Destaques ★Franchising

Guia de como abrir uma franquia: seja dono do seu próprio negócio

Mulher mexendo em sua loja virtual pelo celular e analisando também pelo computador. Imagem ilustrativa texto como abrir uma franquia.

Você deseja saber como abrir uma franquia? Sabe como elas podem ajudar você a realizar o sonho de ser um empresário de sucesso? Graças ao modelo de negócio único, você está perto de iniciar a sua jornada rumo a grandes resultados. 

Muitas pessoas que sonham em abrir algo próprio acabam pensando nas franquias como uma solução. Porém, alguns deixam essa questão de lado por achar que é algo complexo ou até mesmo sem liberdade. 

Quando uma empresa opta por abrir franquias no Brasil, ela precisa determinar uma série de regras que precisam ser cumpridas. Normas que são ligadas à visão e cultura da empresa como um todo e torna a rede fortalecida. Apesar disso, as decisões da unidade, como investir o dinheiro, é exclusivamente do franqueado. 

Advertisement

Não à toa, o franchising é conhecido como um sistema semi-independente. Sem contar que, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), estamos falando de um modelo de negócio que vem crescendo no país, mesmo diante da crise. 

A seguir, preparamos um texto explicando um pouco sobre o processo e as características de um bom empresário que deseja abrir uma franquia. Acompanhe a leitura. 

O que é necessário para se abrir uma franquia?

Para você saber como abrir uma franquia, o primeiro passo é identificar quais as características necessárias para ser um empresário de sucesso no ramo. Mesmo que esse empreendimento tenha obrigações que precisam ser seguidas, você tem toda a liberdade para gestão do negócio. 

Dessa forma, ser uma pessoa com autoconfiança é fundamental antes de tudo. É muito importante que você confie nas suas decisões e opiniões.

Porém, isso não quer dizer tampar seus ouvidos para outras visões. Inclusive, saber ouvir é uma das vertentes que mostra um bom líder. 

Outra característica que você precisa ter para ser um empresário de sucesso no ramo das franquias é a iniciativa. É importante que você tome atitudes para o bem da sua unidade e não fique esperando alguma dica da franqueadora. Tudo relacionado à administração da unidade é por sua conta, aproveite isso para se destacar. 

Claro que você vai contar com suporte da franqueadora. Mas esperar que ela resolva tudo, sem sua iniciativa, é uma fantasia.

Por fim, não podemos deixar de falar como a coragem é uma das características mais essenciais nesse processo. Por mais seguro que o empreendimento seja, como mostra o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), não quer dizer que não há riscos a enfrentar. 

Ao mesmo tempo, aliado com essa questão, você precisa ser um empresário perseverante, capaz de enfrentar os seus problemas por mais complicados que possam parecer. Se você acredita que possui pelo menos uma dessas características, está no caminho certo. 

Quanto custa para abrir uma franquia?

Casal olhando um documento importante. Imagem ilustrativa texto como abrir uma franquia.
Para conseguir fazer o investimento em uma franquia, é importante avaliar suas condições financeiras.

Abrir uma franquia exige um investimento que pode ser algo bem em conta ou muito caro. Depende do quanto você quer investir.

O valor do seu investimento inicial vai ser baseado em três taxas. Primeiramente, há o valor para as instalações. Geralmente, essa quantia é apresentada como uma média, pois envolve reforma, estruturação física do espaço etc. Dessa forma, como cada cidade tem um custo, os números variam. 

Em seguida, você verá o Capital de Giro. Esse valor é responsável por manter a franquia funcionando nos primeiros meses, quando a unidade ainda não consegue se pagar sozinha.

Assim, ele considera todas as despesas que você terá num mês de funcionamento. Geralmente, a estimativa é para apenas 30 dias, mas o aconselhável são pelo menos seis meses. 

O valor final é a taxa de franquia. Esse gasto é responsável por permitir que você explore comercialmente os produtos e serviços da franqueadora. Além de garantir o seu acesso ao know-how e expertise que tornou a marca tão conhecida no mercado. 

No decorrer do seu processo, podem aparecer outros valores mensais como a taxa de royalties ou o fundo de propaganda. Por isso, estude muito bem as possibilidades de franquias disponíveis no mercado. 

7 passos simples de como abrir uma franquia

Agora que você conhece o que é necessário para abrir um empreendimento e os gastos iniciais, chegou o momento de saber como abrir uma franquia. O processo é bem simples e exige apenas um acompanhamento por parte do empresário. Seguindo as orientações que vamos passar, você está a um passo de abrir uma unidade de sucesso. 

1. Saiba com o que você quer trabalhar

Primeiramente, é importante que você saiba com o que deseja trabalhar. Não é simplesmente ver um segmento que está faturando melhor e apostar nele. É muito importante que você tenha afinidade com a área que vai atuar e, principalmente, com o nicho. Lembre-se que o seu dinheiro e tempo estarão investidos no negócio. 

Se você colocar o financeiro à frente das suas vontades, certamente dará o primeiro passo para o insucesso.

Ao longo da sua jornada, irão aparecer desafios e problemas, alguns menores e outros maiores, algo natural no mundo dos negócios. Quando olhamos para um empresário bem-sucedido, raramente pensamos nesse caminho. 

Agora, imagine acordar todas as manhãs e lembrar que tem várias coisas para resolver? Você concorda que será mais fácil fazer o que gosta? Por causa disso, faça a escolha certa e siga a sua vontade, e nunca apenas o seu bolso. 

2. Pesquise bem opções de franquia

Sabendo o segmento e nicho que deseja atuar, chegou o momento de continuar a jornada para saber como abrir uma franquia. O passo seguinte é conseguir fazer uma pesquisa sobre as marcas disponíveis no mercado. Existem diversos sites e blogs que apresentam marcas para diferentes áreas. Como aqui, o Top Franquias — navegue por ele!

