Created by potrace 1.15, written by Peter Selinger 2001-2017

Como abrir uma pequena empresa? Passo a passo de como fazer de forma descomplicada


Sarah Soares | 04 ago 2022
Como abrir uma pequena empresa? Passo a passo de como fazer de forma descomplicada

Atualmente, o sonho de muitas pessoas é abrir uma pequena empresa. Mas, por não terem noções de empreendedorismo, elas acabam abrindo mão de ter o próprio negócio.

No entanto, o empreendedorismo apresenta bons resultados no mercado. O número de brasileiros que possuem uma empresa com mais de três anos está em crescimento.

O fato é que para ter uma empresa só dinheiro não basta. Você vai precisar seguir todos esses passos a seguir para evitar errar.

Advertisement

Confira abaixo as dicas, que vão desde elaborar um plano de negócios assertivo, até controlar as finanças e procurar por um sócio.

Veja como abrir uma pequena empresa com sucesso

Para abrir uma pequena empresa com sucesso não basta ter uma ideia em mente e dinheiro para investir. Você precisa de todo um preparo, para que seu negócio esteja menos sensível às variações do mercado.

Tudo que é feito sem um preparo adequado tem grandes chances de dar errado. Afinal, o planejamento é a melhor receita contra as incertezas que podem ocorrer no futuro.

Em outras palavras, se você não estiver preparado para as adversidades, a sua empresa sofrerá as consequências.

No entanto, tem problemas que só aprendemos a resolver na prática. Por exemplo, um imprevisto específico do ramo escolhido, algum acontecimento sem precedentes. Nesses casos, só você poder´á buscar uma solução adequada para eles.

Mas, seguindo os passos a seguir, você estará um passo à frente dessas adversidades, pois vai ter começado da forma certa.

Desse modo, não existe uma receita mágica para se tornar um bom investidor.

Ou seja, existem alguns caminhos a seguir que vão minimizar as chances de erro.

Por exemplo, dois comerciantes estão passando por um problema de falta de clientes, mas um fez um estudo do seu público-alvo e o outro não. Certamente, quem estudou terá mais facilidade para reverter esse problema.

Decida o que você quer fazer

Fazer o que gosta ou fazer o que é lucrativo? Muitas pessoas se perguntam isso na hora de montar o seu primeiro negócio.

Sendo assim, a escolha fica a seu critério. Porém, você vai precisar analisar as alternativas e ver se vai conseguir trabalhar bem com algo que não goste. Ou ainda, se trabalhando com o que gosta, você vai ter um bom retorno.

Mas se o que você tem interesse também é um ramo lucrativo, então, dê preferência a esse segmento. Assim, as chances do seu negócio dar certo aumentam muito.

Ter a certeza do que quer fazer é muito importante. Afinal, é a partir disso que você irá conseguir desenvolver os seus outros projetos para o negócio.

Em outras palavras, é preciso entender o mercado em que você vai entrar. Ou seja, conhecer o público-alvo, ver no que vai ter que investir para abrir o seu negócio.

Mesmo fazendo o que quer ou pensando em lucro, você fará um ótimo trabalho se tiver segurança do que vai fazer.

Portanto, não tenha medo de começar a investir no seu empreendimento. Afinal, com um bom trabalho todo seu esforço será recompensado.

Analise seu mercado local

Como já foi falado, conhecer o seu mercado é um diferencial, até porque, não tem como começar nada sem um mínimo preparo.

Assim, ninguém deveria entrar em um mercado, sem antes conhecê-lo e estudá-lo. Afinal, a pesquisa é a melhor forma de saber que rumo o seu negócio vai tomar.

Muitos empreendedores, ao entrar para o empreendedorismo, escolhem um caminho contrário do que seria indicado. Assim, eles criam o produto ou serviço para depois conhecerem as necessidades do seu público.

O certo é entender o seu segmento de negócio, para então desenvolver a ideia de forma correta.

Ter contatos também é fundamental para pesquisar mercados e conhecer a concorrência. Além disso, um bom relacionamento vai lhe possibilitar encontrar potenciais parceiros.

