O maior Portal de divulgação de Franquias do Brasil!

Como fazer a administração financeira para meu negócio ter sucesso? Dicas para o dia a dia

Acesse uma parte específica do artigo

Várias notas de diferentes valores em reais. Imagem ilustrativa do texto sobre administração financeira para meu negócio.

Como fazer a administração financeira para meu negócio ter sucesso? Dicas para o dia a dia

Ter um negócio para chamar de seu tem muitas vantagens. Você está pensando em como fazer a administração financeira para meu negócio, mas está com dúvidas? Continue a leitura e entenda mais sobre esse assunto.

Abrir um negócio é o desejo de muitas pessoas e o cenário é promissor nesse sentido. Considerando o período de maio a agosto de 2021, foram abertos no Brasil 1,4 milhão de novos empreendimentos.

Você sabia que muitos microempresários acabam sendo obrigados a fechar sua empresa? Depois disso, ficam perdidos sem saber exatamente como aconteceu. Uma das causas é que a pessoa deixa para fazer depois o controle das finanças, desde o início do negócio.

Advertisement
Advertisement

Segundo dados fornecidos pelo Sebrae, 7% das empresas fecham por falta de lucro, 20% encerram o negócio por falta de capital e cerca de 50% dos pequenos empresários brasileiros nem sabem calcular o prejuízo ou lucratividade. Por isso, é tão importante fazer uma boa administração.

O que é gestão financeira empresarial?

A gestão financeira empresarial é a responsável pelo planejamento e controle financeiro da empresa.

Dessa forma, são procedimentos administrativos, execução e análise, com isso, você vai obter um maior controle das atividades financeiras.

Logo, é muito importante, já que é uma forma de controlar os gastos da empresa e por meio dela todos os setores são impactados.

Ou seja, a gestão financeira é responsável pelo orçamento. Dessa forma, estabelecem as decisões, por exemplo, para onde vai o capital do negócio.

Simplificar a gestão financeira torna mais prático conseguir um ótimo resultado e maior lucratividade.

Uma boa gestão financeira ou administrativa, faz com que haja mais desempenho em todo funcionamento. Nesse sentido, agregando maior valor à sua empresa.

Toda boa administração de finanças empresariais acompanha indicadores. Assim, esses índices dão um diagnóstico preciso da saúde financeira do negócio.

Sem não há como medir a saúde financeira da empresa, tomar cuidados necessários e fazer projeções com relação a ela.

Além disso, na busca por resultados e melhorias constantes, esses indicadores auxiliam gestores a avaliarem processos diversos e a tomarem decisões seguras e até antecipadas.

Mas com o mercado competitivo dos dias de hoje, quem não analisar constantemente seus resultados em busca de melhorar sua atuação, dificilmente atingirá uma posição de sucesso.

Desse modo, o modelo de franquias é muito mais seguro, já que você não começará um negócio do zero. Portanto, o modelo de negócio está testado e aprovado no mercado. Isso com a marca já conhecida.

Quais os passos da administração financeira para meu negócio?

Para começar uma administração financeira bem feita e eficaz, a primeira coisa a se fazer é uma total distinção entre o capital da sua empresa e das despesas pessoais como custos familiares.

Tem muitos microempreendedores que acabam misturando suas despesas particulares com as contas da sua empresa.

Em seguida, causam consequências desastrosas ao negócio, e que, na maioria das vezes, não tem como voltar atrás.

Neste conteúdo, separamos algumas dicas para você se orientar a como fazer uma administração financeira para conseguir excelentes resultados.

Dessa forma, com um planejamento financeiro você organiza os custos com orçamentos, fornecedores, implementação com a empresa, gastos com funcionários, entre outros.

Após isso, defina as suas prioridades como retirar gastos excessivos ou desnecessários.

Por mais que a pessoa pense que não, mas sempre existe uma forma de diminuir os gastos, priorizando o que realmente é necessário.

Além disso, fique atento ao fluxo de caixa e procure deixar sempre organizadas as informações financeiras.