Ao conhecer essas possibilidades, faça uma busca pelas redes sociais das que mais chamaram a sua atenção. Repare nas críticas, reclamações, se são recorrentes ou esporádicas, observe se há elogios etc. Uma simples pesquisa será o suficiente para ter uma ideia das franqueadoras. 

Se tiver a oportunidade, consuma os produtos ou contrate o serviço de uma unidade da marca. Analise o atendimento, a qualidade do que é oferecido, os valores, compare com os concorrentes e tenha certeza que esse é o melhor do mercado para seu investimento. Assim, você vai caminhar para abrir algo de sucesso. 

3. Entre em contato com as franqueadoras

Após selecionar as franquias que mais chamaram a sua atenção, chegou o momento de demonstrar o seu interesse em abrir uma unidade. Para isso, basta acessar o site da franqueadora, preencher o formulário, enviar e aguardar pelo contato da marca. Geralmente, em questão de horas ou dias a primeira conversa acontece. 

Nesse momento, o objetivo da franqueadora é conhecer você e saber se possui as características que ela busca num franqueado. Caso esteja investindo com um sócio, essa conversa também acontecerá com ele.

A partir daqui, você terá toda a atenção para explanar suas dúvidas e entender como o negócio funciona. 

4. Leia a COF

Casal de um homem e uma mulher negros sentados lado a lado, com o braço do homem passando sobre os ombros da mulher, e um homem engravatado sentado do outro lado da mesa, apontando para um documento com uma caneta e apresentando informações de um gráfico; a mulher segura uma xícara com bebida quente entre as mãos, e há luminosidade entrando na janela atrás dos indivíduos; a imagem é ilustrativa para a apresentação e entendimento de uma COF de franquia
A COF é um documento importante para conhecer as condições do negócio.

Ao ser aprovado, você receberá a Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento é responsável por apresentar diversas informações importantes sobre o negócio. Pontos que vão fazer você entender todos os detalhes das suas obrigações como franqueado, e os dados franqueadora. As informações são:

  • Dados sobre a franqueadora, como CNPJ e endereço da sede;
  • Histórico da marca;
  • Balanço e demonstrações financeiras;
  • Pendências judiciais;
  • Relação de franqueados;
  • Franqueados ativos e que se desligaram nos últimos 24 meses;
  • Equipe da franqueadora;
  • Informações sobre o mercado;
  • Descrição do negócio;
  • Características dos modelos de negócio da marca de franquia;
  • Perfil desejado do franqueado;
  • Estimativa de investimento pelo franqueado, com descrição das taxas cobradas;
  • Estimativa de ganhos financeiros;
  • Regras sobre território (se haverá exclusividade ou não de atuação por um franqueado em determinada área);
  • Lista de fornecedores para atuação na franquia;
  • Lista de apoios prestados pela franqueadora;
  • Situação do franqueado após o término ou rescisão do contrato de franquia.

Para se ter ideia, de acordo com a Lei de Franquias, o contrato só pode ser assinado 10 dias após o recebimento da COF. Assim, você terá tempo de estudar o documento e tirar todas as suas dúvidas.

5. Converse com franqueados

Como você pôde observar na lista das informações presentes na COF, existe um espaço dedicado a dados dos franqueados ativos ou que se desligaram da rede nos últimos dois anos. Aproveite isso para entrar em contato com alguns e conhecer a realidade da unidade de acordo com a visão deles. 

Faça perguntas objetivas e que não exijam apenas uma resposta com “sim” ou “não”. Tenha uma conversa pertinente e tente levantar o máximo de informações que conseguir sobre.

Além disso, não entre num debate. Lembre-se que o franqueado sabe mais sobre o negócio do que você naquele momento. Um debate só vai gerar um desgaste e prejudicar a sua pesquisa. 

6. Verifique a opinião dos clientes

No momento da pesquisa da marca, você pode conhecer um pouco sobre a visão dos clientes por meio das redes sociais. Mas para saber sobre a franquia, você também pode fazer uma pesquisa no “Reclame Aqui”. Esse site é responsável por colecionar uma série de críticas e mostrar uma nota de confiabilidade da marca. 

Dessa forma, pode servir de grande ajuda na hora de tomar a sua decisão sobre com qual franqueadora vale a pena negociar.

7. Assine o contrato de franquia

Por fim, chegou o momento de assinar o contrato. Leia todas as questões apresentadas no documento e certifique-se que tudo está de acordo com o que foi negociado e apresentado na Circular de Oferta de Franquia. 

A partir desse momento, você será um franqueado e, assim, todo cuidado é pouco para que tudo esteja de acordo com o planejado. Mais uma vez, se for necessário, consulte um advogado para facilitar o entendimento e as demais questões do contrato. 

Para que você tenha a certeza de que conseguiu encontrar uma franqueadora realmente boa, separamos o vídeo explicando como não cair em golpe. Confira abaixo!

Ao longo do texto, você pôde conhecer como o caminho para abrir uma unidade franqueada não é complicado. Basta fazer uma boa pesquisa e conhecer os principais pontos do empreendimento. Sempre considerando as suas vontades e nunca apenas o lado financeiro do negócio. 

Gostou do nosso conteúdo sobre como abrir uma franquia? Então continue explorando o Top Franquias e veja o artigo “Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil”.

Repasse de franquia: saiba como fazer de forma correta

Artigo anterior

7 franquias baratas de roupas: marcas com investimento de sucesso

Próximo Artigo

Comentários

Comentários não permitidos.