Sendo assim, ter uma boa rede de contatos, realmente é uma ótima pedida quando se trata de propagar o seu serviço e descobrir novas oportunidades.

Então, mantenha uma ótima reputação e seja respeitado pelos seus colegas do mundo dos negócios.

Advertisement

Escolha o modelo de negócio para abrir

Um modelo de negócio bem escolhido e bem planejado é a chave para que seu empreendimento dê certo, pois ele é a base da sua empresa.

Existem alguns tipos de modelos de negócio, e você terá que decidir qual se encaixa melhor com o mercado que você escolheu.

Então, a partir disso você conseguirá organizar outros pontos da sua empresa, como as finanças, por exemplo. 

Procure aquele modelo de negócio que melhor se adapte a sua necessidade e permita que você melhore ainda mais o seu resultado.

Você pode criar seu modelo de negócio do zero ou escolher algum existente.

Ao criar um modelo de negócio do zero, você terá mais liberdade para definir alguns pontos da maneira que achar melhor.

Então, por exemplo, poderá avaliar como será a organização financeira, como será seu estabelecimento, esse tipo de coisa.

Mas ao criar o empreendimento do zero, você também terá mais dificuldade para fazer com que tudo dê certo. Afinal, você terá que analisar, montar e ficar responsável por absolutamente tudo.

No entanto, com outros tipos de modelos de negócio, você pode acabar facilitando esse trabalho.

As franquias são um bom exemplo disso. Elas nada mais são do que um modelo para distribuição e comercialização de produtos. No entanto, o franqueado deve seguir algumas regras da franqueadora.

Sendo assim, com esse modelo de negócio, você terá menos liberdade. Além disso, deverá pagar taxas de entrada para comercializar o produto ou serviço.

No entanto, você já vai começar com o pé direito, com uma grande parceria ao seu lado.

Assim, a franqueadora lhe oferecerá um acompanhamento com uma equipe especializada, que lhe ajudará em muitos aspectos da sua empresa.

Planeje seus passos com o negócio

Na hora de abrir uma pequena empresa, tenha um bom plano de negócio em mente. O planejamento é essencial para colocar a sua empresa em pleno funcionamento e, mais para frente, em um alto patamar.

Com esse planejamento, ficará mais fácil definir os caminhos para o seu negócio crescer e quais passos deverá seguir para que isso aconteça.

Assim, você já vai entender melhor o seu mercado. Logo, poderá tomar boas decisões quanto aos seus fornecedores, plano operacional etc.

Nesse passo, por exemplo, você vai definir a melhor forma de divulgar o seu produto, de acordo com o seu público.

Por exemplo, se o seu produto é para um público mais jovem, você vai priorizar uma divulgação em redes sociais. Afinal, é onde boa parte do seu público está presente.

Sendo assim, esse tipo de decisão só pode ser tomada depois de uma boa análise de mercado e um bom plano de negócio estabelecido.

Esse é apenas um dos pontos em que um bom plano de negócio vai lhe ajudar a tomar uma melhor decisão do que deve ser feito.

Organize suas finanças

O planejamento faz a diferença em todos os sentidos de uma gestão de negócio eficaz, sobretudo quando o assunto é finanças.

Dessa forma, organizar as finanças da empresa é uma tarefa complicada, mas essencial se você deseja manter a saúde financeira dela. Então, é bom fazer isso o quanto antes e de forma correta para que não haja imprevistos.

Sendo assim, existem muitos recursos hoje em dia que podem lhe ajudar nesse sentido. Um deles é uma planilha financeira, em que constarão todas as suas entradas e saídas.

Por isso, procure fazer uma análise apropriada da empresa e veja quais são os seus objetivos com ela.

Assim, será possível traçar planos e estratégias para alcançar o seu objetivo profissional.

Além disso, defina quanto você irá gastar para alcançar esses objetivos. Esse valor também deve estar em sua planilha.