O melhor é fazer isso diariamente para melhor controle, separar categoricamente os recebimentos e pagamentos, despesas com manutenção, pessoal e compras de mercadorias.

Com a redução de custos, você gastará o necessário, o que vai agregar mais à sua empresa e gerar produtividade para os negócios.

Procure também organizar todos os documentos para facilitar o acompanhamento do processo, uma fluidez de serviços que beneficia a todos. Sendo assim, pode influenciar muito nos negócios.

Tenha cuidado com as dívidas por conta dos juros que podem ser muito altos. A seguir, veja mais passos para administrar o seu negócio de forma prática.

Avaliação da sua realidade financeira

Comece analisando o balanço patrimonial. Isso porque, você terá uma ampla visão da saúde econômica e financeira da sua empresa.

Então, analise as contas relacionadas aos ativos em ordem crescente de grau de liquidez. Trata-se do maior ou menor prazo no qual os bens e os direitos podem ser transformados em dinheiro.

Sendo assim, é melhor colocar em ordem crescente, assim fica mais fácil no momento da análise e interpretação.

Dessa forma, é possível fazer um diagnóstico da situação financeira da empresa.

Portanto, com tudo bem organizado, é possível identificar com exatidão os componentes em relação ao patrimônio e bens da empresa.

Liste todos os seus custos

Geralmente, as despesas mensais de uma empresa são geradas por gastos com a mão de obra ou com funcionários que prestam os serviços.

Além de gastos variados de fabricação, custos com o material para embalagem dos produtos.

Outros custos são a matéria-prima e os gerados por meio da conta de luz, água etc.

Além disso, dependendo do setor, se for alimentício, por exemplo, gera custos com gás, materiais usados em limpeza, conservação e manutenção de equipamentos ou máquinas.

Então, você deve separar as despesas fixas e variáveis para melhor controle. As despesas fixas são taxas bancárias, impostos, contas de água, energia elétrica e internet, ainda inclui softwares e sistemas, aluguéis de ponto comercial etc.

As variáveis são incidentes na produção, manutenções não programadas, comissões por vendas, reparo de avarias e mais.

Isso além de custos com combustível para os veículos da empresa, fretes e multas por atraso na entrega de produtos aos clientes.

Planejamento em curto, médio e longo prazo

O planejamento de curto prazo pode ser considerado, geralmente, como um objetivo mais simples ou urgente, que deverá ser realizado em um tempo mais próximo, como em até 12 meses.

O curto prazo, como o próprio nome diz, é pensado e elaborado com metas definidas para um tempo menor.

Para isso acontecer, é necessário que projeto de ação e cronogramas sejam arquitetados para terem resultados mais rápidos.

Sendo assim, as metas serão alcançadas dentro desse tempo planejado. Um exemplo disso é uma viagem.

Já o planejamento de médio prazo é mais complexo, alcançável em um tempo maior. Assim, está um pouco mais distante de ser concretizado.

Sendo assim, são planos para realizar entre dois ou três anos, como comprar um carro, fazer uma faculdade ou uma pós graduação.

Os planejamentos de longo prazo são para um tempo mais distante. Portanto, para serem alcançados pode levar cinco anos ou mais.

Porque, neste caso, é necessário um investimento maior, é preciso juntar o dinheiro ou fazer uma poupança.

Afinal de contas, pode incluir, por exemplo, comprar uma casa, aumentar a empresa, passar um tempo viajando para o exterior, algo do tipo.

Isso também está ligado ao tamanho da meta, pode ocupar um tempo maior para organizar, para adquirir um capital de acordo com a necessidade para realizar o objetivo.

Desse modo, é importante estabelecer cada um desses planejamentos em sua empresa.

Separe seu dinheiro e o da empresa

Para fazer a separação das despesas empresariais do seu orçamento particular, é preciso fazer anotações contendo somente os seus gastos.

Sendo assim, registre o que entrar por meio das vendas ou serviços. Da mesma forma é feito com as saídas, que são gastos diários com a empresa somente.

