado, se tem um público-alvo na região onde a empresa irá atuar. Alguns nichos são mais sólidos, com um mercado mais robusto, outros são mais voláteis e exigem mais cuidado.

Da mesma forma, entenda se o viés do mercado é de crescimento, se ele está se tornando obsoleto ou passando por profundas mudanças. Você pode inclusive, se adiantar aos concorrentes e direcionar melhor seus produtos ou serviços.

Além disso, conheça os hábitos de consumo dos eventuais clientes nesse mercado. Se eles consomem com frequência o seu produto ou se o tipo de negócio possui certa sazonalidade.

Conhecer estes detalhes sobre o mercado ajuda a avaliar seus custos, com que tipo de insumos terá de trabalhar e como terá que fazer o marketing do negócio.

Por isso, conhecer bem os concorrentes também é fundamental. Você pode investir em algum tipo de lacuna deixada pelas empresas que oferece as mesmas coisas que o seu negócio.

Entender estes movimentos faz toda a diferença no processo de como começar um negócio, direcionando sua estruturação da empresa, preço, onde se instalar e como chamar o seu público.

Um grupo de pessoas em uma sala de reuniões sentados em volta de uma mesa olhando para um quadro cheio de post its. Imagem ilustrativa do texto sobre como começar um negócio.
Reúna informações importantes para saber como está a solidez do mercado onde vai atuar.

3. Confira o quanto você pode investir

Já com algumas ideias na cabeça, é hora de começar a parte mais prática do negócio que no caso, é o investimento. Veja quanto tem para gastar na estruturação da sua empresa.

O empreendedor pode começar por avaliar em sua vida os seus custos e aqueles gastos que podem ser eliminados ou diminuídos. Assim, acaba sobrando um pouco mais de capital para investir.

Da mesma forma, pode abrir mão de algum bem como um carro, para poder montar o negócio, se isso não for atrapalhar muito a sua vida e se você puder adaptar.

Além disso, em seu plano de negócios deve estar previsto os custos. Nesta hora, avalie se tem capital suficiente para este processo.

Caso não tenha a quantidade necessária, busque adaptar algo, diminuir a estrutura, procure formas mais eficientes de produção. Com menos dinheiro, um negócio menor e mais sólido é melhor para investir.

Nesse sentido, pode ser uma opção pegar um empréstimo com alguém mais próximo, evitando bancos e juros maiores. Um financiamento em instituições financeiras deve ser uma das últimas opções.

Do mesmo modo, é possível tentar um sócio, seja ele apenas um investidor ou então alguém para atuar ao seu lado. É um processo que exige cuidado na escolha, e por isso, é importante pensar bem.

4. Considere abrir uma franquia

O modelo de franquia é um sistema cujo franqueador fornece aos franqueados o direito de uso de uma marca. Ainda, a distribuição de um produto ou serviço, mediante remuneração, sem que isso caracterize vínculo empregatício.

Em outras palavras, a franquia é uma oportunidade para o franqueado ter o seu próprio negócio de uma forma menos arriscada. Afinal, ele usufrui da padronização de processos de uma marca já existente em sua empreitada e reconhecida no mercado.

Nesse sentido, é como se o franqueador concedesse uma fração do seu negócio ao franqueado. É um arranjo comercial, em que o franqueador recebe em royalties pela concessão.

Atendente de uma loja mexendo na tela de um computador. Imagem ilustrativa do texto sobre como começar um negócio.
O modelo de franquia é mais simples e seguro para começar um negócio.

Com isso, o franqueado pode replicar em sua unidade todo o conceito e imagem da marca, como se estivesse os “clonando” em um novo ponto de venda.

Uma das grandes vantagens de entrar com uma marca já consolidada, é a credibilidade que já está estabelecida pela empresa e também com seus clientes.

Sendo este um dos grandes pontos positivos, a franqueada já fez testes e pesquisas de públicos e mercado e sabe exatamente o que dá certo ou não, e o que diminui os riscos de rejeição.