Então, ficará mais fácil definir o momento certo do investimento. Desse modo, você começará a jornada rumo aos seus objetivos financeiros.

Sendo assim, invista nos pontos corretos, apontados nessa análise e acompanhe de perto, que tudo dará certo.

Advertisement

Procure por um sócio

Na hora de abrir uma pequena empresa, muitas pessoas acabam tendo receio de entrar em uma sociedade. Isso porque, muitas vezes têm medo de terem problemas com o sócio.

No entanto, esse medo não pode ser um impeditivo para você abrir uma sociedade, se esse for o seu desejo ou necessidade.

Sendo assim, ter um sócio de confiança pode ser uma boa ideia. Até porque, duas cabeças pensam melhor do que uma. Então, novas ideias e melhorias surgirão de forma mais rápida e com uma eficácia maior.

Com inovações que talvez só uma outra pessoa, com um saber diferente, traria.

Afinal de contas, sempre é possível aprender com alguém e gerar novas habilidades e diferenciais para o negócio.

Além disso, você poderá dividir as responsabilidades. No entanto, é importante que essa pessoa seja de sua confiança e que entenda da sua área de negócio.

Assim, a sua empresa crescerá da melhor forma possível, com duas pessoas à frente dela, ajudando em seu desenvolvimento.

Registre o negócio

Chegou uma fase decisiva na hora de abrir uma pequena empresa, o momento de criar o CNPJ.

No entanto, saiba que os documentos necessários podem ser diferentes dependendo do estado e da cidade. Afinal de contas, existem diferenças de uma Prefeitura para outra, além de exigências próprias para a atividade comercial.

Outro detalhe importante é que você pode fazer o processo de abertura da empresa sozinho. Assim, você só precisará contar com a contabilidade após o recebimento do CNPJ.

O próximo passo é o registro na Junta Comercial ou no Cartório, que pode ser feito de forma digital em muitos casos.

Além disso, algumas áreas de comércio podem solicitar outros documentos mais específicos. Assim, eles devem ser consultados no órgão responsável com antecedência.

Desse modo, após o registro na Junta ou no Cartório, você terá o CNPJ da sua empresa.

E, por fim, com o requerimento aprovado e CNPJ da empresa, você deve ir à Prefeitura para solicitar o alvará de funcionamento.

A documentação também varia dependendo da sua cidade e você deve verificar junto à sua Prefeitura nesse passo.

Mas saiba que, independente do local, você precisará ter em mãos o comprovante de pagamento do IPTU.

Vantagens de investir em um modelo de franquia

Entre as vantagens de investir em uma franquia estão a experiência da marca e o baixo custo de investimento.

Para uma empresa abrir franquias, ela precisa ter um modelo de negócio de sucesso no mercado.

Desse modo, para isso, a marca já acertou e errou bastante. Sendo assim, ela alcançou uma posição relevante para ser considerada uma empresa de sucesso.

Desse modo, ela poderá expandir seus negócios por meio de franquias.

Quem escolhe se tornar um franqueado poderá contar com todo um apoio de uma empresa que já passou pelas adversidades. Assim, saberá superar grandes desafios para atingir uma posição de excelência no mercado.

Outro grande benefício de se abrir uma franquia é o menor custo para começar nesse ramo. Afinal de contas, começar algo do zero exige um investimento bem maior, pois todo o processo será por sua conta.

Já com as franquias, a marca é conhecida e já está pronta. Assim, você só terá que pagar para usar a marca e pela experiência no ramo que você escolheu.

Sendo assim, de fato, abrir uma franquia pode ser mais econômico.

Ao longo do texto, você pôde entender o passo a passo para abrir uma empresa pequena.

Agora, é necessário fazer uma boa pesquisa e conhecer os principais pontos do negócio escolhido. Além disso, lembre-se de levar em conta as suas vontades, não só o valor do investimento do empreendimento. 

Gostou do nosso conteúdo sobre como abrir uma pequena empresa? Então continue explorando o Top Franquias e leia o conteúdo: “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil”.

Advertisement

Acompanhe o Mercado

As Mais Lidas