Muitos por não compreenderem a necessidade dessa separação, misturam o seu dinheiro com o da empresa. Nesse sentido, se você não separar esses gastos, ficará difícil entender os gastos e lucros reais.

Dessa forma, quanto mais a empresa expandir e as contas continuarem juntas, não terá como fazer uma administração financeira eficiente.

Por fim, não custa nada evitar problemas futuros, fazendo agora uma coisa tão simples e que vai agilizar a sua vida.

Defina objetivos claros para o negócio

A ideia é fazer com que todos foquem na mesma direção, que ninguém esteja remando para caminhos diferentes dos interesses da empresa.

Sendo assim, os interessados no projeto precisam caminhar juntos, priorizando o mesmo objetivo, que é definir metas para o negócio.

Isso porque, se cada um estiver remando em direção contrária ou tomando rumos diferentes, não vão chegar ao ponto principal, que é o sucesso do empreendimento.

Dessa forma, é essencial ter esclarecimento quanto aos desafios. Sendo assim, precisa-se assumir boas diretrizes e estabelecer metas para serem atingidas que, de fato, contribuem para que o negócio seja bem-sucedido.

Saiba precificar seu trabalho

Na hora da administração financeira para meu negócio, é preciso precificar seus produtos e/ou serviços para obter bons resultados em vendas.

Precificar é o meio usado para definir o valor dos seus produtos e serviços. Porém, não é apenas por preço nas etiquetas de acordo com os valores da mercadoria. Logo, vai além disso.

Ou seja, precificar é calcular o que é necessário gastar no processo, para depois obter o valor final e lucrar. Então, para chegar ao valor correto, você precisa estar ciente dos custos e assim repassar para o valor final.

O que significa entender os custos fixos e variáveis, que abrange aqueles cálculos com custo fixo como conta de água, energia, gás, internet, entre outros.

Mas também inclui os custos variáveis, que são imprevisíveis como um acidente de trabalho, a manutenção de um maquinário, pode incluir um aumento de matéria-prima etc.

Por meio desses cálculos é que você conseguirá precificar seu trabalho de forma correta.

Crie uma reserva financeira

Na hora da administração financeira para meu negócio, fazer uma reserva financeira é o mesmo que guardar ou poupar mensalmente de forma regular.

Esses valores você vai obter após pagar os custos variáveis e os fixos. Após os pagamentos fixos como custos com funcionários e contas, você vai gastar com variáveis, que são os imprevisíveis, mas costumam também ser contínuos.

Por fim, esse valor excedente vai ser reservado para emergências e custos com imprevistos. Mas para uma média de valor do fundo de emergência, seis meses do custo fixo é uma boa referência.

Registre todas as entradas e saídas financeiras

Para controle de despesas empresariais é preciso criar um meio de registro. Assim, nele você vai registrar toda a movimentação financeira da empresa com entradas e saídas do dinheiro.

Esse registro deve ser feito diariamente. Isso para uma melhor organização e controle do dinheiro que entrar por meio das vendas ou serviços.

Da mesma forma é feito com as saídas, que são gastos diários com a empresa.

Atualmente, basta realizar o registro em planilhas ou programas próprios e arquivar de forma bem organizada. Nesse sentido, também ficam mais seguros, não correndo risco de perder dados.

Mas ainda podem surgir dúvidas sobre administração financeira para meu negócio. Nesses casos, ao escolher uma franquia, a franqueadora também pode lhe ajudar com apoio.

Afinal, essa é uma grande vantagem de abrir uma franquia. Contar com um suporte. Você também vai contar com um plano de negócio para lhe ajudar no sucesso da administração do empreendimento como um todo.

Inclusive, a Circular de Oferta de Franquias (COF), é um documento que a franqueadora disponibiliza com todas as informações sobre a rede de franquias, inclusive financeiras.

Agora que está por dentro da administração financeira para meu negócio, continue a saber mais sobre o tema. Para lhe ajudar na sua escolha de franquia, leia o nosso artigo. Acesse!

Advertisement

Acompanhe o mercado

A mais lidas hoje