Além disso, o suporte e orientações da franqueadora somam pontos para que o negócio seja bem sucedido, já que possui vários cases e números atrativos de sucesso.

No ramo que você encolheu, levando em conta aquilo que gosta de fazer e sua capacidade financeira, é possível achar uma franquia que se encaixe ao seu perfil.

Enfim, cabe ao empreendedor pesquisar bem no mercado de franquias aquela marca mais adequada para suas possibilidades e objetivos.

5. Converse com outras pessoas

Um dos passos de como começar um negócio é fazer contato com pessoas. Converse com amigos, familiares e conhecidos sobre suas ideias.

Busque opiniões que o façam pensar “fora da caixa”, sair da sua zona de conforto, pois nestas horas podem aparecer boas ideias para o seu novo negócio.

Nesse sentido, é interessante que as pessoas façam comentários sobre sua jornada. Vale a pena falar com alguém que seja um grande consumidor daquele mercado no qual você vai atuar.

Este cliente em potencial pode passar informações mais precisas, baseadas em suas experiências de consumo.

Do mesmo modo, essas pessoas podem fazer com que veja algo que antes não tinha se atentado, algum detalhe que pode ser bastante importante para o bom desenvolvimento do seu negócio.

Pessoas ao redor de uma mesa conversando e comendo pizza. Imagem ilustrativa do texto sobre como começar um negócio.
Explique para as pessoas como está pensando em iniciar o seu negócio e busque boas informações com elas.

Contudo, é preciso evitar comentários negativos, que só queiram lhe deixar para baixo ou lhe desanimar. Existem muitas pessoas que não conseguem ser positivas, e você deve ficar longe delas.

Este momento é de empolgação, é como um “filho” na sua vida e por isso, se atrele à positividade das pessoas, bons conselhos e incentivo.

6. Avalie se vai abrir loja ou home office

Conforme falamos, investir em um negócio exige um planejamento financeiro, para avaliar o quanto de capital tem para abrir sua empresa.

Nesse sentido, você deve avaliar se vai investir em um modelo de negócio em home office ou em uma loja com produtos ou serviços.

O formato home office possui menores custos, já que trabalha em casa. Além disso, possui uma maior flexibilidade de horário e permite ter outros projetos ou um emprego formal.

É um tipo de negócio ideal para quem também tem filhos e precisa ficar com eles, ou então possui menos dinheiro para investir.

Já uma loja é interessante, pois atrai os clientes que passam pela região e também permite uma maior visibilidade da sua marca. É um modelo de negócio voltado para empreendedores com maior disponibilidade de tempo e dinheiro.

Enfim, são modelos atrativos para determinados perfis, e cabe ao empreendedor analisar aquele que melhor se encaixa às suas possibilidades e objetivos.

7. Abra sua empresa!

O passo final é abrir a empresa. Investir em uma boa inauguração, publicidade e uma estrutura que esteja pronta para receber os seus clientes.

Caso resolva investir em uma franquia, entre em contato com a franqueadora, conheça melhor todos os detalhes do negócio.

Nesse sentido, avalie bem a Circular de Oferta de Franquia (COF). Este documento traz informações úteis, como a projeção de custos e ganhos, como é o dia a dia do franqueado, o trabalho que ele desenvolve e os suportes oferecidos pela franqueadora.

Assim, com estas informações, poderá negociar junto à franqueadora alguns detalhes como descontos e auxílio para a abertura do negócio.

Enfim, com tudo certo, contrato assinado e treinamentos feitos, é só dar o passo final e inaugurar o seu novo empreendimento.

Agora que você já sabe como começar um negócio, veja aqui uma lista de franquias baratas e rentáveis que separamos para você!

O que é empreendedorismo sustentável? Entenda como e por que fazer

Artigo anterior

Franquias mais seguras para se investir: 5 melhores opções de negócio para você abrir

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.